Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2021
Tempo
20º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Sobe para 23 número de mortos em violentos combates na província de Deraa

Pelo menos 23 pessoas, incluindo oito civis, foram mortos hoje em Deraa nos combates "mais violentos" que decorreram nesta província do sul da Síria desde a sua reconquista pelo regime há três anos, anunciou uma ONG.

Sobe para 23 número de mortos em violentos combates na província de Deraa
Notícias ao Minuto

19:58 - 29/07/21 por Lusa

Mundo Síria

Berço da rebelião contra o regime de Bashar al-Assad em 2011, Deraa foi retomada no verão de 2018 pelas forças governamentais, mas devido a um acordo inédito, os rebeldes foram autorizados a permanecer, com alguns a alistarem-se no exército ou mantendo o controlo de diversas zonas da província.

Desde essa data que este setor é regularmente alvo de atentados e ataques contra as forças governamentais.

As tensões atingiram hoje um novo limiar, e a região registou os "confrontos mais violentos desde que permanece sob controlo do regime", indicou a organização não-governamental (ONG) Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), que se referiu a cinco crianças entre as pessoas mortas.

Uma mulher, o seu filho e três outros jovens foram mortos por obuses das forças governamentais na localidade de Al-Yadudah, a noroeste de Deraa, revelou a ONG, com sede em Londres mas que desde o início do conflito em 2011 possui uma rede de colaboradores no terreno.

Uma outra criança e dois homens foram mortos em outros setores de Deraa, acrescentou.

Os combates foram desencadeados por disparos de obuses pelas forças do regime e que tentavam progredir no terreno para tomar de assalto Deraa al-Balad, um grande bairro na posse de antigos rebeldes.

Em represália, o campo adverso desencadeou um contra-ataque e conquistou diversas posições do regime na província, capturando cerca de 40 combatentes pró-Damasco, segundo a OSDH.

No total, 23 pessoas foram hoje mortas na província, situada junto à fronteira com a Jordânia e Israel, e onde diversas regiões usufruem de relativa autonomia.

Segundo a agência noticiosa oficial síria Sana, que denunciou a morte de dois civis, incluindo uma criança, "por grupos armados", o exército "deslocou-se para diversas zonas vizinhas de Deraa al-Balad para reforçar a segurança", e acusou os combatentes locais de prosseguirem os ataques contra soldados e civis.

Em março, homens armados em Deraa mataram 21 soldados sírios numa emboscada.

Ainda hoje, o diário pró-regime Al-Watan referiu-se ao "início de uma operação militar contra os terroristas" que "sabotaram o acordo de reconciliação", numa referência às iniciativas negociadas pelo regime com os rebeldes após a reconquista da região.

A guerra na Síria já provocou cerca de 500 mil  mortos desde 2011, para além de milhões de deslocados e refugiados.

Leia Também: Síria: Confrontos entre soldados do regime e rebeldes provocam 16 mortes

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório