Meteorologia

  • 05 OUTUBRO 2022
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 30º

AO MINUTO: Ucrânia promete 'vingar' Marhanets; Jornal russo multado

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

AO MINUTO: Ucrânia promete 'vingar' Marhanets; Jornal russo multado
Notícias ao Minuto

07:47 - 10/08/22 por Notícias ao Minuto

Ao Minuto Mundo Ucrânia/Rússia

Ao 168.º dia de guerra no leste europeu, as tropas russas voltam a atacar a região de Dnipro, causando a morte a, pelo menos, 11 pessoas. De acordo com a administração militar regional, ficaram destruídas algumas residências. O ataque terá também deixado mais de mil pessoas sem acesso a gás.

Também na terça-feira a zona anexada da Crimeia foi tema em cima da mesa, com a Rússia a dizer que a nuvem de fumo avistada foi causada pela "detonação de munições".

Fim de cobertura

Ema Gil Pires | há 1 mês

Boa noite. Termina aqui mais um acompanhamento AO MINUTO sobre a guerra na Ucrânia. Pode continuar a acompanhar toda a atualidade sobre este conflito no novo registo que será criado na manhã de quinta-feira. Obrigada por ter estado desse lado.

"Não é super-herói. Mas é heroico". Boneco de Zelensky vai ajudar Ucrânia

Ema Gil Pires | há 1 mês

Para todas as crianças (e adultos) que brincam, brincaram, colecionam ou colecionaram figuras de ação de personagens heroicas de desenhos animados ou filmes, chega agora um boneco de Volodymyr Zelensky, o presidente da Ucrânia. A campanha foi lançada na plataforma Kickstarter, onde a FCTRY - que teve a ideia - justifica a escolha: "Ele não é um super herói. Mas é heroico". 

O boneco terá cerca de 15 centímetros e, por cada unidade vendida, um euro vai ser doado à Ucrânia, revelou Jason Feinberg, diretor criativo da FCTRY, à Reuters.

"Não é super-herói. Mas é heroico". Boneco de Zelensky vai ajudar Ucrânia

"Não precisamos de mais super-heróis. Dêem-nos mais pessoas reais com grandes corações, que estão dispostas a enfrentar probabilidades impossíveis", defende a empresa norte-americana que criou as figuras de ação do presidente da Ucrânia. Por cada unidade vendida, um euro vai ser doado à Ucrânia.

Notícias ao Minuto | 23:54 - 10/08/2022

Comediantes russos ligam a autarca de Madrid e fingem ser Klitschko

Ema Gil Pires | há 1 mês

A Câmara Municipal de Madrid considerou esta quarta-feira um "golpe de propaganda múltipla" a videochamada realizada pelos comediantes russos Vovan e Lexus ao autarca da capital espanhola, José Luis Martínez-Almeida, após se fazerem passar pelo seu homólogo de Kyiv.

No vídeo, Vitali Klitschko é visto a falar em inglês de forma descontraída sobre os refugiados ucranianos ou sobre a cimeira da NATO, até que, cerca de 15 minutos depois, a conversa muda de tom e a comunicação é cortada.

Saiba mais aqui.

Lituânia suspende trânsito de mercadorias russas após atingirem limite

Ema Gil Pires | há 1 mês

Os caminhos de ferro lituanos anunciaram esta quarta-feira que suspenderam o trânsito para Kaliningrado de algumas mercadorias russas cujo volume atingiu os limites planeados.

Localizado entre a Polónia e a Lituânia, o território russo de Kaliningrado é globalmente abastecido por comboios da Rússia continental.

Saiba mais aqui.

Zelensky promete que a Ucrânia vai 'vingar' Marhanets após ataques

Ema Gil Pires | há 1 mês

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, garantiu que as forças armadas do país irão responder ao bombardeamento russo sobre a cidade de Marhanets, que esta quarta-feira matou 13 pessoas e feriu pelo menos 10.

Na sua habitual atualização noturna em vídeo, o chefe de Estado ucraniano deixou a promessa: "As forças armadas da Ucrânia, os nossos serviços secretos e as nossas agências policiais não deixarão sem resposta os bombardeamentos russos de hoje na região de Dnipropetrovsk".

Na mesma mensagem, Zelensky sublinhou ainda a necessidade dos países aliados fornecem armas mais poderosas a Kyiv, para que o país possa fazer frente a Moscovo. "É nisto que todos os que defendem o nosso Estado e ajudam a Ucrânia devem pensar - como infligir as maiores perdas possíveis aos ocupantes, a fim de encurtar a guerra", destacou.

Ucrânia diz ter atingido ponte em Kakhovskyi, zona ocupada pela Rússia

Ema Gil Pires | há 1 mês

As forças ucranianas relatam ter atingido uma de duas pontes edificadas sobre o rio Dnipro na zona sul do país atualmente ocupada pelos russos, noticia a Reuters.

De acordo com uma declaração do comando militar do sul da Ucrânia, estes ataques sobre a ponte de Kakhovskyi visavam criar problemas à logística russa. Segundo a mesma fonte, a ponte está agora inutilizada.

De recordar que, no último mês, a Ucrânia tem vindo a intensificar os ataques sobre as linhas de abastecimento russas na região de Kherson, tendo em vista uma contraofensiva para retomar as regiões no sul do país conquistadas pelas tropas russas.

Ucrânia diz ter atingido ponte em Kakhovskyi, zona ocupada pela Rússia

De acordo com uma declaração do comando militar do sul da Ucrânia na rede social Facebook, estes ataques sobre a ponte de Kakhovskyi visavam criar problemas à logística russa.

Notícias ao Minuto | 23:27 - 10/08/2022

Jornal russo Novaya Gazeta multado por "abuso de liberdade de imprensa"

Ema Gil Pires | há 1 mês

O jornal independente russo Novaya Gazeta anunciou ter sido multado em 350.000 rublos (cerca de 5.619 euros no câmbio atual) devido a um "abuso de liberdade de imprensa", está a noticiar a Reuters, que cita a porta-voz da publicação Nadezhda Prusenkova.

A multa deveu-se aos relatos, partilhados no website do jornal em março, fornecidos por uma testemunha ocular na cidade ucraniana de Kherson, ocupada pela Rússia. A Novaya Gazeta viria depois a ser obrigada a eliminar a peça da plataforma, a pedido da entidade reguladora russa, o Roskomnadzor.

Nadezhda Prusenkova garantiu, no entanto, que a empresa de media se prepara para recorrer da decisão.

Em causa está uma organização que suspendeu as suas operações na Rússia em março, após consecutivos avisos feitos pelo Roskomnadzor acerca da cobertura levada a cabo sobre a guerra na Ucrânia.

Jornal russo Novaya Gazeta multado por "abuso de liberdade de imprensa"

A porta-voz da publicação garantiu, no entanto, que a empresa de media se prepara para recorrer da decisão.

Notícias ao Minuto com Lusa | 21:04 - 10/08/2022

Acordo de princípio para que Kyiv seja representada pela Suíça na Rússia

Ema Gil Pires | há 1 mês

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia chegou a um acordo de princípio com a Suíça, que prevê que este país represente os "interesses ucranianos" em território russo, está a noticiar a agência Ukrinform.

"Em nome do presidente da Ucrânia, o Ministério dos Negócios Estrangeiros chegou a um acordo de princípio com a Suíça sobre a representação dos interesses ucranianos no território da Rússia. A escolha em favor da Suíça foi feita devido à sua vasta experiência no desempenho dessas funções, e estamos gratos ao governo suíço pela sua vontade de prestar os seus serviços", declarou Oleh Nikolenko, porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, num comentário fornecido à referida agência.

A mesma fonte destacou também que as modalidades de representação dos interesses da Ucrânia na Federação Russa, por parte da Suíça, seriam ainda determinadas por via de um acordo bilateral.

Acordo de princípio para que Kyiv seja representada pela Suíça na Rússia

Segundo o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, as modalidades de representação dos interesses da Ucrânia na Federação Russa, por parte da Suíça, seriam ainda determinadas por via de um acordo bilateral.

Notícias ao Minuto | 20:39 - 10/08/2022

Rússia convoca Conselho de Segurança por ataques à central de Zaporíjia

Ema Gil Pires | há 1 mês

A Rússia pediu uma reunião do Conselho de Segurança da ONU para quinta-feira, para abordar a situação na central nuclear ucraniana de Zaporíjia (Zaphorizhzhia), controlada pelas suas tropas e que, segundo alega, está sob ataque de Kyiv.

A informação foi divulgada esta quarta-feira na rede social Twitter pelo vice-embaixador russo nas Nações Unidas, Dmitri Polyanskiy, que anunciou que o diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), o argentino Rafael Grossi, deverá participar na reunião por videoconferência.

Saiba mais aqui.

Primeiro navio com cereais ucranianos chega à Turquia e espera comprador

Ema Gil Pires | há 1 mês

O primeiro navio carregado de milho que deixou o porto ucraniano de Odessa, no Mar Negro, rumo ao Líbano, atracou no porto turco de Mersin e aguarda um comprador para a mercadoria, confirmou fonte diplomática da Ucrânia.

O embaixador da Ucrânia no Líbano, Ihor Ostash, confirmou a chegada do navio ao território turco, num 'briefing' no Centro de Comunicação Social de Kyiv, capital da Ucrânia, informou hoje a agência de notícias local Ukrinform.

Saiba mais aqui.

Estónia protesta por violação do seu espaço aéreo por parte da Rússia

Ema Gil Pires | há 1 mês

A Estónia convocou, esta quarta-feira, o embaixador russo no país e protestou formalmente sobre a violação do seu espaço aéreo, que terá sido levado a cabo por um helicóptero russo na terça-feira. A informação foi avançada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros do país numa nota publicada no seu site oficial.

"A Estónia considera que este é um incidente extremamente grave e lamentável e que é completamente inaceitável", disse a tutela num comunicado, destacando que o helicóptero terá voado sobre um ponto a sudeste da nação báltica sem ter autorização para o fazer. 

O país tinha já apresentado, em junho, uma queixa semelhante a Moscovo.

Tallin convoca embaixador russo para protestar sobre espaço aéreo

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Estónia convocou hoje o embaixador russo em Tallinn para protestar contra uma violação do espaço aéreo que o Governo do país báltico afirmou ter tido lugar na terça-feira.

Lusa | 19:33 - 10/08/2022

ONU prevê "grande aumento" do número de navios para exportação de cereais

Ema Gil Pires | há 1 mês

A Organização das Nações Unidas (ONU) disse esperar ver um "grande aumento" no número de pedidos de trânsito para a exportação de cereais a partir dos portos ucranianos, depois de a Rússia e a Ucrânia terem acordado com esta entidade e com a Turquia um entendimento para uma circulação em segurança de navios comerciais a partir dos mesmos.

Segundo a Reuters, espera-se que o número de navios a chegar aos mares da Ucrânia "cresça num futuro próximo", à medida que forem feitos acordos para a exportação de cereais, disse Frederick Kenney, coordenador interino das Nações Unidas no Centro Conjunto de Coordenação em Istambul, que supervisiona este acordo.

ONU prevê "grande aumento" do número de navios para exportação de cereais

Informação avançada por Frederick Kenney, coordenador interino das Nações Unidas no Centro Conjunto de Coordenação em Istambul.

Notícias ao Minuto | 19:40 - 10/08/2022

Eslováquia voltou hoje a receber petróleo russo

Ema Gil Pires | há 1 mês

A Eslováquia voltou esta quarta-feira a receber petróleo russo, após um corte associado às sanções impostas a Moscovo, e a Hungria deverá ver o fornecimento restabelecido na quinta-feira, anunciou a refinaria Slovnaft.

"O petróleo bruto já está novamente a chegar à Eslováquia, através do oleoduto Druzhba", adiantou, em declarações a Agência France Presse (AFP), o porta-voz da refinaria Slovnaft, Anton Molnar.

Saiba mais aqui.

Espanha testa saída de cereais ucranianos por comboio

Ema Gil Pires | há 1 mês

Espanha avançou com um teste para retirar da Ucrânia cereais para exportação por comboio, em alternativa ou complemento à via marítima, condicionada pelo impacto da guerra nos portos ucranianos, anunciou esta quarta-feira o executivo espanhol.

O "projeto-piloto" arrancou na terça-feira, com a saída de um comboio com 25 contentores de Madrid, rumo a Chelm, na Polónia, na fronteira com a Ucrânia, segundo um comunicado do Ministério dos Transportes espanhol.

Saiba mais aqui.

Atracou mais um navio comercial na Ucrânia para carregamento de cereais

Ema Gil Pires | há 1 mês

O segundo navio comercial a chegar, desde o início da invasão russa, a um porto ucraniano já atracou em Chornomorsk, na cidade de Odessa, e está pronto para ser carregado com cereais. A informação foi avançada esta quarta-feira pelo ministro das infraestruturas da Ucrânia, Oleksandr Kubrakov, na rede social Twitter.

Na publicação, o governante esclareceu que 30.000 toneladas de milho vão ser exportadas através desta embarcação, a OSPREY S.

Credores estrangeiros aprovam congelamento de pagamentos da Ucrânia

Ema Gil Pires | há 1 mês

Os credores estrangeiros da Ucrânia apoiaram o pedido para um congelamento de pagamentos no valor de quase 20 mil milhões de dólares (mais de 19 mil milhões de euros ao câmbio atual) em obrigações internacionais durante um período de dois anos, de acordo com um registo regulamentar a que a Reuters teve acesso.

Em causa está uma medida que permitirá a Kyiv evitar um incumprimento da dívida - visto que os obrigacionistas concordaram em adiar os juros soberanos e os pagamentos de capital para treze obrigações soberanas ucranianas com vencimento entre 2022 e 2033.

Inflação na Ucrânia chega aos 22.2% em julho

Ema Gil Pires | há 1 mês

O The Kyiv Independent está a noticiar, citando um relatório do Serviço Estatístico da Ucrânia, que a inflação no país acelerou para os 22,2% no mês de julho, em comparação com o ano passado.

Putin discute fornecimento de alimentos e combustível com líder do Mali

Ema Gil Pires | há 1 mês

O presidente russo, Vladimir Putin, falou esta quarta-feira ao telefone com o líder interino do Mali, Assimi Goita, sobre possíveis fornecimentos de alimentos, fertilizantes e combustível russos ao país, adiantou o Kremlin, aqui citado pela Sky News.

Durante o telefonema, Assimi Goita, que tomou posse como presidente de transição no ano passado - após ter orquestrado um golpe de Estado no país -, agradeceu também a Putin o apoio prestado pela Rússia.

China diz que os EUA são o "principal instigador da crise ucraniana"

Ema Gil Pires | há 1 mês

A China, país que a Rússia tem tentado ter como aliado desde o início da invasão sobre a Ucrânia, considerou que os Estados Unidos da América são o "principal instigador" desta crise, está a noticiar a Reuters.

Numa entrevista à agência noticiosa estatal russa TASS, publicada esta quarta-feira, o embaixador da China em Moscovo, Zhang Hanhui, acusou Washington de ter forçado a Rússia a agir devido às repetidas expansões da NATO e à forma como tem vindo a apoiar um alinhamento de Kyiv com a União Europeia.

"Como iniciador e principal instigador da crise ucraniana, Washington, ao mesmo tempo que impõe sanções abrangentes sem precedentes contra a Rússia, continua a fornecer armas e equipamento militar à Ucrânia", afirmou Zhang Hanhui. "O seu objetivo final é esgotar e esmagar a Rússia com uma guerra prolongada e com as sanções", considerou ainda.

China diz que os EUA são o "principal instigador da crise ucraniana"

"O seu objetivo final é esgotar e esmagar a Rússia com uma guerra prolongada e com as sanções", considerou o embaixador da China em Moscovo, Zhang Hanhui.

Notícias ao Minuto | 17:18 - 10/08/2022

Ucrânia acusa a Rússia de usar central de Zaporizhzhia para ataques

Ema Gil Pires | há 1 mês

A Ucrânia acusou, esta quarta-feira, a Rússia de explorar a posição que detém na central nuclear de Zaporizhzhia (Zaporíjia) para atingir uma cidade próxima, Marhanets, através de um ataque com mísseis que matou pelo menos 13 pessoas e deixou muitas outras gravemente feridas.

Na sequência dessa ocorrência, Andriy Yermak, chefe do gabinete de Volodymyr Zelensky, veio culpar a Rússia de lançar impunemente ataques contra cidades ucranianas a partir da central nuclear de Zaporizhzhia, por saber que seria arriscado para as tropas de Kyiv ripostarem, noticia a Reuters.

"A nação terrorista continua a lutar contra a população civil. Os russos cobardes não podem fazer mais nada, pelo que atacam cidades enquanto estão ignobilmente escondidos na central atómica de Zaporizhzhia", escreveu Yermak na rede social Telegram.

Ucrânia acusa a Rússia de usar central de Zaporizhzhia para ataques

"A nação terrorista continua a lutar contra a população civil", escreveu no Telegram o chefe do gabinete de Volodymyr Zelensky.

Notícias ao Minuto | 16:24 - 10/08/2022

Ucrânia diz ter destruído nove aviões de guerra russos na Crimeia

Ema Gil Pires | há 1 mês

A força aérea ucraniana disse, esta quarta-feira, que nove aviões russos foram destruídos na sequência das explosões registadas ontem numa base aérea militar na Crimeia.

De acordo com a Sky News, que cita um alto funcionário ucraniano, as forças especiais ucranianas alegaram ter levado a cabo um ataque sobre a base na terça-feira.

Ainda assim, a Rússia negou que qualquer aeronave tenha ficado danificada com essas explosões e que as mesmas tenham sido resultado de uma investida de Kyiv.

Uma pessoa morreu e pelo menos 13 pessoas ficaram feridas devido a este incidente, de acordo com o ministro da Saúde da região anexada pela Rússia em 2014.

Crimeia. Força aérea ucraniana diz que explosões destruíram aviões russos

A força aérea ucraniana afirmou hoje que nove aviões de combate russos foram destruídos com as enormes explosões que sacudiram uma base aérea russa na Crimeia, uma perda negada por Moscovo.

Lusa | 16:30 - 10/08/2022

Quatro mísseis atingiram Zaphorizhzhia esta manhã

Teresa Banha | há 1 mês

O governador de Zaphorizhzhia (Zaporíjia) anuncipu, esta quarta-feira, que a região foi atingida esta manhã por quatro mísseis russos. De acordo com o que Oleksandr Starukh escreveu no Telegram, uma mulher mprrei na sequência do ataque. A vítima mortal tinha 52 anos.

"Quatro edifícios privados ficaram totalmente destruídos. Dezenas de casas ficaram sem teto e sem janelas", escreveu o responsável na plataforma.

Ainda de acordo com o responsável, o ataque causou ainda problemas no acesso aos gás e eletricidade na aldeia de Kushuhum.

Secretário da Defesa dos EUA promete mais armamento a Kyiv

Teresa Banha | há 1 mês

O secretário da Defesa norte-americano, Lloyd Austin, declarou, esta quarta-feira, que confia no envio de armamento à Ucrânia pelos Estados Unidos, NATO e restantes aliados "durante o tempo que seja necessário" para que o país defenda a sua soberania.

Ucrânia. Secretário da Defesa dos EUA promete mais armamento a Kyiv

O secretário da Defesa norte-americano, Lloyd Austin, declarou hoje que confia no envio de armamento à Ucrânia pelos Estados Unidos, NATO e restantes aliados "durante o tempo que seja necessário" para que o país defenda a sua soberania.

Lusa | 14:33 - 10/08/2022

Kuleba pede ajuda ao G7 para dificultar vistos à população russa

Teresa Banha | há 1 mês

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia pediu, esta quarta-feira, ajuda aos líderes do G7 para dificultar a atribuição de vistos à população russa, uma ideia já defendida pelo presidente ucraniano esta semana.

"Peço à União Europeia e aos países do G7 que parem de emitir vistos aos russos. O presidente Zelensky está completamente certo em insistir nesta situação. Os russos apoiam a guerra na Ucrânia. Devem ser privados do direito de atravessarem fronteiras até que aprendam a respeitá-las", escreveu Dmytro Kuleba no Twitter.

Em entrevista ao Washington Post, Volodymyr Zelensky defendeu que a população russa devia ver os seus vistos limitados - e que a União Europeia devia tomar uma decisão conjunta neste assunto -, Zelensky defendeu o mesmo. "Qualquer tipo de russo - façam-no ir para a Rússia", afirmou ao Post.

 

Ex-jornalista russa detida após autoridades russas fazerem buscas em casa

Teresa Banha | há 1 mês

A jornalista russa que protestou contra a guerra em direto de um canal russo no início do conflito foi detida, anunciou, esta quarta-feira, o seu advogado, citado pela agência France-Press.

Recorde-se que as autoridades russas realizaram buscas esta manhã na casa de Marina Ovsyannikova. Os agentes terão chegado por volta das 6h30 e, de acordo com a mensagem o seu advogado, foi aberto um processo por propagação de notícias falsas.

Detida jornalista russa que protestou contra a guerra em direto na TV

A jornalista russa que exibiu um cartaz contra a guerra na Ucrânia durante um programa televisivo, em março, foi detida hoje sob a acusação de desacreditar o exército da Rússia, anunciou o seu advogado.

Lusa | 14:15 - 10/08/2022

Ataque na central pode criar nuvem radioativa. "Depois, o vento decidirá"

Teresa Banha | há 1 mês

O presidente da Energoatom, empresa estatal de energia nuclear da Ucrânia, reiterou, na terça-feira, os riscos de ataques na central nuclear de Zaphorizhzhia (Zaporíjia). "Muito altos", sublinhou.

Petro Kotin apontou que os bombardeamentos que atingiram nos últimos dias o local ocorreram perto de instalações onde estão  armazenados 174 contentores de material altamente radiativo.

"O material com o nível de radioatividade mais alto em toda a central. [Um ataque] significaria] que esta substância se espalhasse à volta e teríamos uma nuvem radioativa. Depois, o vento decidirá em que direção ela vai", notou o responsável.

 

 

Entrega de petróleo a países europeu centrais deve ser retomada hoje

Teresa Banha | há 1 mês

O vice-ministro da Economia da Eslováquia disse que entregas de petróleo russo que chegam ao país - assim como à República Checa ou Hungria - deveriam ser retomadas esta quarta-feira, depois de uma interrupção ontem.

"A retoma das entregas está prevista para as próximas horas", afirmou Richard Sulik, citado pelas publicações internacionais.

A Rússia interrompeu esta entrega depois de ter dito que havia problemas com os pagamentos, decorrentes da aplicação de sanções internacionais no início do mês.

 

Forças Especiais ucranianas serão responsáveis por explosão na Crimeia

Teresa Banha | há 1 mês

Membros das Forças Especiais da Ucrânia terão sido os responsáveis pela explosão numa base aérea russa na Crimeia, avança a Sky News, que cita uma fonte oficial ucraniana.

Na sequência da explosão, que ocorreu ontem, morreu uma pessoa e pelo menos 13 pessoas ficaram feridas, de acordo co ministro da Saúde da região anexada pela Rússia em 2014.

As tropas russas garantiram desde logo que a explosão tinha sido resultado da "detonação de munições".

Zaporíjia. "É o controlo russo da central que coloca em risco a região"

Teresa Banha | há 1 mês

O G7 considerou, esta quarta-feira, que a presença das tropas russas na central de nuclear de Zaporíjia é o que põe em riscoa  segurança da região.

"Continuamos preocupados a tomada das instalações da central nuclear ucraniana e outras ações por parte das tropas russas representam para a segurança destas instalações [nucleares], aumentando o risco de um acidente nuclear ou incidente que ameace a população da Ucrânia, estados vizinhos e a comunidade internacional", lê-se em comunicado emitido pelos líderes das maiores economias a nível global.

Os responsáveis sublinharam ainda que a ocupação russa no local prejudica a atuação da Agência Internacional de Energia Atómica na procura por garantias de segurança.

G7 acusa Rússia de "pôr em perigo" região de Zaporíjia e pede retirada

O grupo dos países mais industrializados (G7) acusou hoje Moscovo de "pôr em perigo" a região ucraniana em torno da central nuclear de Zaporijia (Zaporizhzhya), ocupada por forças russas, e exigiu que as tropas deixem a infraestrutura.

Lusa | 14:09 - 10/08/2022

Kyiv rejeita responsabilidade por explosões em base aérea na Crimeia

Teresa Banha | há 1 mês

A Ucrânia rejeitou, esta quarta-feira, qualquer responsabilidade pelas explosões ocorridas ontem numa base aérea russa na Crimeia, a península ucraniana anexada pela Rússia em 2014, que provocaram um morto e 13 feridos.

Crimeia e Donetsk? "Territórios sujeitos a libertação"

Teresa Banha | há 1 mês

O conselheiro da presidência da Ucrânia reforçou, esta quarta-feira, que os territórios ocupados pelos russos pertencem à Ucrânia - incluindo Crimeia, região anexada pela Rússia em 2014.

"'Mãe, temos que ir' - é o nosso slogan dos russos-ladrões que vivem em casas tomadas em territórios roubados. Legalmente, Donetsk e a Crimeia têm o mesmo estatuto que Mariupol ou Melitopol. São territórios ucranianos ocupados por russos, e que estão sujeitos à libertação. O resto é ficção e propaganda russa",  escreveu Mykhaylo Podolyak no Twitter.

Rússia quer conectar central nuclear de Zaphorizhzhia à Crimeia?

Teresa Banha | há 1 mês

O presidente da Energoatom, empresa estatal de energia nuclear da Ucrânia, disse que a Rússia planeava conectar a central nuclear de Zaphorizhzhia (Zaporíjia) à Crimeia, avançou a Reuters esta quarta-feira.

De acordo com o que o responsável este é um processo complexo dado que é necessário danificar linhas elétricas, antes de gradualmente o sistema poder ser ligado ao sistema russo.

Famílias de militares russo "em pânico" iniciam "êxodo"

Teresa Banha | há 1 mês

A região administrativa de Kherson anunciou, na terça-feira, que as famílias dos militares russo em Kherson estavam a abandonar a regiões. 

Segundo explicam os responsáveis no Facebook, esta saída da região acontece na sequência da destruição de duas pontes fundamentais para a região nos últimos dias, entre as quais a ponte Antonivskiy, que esta semana foi atingida - novamente - pela Ucrânia. A infraestrutura é uma das melhores formas de reabastecimento da região.

Ainda de acordo com a publicação de ontem, as famílias dos militares russos "estão em pânico", em parte devido aos ataques a estes elos. "Também por causa disto, o êxodo em massa das famílias dos militares russos que vivem em Kherson começou", escrevem as autoridades.

Criança de 13 anos ferida na sequência de ataque em Mykolaiv

Teresa Banha | há 1 mês

Uma criança morreu, esta quarta-feira, na sequência de uma ataque aéreo em Mykolaiv, na Ucrânia. De acordo com o que o governador da cidade escreveu no Telegram, o ataque russo aconteceu por volta da 1h40.

"De acordo com as primeiras informações, três pessoas ficaram feridas, das quais uma rapariga de 13 anos", escreveu Vitaliy Kim.

"Edifícios residenciais ficaram danificados", continuou o responsável, explicando que outras informações estavam a ser averiguadas.

15 corpos enterrados em Bucha, após 4 meses da descoberta de atrocidades

Teresa Banha | há 1 mês

Após quatro meses de a descoberta de valas comuns - e outras atrocidades - chocarem o mundo, os responsáveis da cidade ucraniana enterraram mais 15 cadáveres.

De acordo com o autarca não foi possível identificar a maioria das vítimas, que tinham ferimentos de bala no peito e na cabeça.

O responsável, Mykhailyna Skoryk, afirmou, no entanto, que as campas foram marcadas e que caso no futuro as vítimas sejam identificadas será possível saber onde estão enterradas.

Autoridades russas fazem buscas em casa da jornalista Marina Ovsyannikova

Teresa Banha | há 1 mês

As autoridades russas fizeram buscas à casa da jornalista que apareceu, no início do conflito, num canal russo a criticar a invasão na Ucrânia.

De acordo com o advogado de Marina Ovsyannikova, citado pela Reuters, a justiça russa abriu mais um processo contra a ativista devido à alegada propagação de notícias "falsas" sobre a Rússia.

A ativista já foi condenada por duas vezes a pagar multas devido às suas ações. Para além do momento televisivo, a jornalista também já tirou fotografias junto ao Kremlin a pedir que a guerra acabasse.

Número de mortes em Dnipro sobe para 13

Teresa Banha | há 1 mês

Apesar de, inicialmente, terem sido relatadas 11 mortes na sequência do ataque na região de Dnipro, que ocorreu na madrugada desta quarta-feira, o governador da região clarificou que, afinal, 13 pessoas morreram.

Recorde-se que o ataque provocou ainda estragos num cabo de alta tensão, deixando mais de mil pessoas sem eletricidades. Vários edifícios ficaram danificados na cidade de Marhanets.

Kyiv acusa Rússia de bombardear junto de central nuclear de Zaporijia

As autoridades ucranianas acusaram hoje as forças russas de bombardeamentos nas proximidades de central nuclear de Zaporijia, que terão vitimado 14 civis.

Lusa | 18:24 - 10/08/2022

 

Steven Seagal, que apoia a Rússia, faz documentário na Ucrânia

Teresa Banha | há 1 mês

O ator norte-americano está no Donbass, numa zona controlada por separatistas pró-russos, para tentar mudar aquela que considera ser uma opinião errada da população mundial sobre o conflito.

Steven Seagal, que apoia a Rússia, faz documentário na Ucrânia

O ator norte-americano está no Donbass, numa zona controlada por separatistas pró-russos, para tentar mudar aquela que considera ser uma opinião errada da população mundial sobre o conflito.

Notícias ao Minuto | 09:05 - 10/08/2022

Número de feridos na Crimeia sobe para 13

Teresa Banha | há 1 mês

O número de feridos na explosão na base aérea russa na Crimeia aumentou para 13, de acordo com o ministro da Saúde da região anexada pela Rússia disse à agência RIA Novosti esta quarta-feira.

"Como resultado de um incidente em ovofedorivka, distrito de Saki, uma pessoa morreu e outras ficaram feridas", lê-se num comunicado emitido pela agência estatal russa.

De acordo com o responsável, dois menores ficaram feridos no incidente.

Lviv continua a ter 'trânsito humano'. Ucranianos chegam da zona este

Teresa Banha | há 1 mês

O governador da cidade fronteiriça de Lviv disse, esta quarta-feira, que durante a noite chegaram 306 ucranianos vindos da zona este do país, onde os confrontos têm aumentado. 

Maksym Kozytskyi, responsável pela zona onde no início da guerra se acumulavam milhares de ucranianos prontos a sair do país, explicou que também 761 pessoas atravessaram a fronteira até à Polónia.

Mais de 20 edifícios danificados na região de Dnipro. 11 pessoas morreram

Teresa Banha | há 1 mês

O governador da região de Dnipro disse, esta quarta-feira, que o ataque russo que aconteceu esta madrugada danificou uma linha de alta tensão, deixando mais de mil pessoas sem eletricidade na cidade de Marhanets.

De acordo com Valentyn Reznichenko, pelo menos 11 pessoas morreram e 13 ficaram feridas.

Para além das residências destruídas também um hostel, duas escolas, uma sala de espetáculos, o edifício da câmara municipal e outros locais administrativos, segundo o responsável contou à Reuters. No total, mas de 20 edifícios ficaram danificados.

Rússia criou "quase certamente" um novo corpo do exército

Teresa Banha | há 1 mês

Os serviços secretos do Reino Unido, na mais recente atualização sobre a guerra na Ucrânia, afirmam, esta quarta-feira, que a Rússia terá "quase certamente estabelecido uma nova grande formação de forças terrestres", numa tentativa de se precaver contra uma forte contraofensiva ucraniana no sul do país.

Leia mais aqui:

Rússia criou "quase certamente" um novo corpo do exército

O novo grupo servirá para apoiar as operações terrestres na Ucrânia, mas o Reino Unido refere que será difícil recrutar mais soldados.

Hélio Carvalho | 08:00 - 10/08/2022

Estragos em Zaporizhzia? "Mísseis nucleares em Washington e Londres"

Teresa Banha | há 1 mês

O líder do movimento pró-russo Parus disse, na terça-feira, que era necessário avisar os líderes dos Estados Unidos e do Reino Unido, países que têm prestado uma grande apoio à Ucrânia, que também estes iam sofrer as consequências se houvesse danos na central nuclear de .

"Temos que dizer à Ucrânia e aos países que os apoiam que se há estragos na central nuclear de Zaporizhzia e acontece um desastre, dois mísseis cairiam imediatamente nos seus centros de decisão", afirmou Yury Kot numa emissão do canal russo Russia 1, acrescentando: "Um em Washington e outro em Londres. E serão nucleares. Não há mais conversa".

"Se Zaporizhzhia for danificada, Putin lançará míssil contra Washington"

Líder de movimento pró-russo acrescenta ainda que caso a central nuclear seja abalada por outro ataque ucraniano, o presidente russo agirá contra Washington e Londres.

Notícias ao Minuto | 08:16 - 10/08/2022

Bombardeamentos russos causam pelo menos 11 mortos em Dnipro

Teresa Banha | há 1 mês

Pelo menos 11 pessoas morreram e outras 13 ficaram feridas por bombardeamentos russos no distrito ucraniano de Nikopol, na região de Dnipro, no sul do país.

Ucrânia. Bombardeamentos russos causam pelo menos 11 mortos em Dnipro

Pelo menos 11 pessoas morreram e outras 13 ficaram feridas por bombardeamentos russos no distrito ucraniano de Nikopol, na região de Dnipro, no sul do país.

Lusa | 07:30 - 10/08/2022

"A presença de russos na Crimeia é uma ameaça para toda a Europa"

Teresa Banha | há 1 mês

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse, na terça-feira, que a guerra "começou na Crimeia e deve terminar com a Crimeia" libertada, alertando que não haverá uma paz estável no Mediterrâneo enquanto a Rússia usar esse território como "base militar".

"A presença de russos na Crimeia é uma ameaça para toda a Europa"

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse hoje que a guerra "começou na Crimeia e deve terminar com a Crimeia" libertada, alertando que não haverá uma paz estável no Mediterrâneo enquanto a Rússia usar esse território como "base militar".

Lusa | 23:47 - 09/08/2022

Para recordar

Teresa Banha | há 1 mês

Bom dia!

Teresa Banha | há 1 mês

Damos início a mais um acompanhamento AO MINUTO de todos os acontecimentos relacionados com a guerra na Ucrânia. Para recordar o que de mais importante se passou na terça-feira clique abaixo:

AO MINUTO: Comprador rejeita cereais; Explosões na Crimeia fazem um morto

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

Notícias ao Minuto | 07:38 - 09/08/2022

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório