Meteorologia

  • 02 JULHO 2022
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 31º

Boris Johnson saúda investigação policial a festas durante pandemia

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, saudou hoje a abertura de uma investigação policial para determinar se um conjunto de eventos realizados na sua residência oficial, em Downing Street, violaram as restrições decretadas no âmbito da pandemia de covid-19. 

Boris Johnson saúda investigação policial a festas durante pandemia

"Penso que isto ajudará a dar à população a clareza que precisa e ajudará a pôr uma pedra sobre o assunto", afirmou o governante no parlamento hoje à tarde, prometendo continuar, entretanto, "focado em dar atenções às prioridades das pessoas". 

Um inquérito interno em curso dentro do Governo ao chamado "Partygate", cujas conclusões eram esperadas esta semana, vai continuar, mas a publicação do relatório só acontecerá após a conclusão da investigação criminal agora divulgada, adiantou um porta-voz.

A polícia britânica anunciou hoje que está a investigar as presumíveis festas organizadas em Downing Street durante os períodos de confinamento impostos no âmbito da pandemia, situação que está a colocar sob forte pressão Boris Johnson.

A investigação foi confirmada pela comissária da Polícia Metropolitana (Met), Cressida Dick.

Até agora, a força policial havia rejeitado os pedidos para abrir um inquérito, alegando não existirem provas suficientes para iniciar uma investigação e argumentando que, por princípio, evitava analisar retrospetivamente as violações das restrições.

A decisão é conhecida um dia depois de ter sido noticiado que Boris Johnson comemorou o aniversário com cerca de 30 funcionários durante um confinamento, em junho de 2020, quando estes tipos de encontros ainda eram proibidos.

Um porta-voz confirmou que o chefe do Governo britânico esteve presente, mas durante "menos de dez minutos".

A notícia soma-se a relatos e alegações de dezenas de outras "festas" ou eventos sociais em 2020 e 2021 em Downing Street, violando as restrições impostas para travar a pandemia de covid-19.

O escândalo conhecido por "Partygate" está a causar uma onda de indignação, já que muitas pessoas ficaram impossibilitadas de acompanhar familiares e próximos que morreram ou que estavam doentes ou sozinhos.

Sondagens mostram uma queda na popularidade de Boris Johnson, de 57 anos, eleito em 2019 com uma maioria absoluta histórica graças à promessa de concretizar o 'Brexit' (processo de saída do Reino Unido da União Europeia). 

Leia Também: 'Partygate'. Polícia britânica investiga festas em Downing Street

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório