Meteorologia

  • 13 JUNHO 2024
Tempo
21º
MIN 14º MÁX 25º

Onze crianças mortas no Sudão do Sul por engenho explosivo abandonado

Onze crianças morreram no Sudão do Sul na explosão de um engenho, esta quinta-feira, presumivelmente esquecido após as guerras que o país sofreu ao longo da sua história, anunciou hoje fonte das Nações Unidas.

Onze crianças mortas no Sudão do Sul por engenho explosivo abandonado
Notícias ao Minuto

19:03 - 17/03/23 por Lusa

Mundo Sudão do Sul

A informação foi prestada pela missão da Organização das Nações Unidas (ONU) naquele país, um dos mais pobres de África.

O porta-voz do secretário-geral da ONU, Stéphane Dujarric, disse não ter outros pormenores do sucedido, mas autoridades locais citadas pela agência Associated Press relataram que aconteceu quando um grupo, que colhia mangas, se deparou com o engenho não detonado, presumiu que era sucata e tentou movê-lo.

O acidente, disse o porta-voz da ONU, é um alerta do "grande risco que representam estes engenhos explosivos não detonados em muitas regiões de conflito ou pós-conflito".

A equipa da ONU e as organizações médicas locais foram acionadas para prestar assistência às famílias das vítimas, acrescentou.

O Sudão do Sul, que viveu um longo conflito armado de várias décadas com o Sudão, seguido de uma guerra interna (2013-2018), é um dos países mais afetados no mundo pela colocação de minas e engenhos explosivos.

Mais de 5.000 sul-sudaneses foram mortos ou feridos por minas terrestres e engenhos explosivos não detonados desde 2004, de acordo com o Serviço de Ação contra Minas das Nações Unidas (UNMAS, na sigla em inglês). Centenas de vítimas foram crianças.

As operações de desminagem levadas a cabo pela ONU conseguiram eliminar 1,2 milhões de engenhos explosivos (minas e bombas de fragmentação) e mais 1,1 milhões de "outros dispositivos", segundo dados da UNMAS.

Leia Também: Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul renovada por um ano

Recomendados para si

;
Campo obrigatório