Meteorologia

  • 01 JULHO 2022
Tempo
28º
MIN 15º MÁX 28º

AO MINUTO: Retirados civis da Azovstal; Espaço aéreo sueco violado

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

AO MINUTO: Retirados civis da Azovstal; Espaço aéreo sueco violado
Notícias ao Minuto

07:42 - 30/04/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Guerra na Ucrânia

Este sábado marca-se (já) o 66.º dia de conflito na Ucrânia, com um dos focos a manter-se na fábrica siderúrgica Azovstal. O presidente da câmara da cidade ucraniana sitiada de Mariupol, Vadym Boichenko, avisou que as pessoas que lá estão retidas estão a ficar sem comida e água e não conseguirão resistir por muito mais tempo.

Já o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, acusou esta sexta-feira a Rússia de tentar destruir o Donbass, no leste da Ucrânia, e todos os que vivem naquela região, com constantes bombardeamentos "violentos" a "infraestruturas e áreas residenciais".

O ministro dos negócios estrangeiros russo, Sergei Lavrov, disse que o seu país não se considera em guerra com a NATO e pediu, em entrevista publicada hoje pela agência chinesa Xinhua, à NATO e aos Estados Unidos que parem de entregar armas à Ucrânia.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia:

00h00 - Boa noite. Terminamos o acompanhamento AO MINUTO dos acontecimentos mais recentes da guerra na Ucrânia. Pode continuar a acompanhar as principais notícias deste conflito este domingo de manhã. 

23h57 - Porta-voz da presidência turca encontra-se com Zelensky em Kyiv
 
O porta-voz da presidência turca, Ibrahim Kalin, encontrou-se hoje com o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, em Kyiv, anunciou o seu gabinete.

23h16 - Associação diz não perceber como PCP continua a existir em Portugal
 
O presidente da associação Refugiados Ucranianos (UAPT) afirmou hoje à Lusa não perceber como é que Portugal continua a ter um partido como o PCP, nem por que as organizações não filtram as pessoas que lá trabalham.

22h40 - Novas imagens de satélite de Mariupol

Foram divulgadas novas imagens de satélite em Mariupol, mais precisamente da zona industrial da cidade, onde se encontra a siderúrgica Azovstal, local do último reduto militar ucraniano, que também está a abrigar civis. 

21h59 - Ucranianos com pró-Kremlin? "Governo deveria ter informado autarquias"

A Câmara Municipal de Setúbal insiste que enviou uma carta ao primeiro-ministro, António Costa, na sequência “das suspeitas lançadas pela embaixadora da Ucrânia em Portugal em entrevista a um órgão de comunicação social” acerca do acolhimento de refugiados ucranianos recebidos por russos pró-Kremlin no gabinete de apoio da autarquia. Diz ainda que o Governo deveria ter informado o município caso considerasse que as suspeitas lançadas eram “credíveis”, uma vez que é o Executivo que “detém os necessários instrumentos para averiguar acusações de espionagem.

20h54 - Avião russo detetado a violar espaço aéreo da Suécia
 
Um avião russo de reconhecimento foi detetado a violar o espaço aéreo da Suécia na sexta-feira, revelou hoje o Estado-Maior sueco, numa altura em que o país escandinavo pondera uma adesão à NATO.

19h50 - Zelenska acusa Rússia de "genocídio"

À semelhança de Zelensky, a primeira-dama ucraniana acusou a Rússia de estar a levar a cabo um genocídio na Ucrânia, expressando a sua compaixão para com os mais de 11 milhões de ucranianos deslocados pela guerra.

19h22 - ONU terá retirado 20 civis da Azovstal

A ONU retirou 20 civis da Azovstal, revelou, através do Telegram, Svyatoslav Palamar, comandante do Batalhão de Azov que está retido na fábrica. Estes civis deverão dirigir-se para Zaporizhzhia.

Sublinhe-se que já tinham sido divulgadas imagens de representantes da ONU a chegar a Mariupol.

18h07 - Levantamento de sanções faz parte das negociações de paz, diz Lavrov

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergei Lavrov, disse, este sábado, que o levantamento de sanções contra a Rússia é uma das questões fundamentais nas negociações de paz com a Ucrânia. "Atualmente, as delegações russa e ucraniana estão a discutir diariamente por videoconferência um rascunho de um possível acordo", disse Lavrov, em entrevista à agência de notícias oficial chinesa Xinhua.

“A agenda das negociações inclui, entre outras coisas, as questões de desnazificação, o reconhecimento de novas realidades geopolíticas, o levantamento de sanções, o estado da língua russa”, acrescentou.

Contudo, a Ucrânia rapidamente veio negar que o levantamento das sanções seja uma questão em cima da mesa nas negociações. 

18h03 - Russos lançam novos ataques em Mariupol

A Ucrânia diz que as forças russas continuam a lançar ataques em Mariupol. De acordo com uma publicação divulgada no Facebook das Forças Armadas do país, citada pela Sky News, os ataques concentram-se, sobretudo na fábrica Azovstal, onde se encontra o último reduto da resistência ucraniana. 

18h01 - Pelo menos 2.448 ucranianos deixaram Portugal nos últimos dois meses

Pelo menos 2.448 ucranianos saíram de Portugal e regressaram à Ucrânia nos últimos dois meses, segundo dados enviados à Lusa pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

17h58 - Rússia denuncia novo ataque a posto fronteiriço em Kursk
 
Um posto fronteiriço na região de Kursk, sudoeste da Rússia, foi hoje alvo de novos ataques com morteiros a partir de território ucraniano, disseram as autoridades russas, citadas pela agência noticiosa espanhola EFE.

17h37 - Rússia diz que 25 civis deixaram Azovstal

Várias agências de notícias estatais russas estão a avançar que 25 civis foram evacuados da fábrica Azovstal, em Mariupol. 

As informações dão conta de que 19 adultos e seis crianças deixaram a fábrica onde se encontra o último reduto da resistência ucraniana naquela cidade. Contudo, a Ucrânia não confirmou esta atualização. 

17h33 - Pista de aeroporto em Odessa danificada

A pista de um aeroporto em Odessa ficou danificada, esta tarde, após ataques russos, confirmaram militares ucranianos, segundo a Sky News. 

A pista não poderá continuar a ser usada. 

17h01 - Ucrânia troca prisioneiros com a Rússia: grávida regressa a casa

Ocorreu, este sábado, uma nova troca de prisioneiros entre a Rússia e a Ucrânia. Segundo revelou a vice-primeira-ministra ucraniana, Iryna Vereshchuk, a Ucrânia recuperou sete soldados e sete civis. Entre os ucranianos recuperados está uma mulher grávida de cinco meses. 

16h55 - Kyiv acusa Rússia de roubar centenas de milhares de toneladas de cereais

O Governo ucraniano acusou hoje a Rússia de estar roubar centenas de milhares de toneladas de cereais nos territórios ocupados por forças de Moscovo no leste e no sul do país.

16h38 - Hungria. Manifestação pró-Putin reúne 150 pessoas e mais de mil pró-Kyiv

Uma manifestação de apoio ao Presidente russo, Vladimir Putin, reuniu hoje cerca de 150 pessoas, em Budapeste, capital da Hungria, enquanto um contraprotesto convocado pela comunidade ucraniana reuniu mais de 1.000.

15h49 - Angelina Jolie na Ucrânia

Angelina Jolie viajou recentemente para a Ucrânia e foi vista num café em Lviv, este sábado. 

15h38 - Ucranianos reúnem-se em Kyiv para exigir evacuação de Mariupol

Dezenas de pessoas reuniram-se, este sábado, no centro de Kyiv, na Ucrânia, exigindo a abertura de um corredor de evacuação em Mariupol, de forma a retirar os civis que continuam presos na cidade. 

Notícias ao Minuto © REUTERS/Gleb Garanich  

15h07 - 9 de Maio. Rússia paga 4 euros à hora para desfilar no 'Dia da Vitória'

"A Rússia está a começar a procurar uma multidão a quem pagar [para fazer parte da] procissão do 'Regimento Imortal', em 9 de maio", revelou, este sábado, o meio bielorusso Nexta, que mostra uma publicação nas redes sociais para comprovar a notícia. 

Ao que tudo indica, os participantes que aceitarem fazer parte desta marcha do 'Dia da Vitória' vão receber 300 rublos - o equivalente a aproximadamente 4 euros - por hora. 

14h20 - França vai "reforçar" material militar e ajuda humanitária para a Ucrânia

A França vai "reforçar" o envio de material militar e de ajuda humanitária para a Ucrânia, anunciou hoje o Palácio do Eliseu, após uma reunião entre o reeleito presidente Emmanuel Macron e o seu homólogo ucraniano Volodymyr Zelensky.

14h04 - "Não seremos chantageados" pela Rússia

O ministro das Finanças alemão, Christian Lindner, disse hoje que o Governo não se deixará chantagear pela Rússia, relativamente ao pagamento em rublos pelo fornecimento de gás, e sublinhou necessidade de acabar com dependência energética de Moscovo.

13h26 - Papa agradece aos peregrinos da Eslováquia pelo acolhimento de refugiados

O papa Francisco agradeceu hoje aos peregrinos da Eslováquia por terem acolhido refugiados da guerra da Ucrânia e apelou para que continuem "a rezar e a trabalhar pela paz" todos os dias.

13h24 - Corpos com sinais de tortura encontrados em Bucha

Os corpos de três homens foram encontrados ontem, dia 29 de abril, numa cova em Bucha, segundo dá conta o jornal Pravda Ukraine citando a polícia local. Estes corpos apresentavam sinais de tortura tais como ferimentos de bala em várias partes do corpo, segundo afirma o chefe da polícia de Kyiv, Andriy Nebytov.

12h29 - Rússia rejeita propostas para evacuar Azovstal

A Rússia rejeitou todas as propostas de retirada de soldados e civis ucranianos que permanecem sitiados na cidade portuária de Mariupol, na fábrica Azovstal, disse hoje um assessor do Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, citado pela EFE. "Infelizmente, não há resposta do lado russo", disse Podolyak em entrevista à 'Radio Free Europe', na qual supôs que Moscovo tem como objetivo "simbólico" destruir a cidade, já amplamente controlada pelo Exército, bem como aqueles que a defendem, em referência ao Batalhão Azov.

12h12 - Morador queima mensagem de amizade entre Rússia e Ucrânia

Na cidade ucraniana de Cherkassy havia um monumento em pedra com uma inscrição onde se ressalvava a amizade entre os povos da Ucrânia e da Rússia. Agora, após a invasão que teve início a 24 de fevereiro, essa relação não se verifica, o que levou um morador a queimar a mensagem. Munido de um género de maçarico, eliminou-a até a pedra ficar completamente lisa. 

11h23 - Ucrânia acusa russos de roubarem ventiladores de hospitais em Mariupol

"Os ocupantes retiraram de Mariupol alguns dos ventiladores, extremamente necessários no tratamento de pacientes gravemente doentes", pode ler-se numa mensagem publicada pela autarquia local na rede social Telegram.

11h16 - Alemanha admite reverter vantagens concedidas a chanceler próximo a Putin

O Governo alemão admite reverter as vantagens concedidas ao antigo chanceler social-democrata Gerhard Schröder, próximo a Vladimir Putin, incluindo a alocação de gabinetes, disse hoje o ministro das Finanças, Christian Lindner. "Não é mais concebível que lhe sejam concedidos [a Gerhard Schröder] pelos contribuintes fundos para gabinetes", afirmou o ministro das Finanças alemão, em declarações ao grupo de comunicação social Funke, citadas pela AFP.

10h53 - Rússia afirma ter atacado 389 alvos ucranianos durante a noite

As forças armadas da Rússia atacaram 389 alvos ucranianos na última noite, incluindo 15 depósitos de armas e munições, disse hoje o porta-voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov.

10h41 - Tensão na Transnístria enquadra-se no discurso de Putin

O regresso da tensão à região separatista da Transnístria, na Moldova, enquadra-se nos reiterados discursos do Presidente russo Vladimir Putin e poderá ser novamente utilizado para objetivos estratégicos do Kremlin, indicaram à Lusa dois académicos e analistas.

10h25 - Rússia continua com problemas táticos no terreno, diz Reino Unido

A Rússia continua com problemas de coordenação tática na Ucrânia e o seu apoio aéreo é inconsistente, segundo informações divulgadas hoje pelos serviços secretos do Reino Unido. A Rússia espera retificar os problemas que têm limitado a sua invasão ao concentrar geograficamente o poder de combate, encurtando as linhas de abastecimento e simplificando o comando e o controlo, é acrescentado num relatório fornecido pelo Ministério da Defesa britânico.

09h10 - Destruição, medo e morte. As últimas imagens que chegam de Mariupol

Mariupol, na Ucrânia, já foi uma das zonas mais desenvolvidas da região em que se encontra mas, agora, é um local em que apenas paira a destruição e o medo. E é isso mesmo que demonstram as mais recentes palavras do presidente Volodymyr Zelensky, que descreveu a cidade sitiada como um "campo de concentração russo no meio das ruínas". Fique com a galeria.

Notícias ao Minuto As últimas imagens que chegam de Mariupol© Getty Images

08h36 - "Viagem de Guterres foi essencial apesar das baixas expectativas"

A viagem do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, a Moscovo e a Kiev foi "essencial", apesar das expectativas para "impactos práticos e tangíveis serem muito baixas", disse à Lusa Jeffrey Feltman, ex-subsecretário-geral da organização.

07h38 - Porta-voz do Pentágono diz que comportamento de Putin é "depravado"

O porta-voz do Pentágono, equivalente ao Ministério da Defesa nos países europeus, acusou sexta o Presidente da Rússia de "depravação" e "brutalidade" pela maneira como as tropas russas estão a comportar-se na Ucrânia.

07h35 - EUA começaram a treinar militares ucranianos na Alemanha, diz Pentágono

Os Estados Unidos iniciaram na Alemanha a formação militar às forças ucranianas, para que estas aprendam a manusear o equipamento de combate que Washington está a enviar para Kyiv, divulgou hoje o Departamento de Defesa (Pentágono) norte-americano.

07h29 - Venezuela elogia mediação da Turquia no conflito da Ucrânia com a Rússia

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, elogiou sexta-feira a forma como a Turquia tem tentando mediar uma solução ao conflito entre a Rússia e a Ucrânia. "Aproveitei a oportunidade para felicitar o ministro dos Negócios Estrangeiros do Governo turco pela mediação para a paz que tem feito com a Rússia e a Ucrânia. Desejamos-lhe o maior sucesso nas suas iniciativas diplomáticas e que, mais cedo que tarde, possamos ter boas notícias da paz", disse Maduro.

07h13 - "Verdadeiro impacto está na perda de vidas"

O ministro da Promoção Comercial irlandês, Robert Troy, reconhece, em entrevista à Lusa, que a invasão da Ucrânia pela Rússia está a ter impacto no comércio, mas aponta que o "verdadeiro impacto está na perda de vidas".

07h10 - Empresa nuclear russa enviou especialistas para Zaporijia, diz Kyiv

As autoridades ucranianas informaram a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) de que a empresa estatal nuclear russa Rosatom enviou um grupo de especialistas para Zaporijia, a maior central nuclear da Europa, no sul da Ucrânia.

07h06 - Rússia pede à NATO que pare de armar Kyiv se querem "resolver crise"

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, pediu à NATO e aos Estados Unidos que parem de entregar armas à Ucrânia, se "estiverem realmente interessados em resolver a crise ucraniana".

07h04 - Recapitule: 

07h00 - Bom dia! Iniciamos aqui um novo registo para que fique a par de todos os desenvolvimentos relacionados com a guerra na Ucrânia. Para recordar os eventos da tarde desta sexta-feira, clique aqui

Leia Também: AO MINUTO: Negociações podem terminar; Ucrânia recupera vila em Kharkiv

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório