Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2022
Tempo
13º
MIN 5º MÁX 15º

Edição

Mulher é açoitada 100 vezes na Indonésia depois de confessar adultério

O homem com quem traiu o marido era também casado, mas recebeu apenas 15 chicotadas.

Mulher é açoitada 100 vezes na Indonésia depois de confessar adultério

Uma mulher indonésia foi hoje açoitada 100 vezes na província conservadora de Aceh, Indonésia, por ter cometido adultério com outro homem casado. Contudo, o castigo de ambos foi bastante diferente.

Enquanto que a mulher foi açoitada 100 vezes, o homem com quem dormiu foi apenas 15. A justificação, segundo o Daily Mail, é que o homem, chefe da agência de pesca de East Aceh, negou as acusações.

De acordo com a Agence France-Presse, o castigo da mulher foi brevemente interrompido porque ela não conseguia suportar a dor. Ivan Najjar Alavi, chefe da divisão de investigação geral da promotoria de East Aceh, disse que o tribunal proferiu uma sentença mais pesada para a mulher casada depois de ela ter confessado que teve relações sexuais fora do casamento.

Quanto ao acusado, Alavi revelou que “durante o julgamento ele não admitiu nada, negando todas as acusações. Assim, [os juízes] não são capazes de provar que ele é culpado”, mas como punição alternativa, os juízes consideraram o homem casado culpado de “mostrar afeto a uma parceira que não é sua esposa” depois de o casal ter sido encontrado numa plantação de óleo de palma em 2018.

Inicialmente, o chefe da agência de pesca de East Aceh foi condenado a 30 chicotadas, mas o recurso bem-sucedido na Suprema Corte da Sharia em Aceh reduziu a sentença para 15.

Também hoje outro homem foi condenado por fazer sexo com uma menor com 100 chicotadas e cumprirá 75 meses de prisão pelo crime.

Leia Também: Depois de várias ameaças, GNR apreende caçadeiras a homem de 73 anos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório