Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2022
Tempo
13º
MIN 5º MÁX 15º

Edição

Discursos e vídeo de homenagem marcam cerimónia no Parlamento na segunda

Discursos de líderes europeus, um vídeo e um momento de música irão marcar a cerimónia de homenagem ao presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, que morreu esta semana, agendada para segunda-feira na abertura da sessão plenária da assembleia europeia.

Discursos e vídeo de homenagem marcam cerimónia no Parlamento na segunda
Notícias ao Minuto

19:11 - 13/01/22 por Lusa

Mundo Sassoli

Num comunicado hoje divulgado, o Parlamento Europeu divulgou os pormenores da cerimónia que irá decorrer no primeiro dia da sessão plenária deste mês na cidade francesa de Estrasburgo e que será presidida pela presidente em exercício da instituição e possível sucessora de Sassoli, a maltesa Roberta Metsola.

Na cerimónia, estão previstos discursos do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e do Presidente francês, Emmanuel Macron, em nome da presidência semestral rotativa do Conselho da União Europeia (UE), que serão seguidos por intervenções dos líderes dos grupos políticos do Parlamento Europeu.

O evento, que arranca pelas 18:00 (hora local, menos uma hora em Lisboa), irá começar com a projeção de um pequeno vídeo intitulado "David Maria Sassoli, Presidente do Parlamento Europeu".

Está igualmente previsto um elogio que será feito pelo ex-primeiro-ministro italiano e deputado europeu Enrico Letta, que será seguido de um interlúdio musical da responsabilidade da violoncelista Anne Gastinel.

O hino europeu, "Hino à Alegria" de Ludwig van Beethoven, será tocado no final da cerimónia.

Em Estrasburgo, na sessão evocativa de David Sassoli, o Governo português faz-se representar pela secretária de Estado dos Assuntos Europeus, Ana Paula Zacarias, indicou à Lusa fonte do executivo.

As cerimónias fúnebres do presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, decorrem na sexta-feira em Roma.

Na capital italiana, em representação do Governo português, estará o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

Sassoli morreu na terça-feira, aos 65 anos, em Aviano (Itália), onde se encontrava hospitalizado desde 26 de dezembro, sendo o primeiro presidente do Parlamento Europeu a morrer em exercício de funções nas quais estava prestes a ser substituído, no cumprimento de um acordo de partilha do mandato de cinco anos.

David Sassoli contraiu uma pneumonia em setembro de 2021, que o obrigou a receber tratamento hospitalar em Estrasburgo, França, e, embora tenha recebido alta hospitalar uma semana depois, prosseguiu a recuperação em Itália e esteve mais de dois meses ausente das sessões plenárias do parlamento, regressando no final do ano.

Na próxima semana, na primeira sessão plenária do ano, o Parlamento Europeu deverá eleger um novo presidente da assembleia, algo que já estava previsto a meio da atual legislatura, e não relacionado com o estado de saúde de Sassoli.

A maltesa Roberta Metsola, do Partido Popular Europeu, é a favorita para suceder ao dirigente socialista italiano, que assumiu o cargo no verão de 2019.

Leia Também: David Sassoli. Itália começa despedidas ao "grande europeísta"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório