Meteorologia

  • 16 JANEIRO 2022
Tempo
13º
MIN 7º MÁX 16º

Edição

Libertado alegado suspeito de massacre ocorrido nos Alpes franceses

Em causa está o assassínio de três membros de uma família britânica e um ciclista francês. É a segunda vez que o homem é detido e libertado.

Libertado alegado suspeito de massacre ocorrido nos Alpes franceses

Um homem detido, na quarta-feira, por suspeitas da autoria de um massacre ocorrido em setembro de 2012 nos Alpes franceses foi libertado no dia seguinte. 

Em causa está o assassínio de três membros de uma família britânica e um ciclista francês. O mesmo homem já havia sido detido e libertado pelo mesmo crime, mas as autoridades francesas pretendiam “analisar as inconsistências no seu depoimento original e verificar o seu álibi”. 

“Nenhuma acusação foi feita contra a pessoa interrogada”, disse a procuradora de Annecy, Lise Bonnet, citada pelo jornal The Independent. “A explicação dada e as investigações permitem-nos descartar a sua participação nos factos. A investigação continua”.

O caso remonta a 5 de setembro de 2012, quando o empresário Saad al-Hilli, de 50 anos, a mulher Iqbal, de 47, e a sogra Suhaila al-Allaf, de 74 anos, foram baleados num parque de estacionamento enquanto tentavam fugir. Os corpos foram encontrados dentro do carro com o motor ainda ligado.

A quarta vítima mortal - um cidadão francês, de 45 anos, que passava na região - foi baleada com sete tiros à queima-roupa.

As únicas testemunhas do massacre são duas crianças, filhas de Saad e Iqbal. A mais nova, de quatro anos, conseguiu esconder-se no carro e escapou ilesa. Já a mais velha, de sete anos, foi baleada e agredida, mas sobreviveu. 

Leia Também: Detido suspeito de massacre ocorrido há nove anos nos Alpes franceses

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório