Meteorologia

  • 22 SETEMBRO 2021
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

AO MINUTO: Casos 'disparam' para o vermelho; "Estamos a vacinar o máximo"

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no mundo.

AO MINUTO: Casos 'disparam' para o vermelho; "Estamos a vacinar o máximo"

Portugal voltou a registar um novo máximo desde fevereiro, com quase 1.500 casos de Covid-19 só nas últimas horas e três óbitos, todos na região de Lisboa e Vale do Tejo. Em termos globais, o país contabiliza 868.323 casos confirmados e 17.077 mortes. Os internamentos desceram nas últimas horas, e o número de pacientes nas unidades de cuidados intensivos é agora de 100 (menos um em relação a ontem).

Esta quarta-feira, o Porto celebra a noite de São João. Tendo em conta a pandemia, não vai haver fogo-de-artifício nem concertos, mas há três pontos de diversão na cidade. 

A PSP reforçou o policiamento no Porto e em Vila Nova da Gaia e apelou à colaboração da população no cumprimento das regras. 

Após mais de 500 mil óbitos, o vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, admitiu que o governo falhou ao não fazer uma campanha "firme" de orientação e de esclarecimentos à população sobre a Covid-19.

Pode consultar nestes mapas interativos a evolução da pandemia de coronavírus em Portugal e no mundo

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no mundo:

15h52 - Boa tarde, terminamos por aqui este registo, mas pode continuar a acompanhar-nos neste link.

15h41 - A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) registou em 2020 cerca de 44 queixas diárias relativas aos transportes públicos, entre as quais se destacam o excesso de lotação e a falta de uso de máscaras por passageiros.

15h15 - A ministra da Saúde disse hoje que a situação epidemiológica da Covid-19 na região de Lisboa e Vale do Tejo deve traduzir-se na continuidade da aplicação das medidas de restrição em vigor.

"Os números neste momento levam a sugerir que a situação de Lisboa ainda não esteja ultrapassada", o que leva a que "as medidas específicas tenham de se manter, como se mantiveram em outros pontos do país quando estavam em situação de risco especial" na evolução epidemiológica, disse Marta Temido em declarações à margem da apresentação do Relatório de Primavera do Observatório Português dos Sistemas de Saúde (OPSS).

14h38 - Açores com 20 novos casos e 28 recuperações. Há um caso positivo de "um viajante, residente na freguesia de São José, concelho de Ponta Delgada, com resultado positivo ao 6.º dia" e todos os restantes novos doentes "são referentes a transmissão comunitária", informa a Autoridade de Saúde Regional

14h20 - "Não há motivo para preocupação acrescida" com variante Delta Plus. O investigador Miguel Castanho considera que, pela transmissão minoritária em Portugal, não há motivo para uma preocupação acrescida com a variante Delta Plus do novo coronavírus e os dados indiciam que pode não ser tão contagiosa

14h05 - Acaba de ser divulgado o boletim epidemiológico da DGS relativo às últimas horas e que dá conta de mais 1.497 novos casos (o número diário mais elevado desde 20 de fevereiro) e três óbitos (todos na região de Lisboa).

Mais nem tudo são más notícias. Os internamentos baixaram, estando atualmente 437 doentes hospitalizados (menos 13), dos quais 100 (menos um) em unidades de Cuidados Intensivos. Destaque também para o número de recuperados que é agora de 822.234 (mais 860 em relação a ontem).

A DGS, como habitualmente às segundas, quartas e sextas-feiras, atualizou a matriz de risco. A incidência a nível nacional é agora de 128,6 casos por 100 mil habitantes, e de 129,6 casos por 100 mil habitantes no continente. Já o índice de transmissibilidade (Rt) é ao dia de hoje de 1,17 a nível nacional, e de 1,18 no continente - uma ligeira descida em relação ao dia 21.

Notícias ao Minuto Matriz de risco dia 23 de junho© DGS  

14h01 - Atraso na meta de 70% de vacinação é "marginal". O eventual atraso de 15 dias no cumprimento da meta de 70% de população adulta vacinada, previsto pela task force responsável pelo processo para 8 de agosto, será "marginal", considerou hoje a ministra da Saúde

13h58 - PSD quer revogar regime de libertação de reclusos após fim da vacinação. O PSD entregou hoje um projeto-lei que pretende revogar, a partir de 1 de julho, o regime excecional de libertação de presos, associado a uma resolução para que todos os reclusos sejam vacinados até 30 de junho

"Ou seja, quando estiver terminada a vacinação não há razão nenhuma para que não termine o regime excecional", defende vice-presidente do PSD André Coelho Lima

13h50 - Task force afirma que está a vacinar "o máximo" que pode. O coordenador da task force, Gouveia e Melo, garante que a sua equipa está a vacinar "o máximo" que pode, colocando em risco o 'stock' de vacinas, "na esperança" de reforço na semana seguinte.

"Tenho ouvido algumas vezes na comunicação social que a solução é vacinar mais. Dá a sensação que nós, task force, o Ministério da Saúde, todos os envolvidos neste processo de alguma forma, não estamos a vacinar ao máximo que nós podemos. Eu queria deixar claro que nós estamos a vacinar o máximo que nós podemos", declarou Henrique Gouveia e Melo numa audição por videoconferência no parlamento.

13h45 - Criadores de vacinas contra a Covid-19 recebem Prémio Princesa das Astúrias. O prémio foi concedido hoje, em Oviedo, Espanha, a sete cientistas e médicos que contribuíram ao desenvolvimento de várias vacinas contra o SARS-CoV-2.

O jurado considera que os vencedores são os protagonistas de "um dos eventos mais notáveis da história da ciência" e o seu trabalho é "um excelente exemplo da importância da ciência básica para a proteção da saúde global".

13h37 - Portugal teve acesso em junho a cerca de metade das 300.000 vacinas da Janssen que estavam previstas e este mês o corte será de 150.000 vacinas do mesmo laboratório, anunciou o coordenador do Plano de Vacinação contra a Covid-19.

13h25 - O INEM admitiu hoje atrasos no pagamento do subsídio de risco relativo a abril e garantiu que em julho será regularizada a situação hoje denunciada pelo Sindicato dos Técnicos de Emergência Médica Pré-Hospitalar (STEPH). 

13h04 - A pandemia do novo coronavírus ultrapassou os 179 milhões de casos de infeção a nível mundial, com o registo de mais de 370 mil novos contágios nas últimas 24 horas, revela hoje o balanço da France-Presse (AFP).

12h38 - Sobre a possibilidade de recuo no desconfinamento, Marta Temido lembrou que estamos a lidar com um fenómeno que se reveste ainda de muitas incertezas.

"Portanto, não é possível garantir que o futuro seja desta ou daquela maneira. Podemos garantir é que tudo faremos para que isso não seja necessário", declarou. No entanto, "conhecemos a realidade dos números que estão a aumentar e ainda não estamos num momento em que os estejamos a ver a decrescer". 

Questionada sobre se a infeção em pessoas vacinadas pode afetar a adesão dos portugueses à vacinação, a ministra respondeu: "Penso que não. Espero que não". E lembrou que as "vacinas são efetivas e seguras", mas "não são milagres".

"As vacinas são uma tecnologia, um medicamento, e têm o potencial de ter uma efetividade de 70, 80 ou mesmo 90%. Isso significa que a possibilidade de uma pessoa vacinada contrair a doença é reduzida em termos de probabilidade. Há sempre uma margem de risco, as vacinas não evitam completamente [a doença]", vincou. 

12h06 - Marta Temido confirmou esta quarta-feira que foram detetados 24 casos de "uma das linhagens da variante Delta", a Delta Plus. A ministra da Saúde disse que "temos que continuar a seguir com atenção aquilo que é a evolução das mutações do vírus".

11h51 - A convocação das pessoas para receberem a segunda dose da vacina da AstraZeneca está a ser feito a nível local para não "criar um pesadelo logístico", avançou hoje o coordenador da task force da vacinação contra a Covid-19.

11h30 - Alguns países que utilizaram sobretudo vacinas desenvolvidas pela China estão a sofrer novos surtos de Covid-19, sugerindo que estas têm baixa eficácia contra o coronavírus e novas variantes, revela uma investigação do The New York Times.

11h23 - O coordenador das task force da vacinação contra a Covid-19 disse, esta quarta-feira, no Parlamento, que não tem tido falta de recursos humanos no processo de inoculação dos portugueses, mas admitiu que "existem preocupações no momento em que se aproximam as férias".

"Estando os enfermeiros e os médicos também muito esgotados ao longo deste processo da pandemia, [é uma questão] como é que esses recursos vão reagir agora neste período em que se aproximam as férias. No entanto, tenho promessas que se fará tudo para manter e elevar o ritmo", afirmou o responsável, deixando elogios aos profissionais que têm estado "à frente da batalha".

"Os enfermeiros têm sido uma classe sem mácula neste processo. Extraordinários. Dedicação absoluta. Empenho absoluto. (...) São eles que estão a vacinar, são eles que são a nossa frente de batalha", vincou. 

11h12 - Gouveia e Melo apontou hoje a data de 4 de julho para começar a vacinar as pessoas com mais de 18 anos.

"Daqui a 15 dias temos todas faixas etárias em processo vacinação", afirmou o vice-almirante durante a audição no Parlamento.

11h06 - Durante a audição na Comissão Parlamentar de Saúde, o coordenador da task force fez ainda um balanço da vacinação nas prisões.

Excetuando alguns reclusos que já foram infetados e recuperados, "já temos 82%" vacinados, indicou o vice-almirante Gouveia e Melo. "Se descontarmos os recuperados e alguns casos em que não estão elegíveis para vacinação, estamos quase nos 100%". Neste momento, "havia dois estabelecimentos prisionais mais atrasados, estamos a fazer esforços no sentido de rapidamente serem inoculados também".  

10h33 - O coordenador da task force para o Plano de Vacinação contra a Covid-19 admitiu hoje um atraso de até 15 dias na meta de 70% de população vacinada com a primeira dose, por causa de adiamentos nas entregas de algumas vacinas.

"A estimativa que eu tinha até há pouco tempo era 8 de agosto. Entretanto houve alguma redução de vacinas. Tinha alguma folga nessa estimativa. Direi que será nas primeiras três semanas de agosto. Usaremos todas as capacidades e stocks que temos para conseguir atingir [essa meta] na primeira semana de agosto, até dia 8, mas eventualmente pode ser dia 15 ou 20 de agosto", disse o vice-almirante Gouveia e Melo, que falava durante uma audição na Comissão Parlamentar de Saúde.

Gouveia e Melo sublinhou que a incerteza se deve à variação nas entregas das vacinas. "Mês a mês vão variando e as expetativas vão sendo algo defraudadas (...)", salientou.

10h08 - O governo alemão baixou a classificação de Covid-19 em Cabo Verde, deixando de ser uma área de alta incidência e passando a risco básico, mantendo obrigação de quarentena no regressa à Alemanha, que pode ser levantada com vacinação.

9h44 - A Índia registou 50.848 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, ultrapassando 30 milhões de infeções desde o início da pandemia, anunciaram hoje as autoridades. No último dia, a Índia contabilizou ainda 1.358 mortes, elevando o total de óbitos para 390.660, disse o Ministério da Saúde indiano, em comunicado.

Na terça-feira, o secretário da Saúde indiano, Rajesh Bhushan, anunciou que foram diagnosticados 22 casos de uma das várias mutações da variante Delta (inicialmente detetada na Índia), todos infetados com uma estirpe batizada localmente como "Delta Plus", já detetada na Europa em março, onde é conhecida por AY.1 ou B.1.617.2.1.

A chamada "Delta Plus" já foi encontrada também nos Estados Unidos, Portugal, Reino Unido, Suíça, Japão, Polónia, Nepal, China e Rússia, precisou o governante, citado pelo jornal Hindustan Times.

9h43 - A Ordem dos Médicos propôs hoje que a rede de transferência de doentes internados seja ativada a partir de uma ocupação de 7,5% das camas em cuidados intensivos para evitar prejudicar novamente a atividade não covid. 

09h41 - Os autotestes rápidos feitos no próprio dia e local onde decorrem os eventos culturais, desportivos ou corporativos onde a testagem à Covid é recomendada deixam de ter de ser supervisionados por profissionais de saúde, segundo a Direção-Geral da Saúde.

A atualização da norma relativa à Estratégia Nacional de Testes para SARS-CoV-2, divulgada pela Direção-Geral da Saúde (DGS), indica que estes testes rápidos de antigénio na modalidade de autoteste (colheita nasal) devem ser feitos "sob supervisão de um profissional da entidade ou estabelecimento".

09h12 - A variante Delta já representa 70% dos casos de contágio na região de Lisboa e Vale do Tejo, afirmou na noite desta terça-feira o cientista João Paulo Gomes na RTP 3.

Este valor até pode ser mais elevado em Lisboa, admitiu o coordenador do estudo de variabilidade genética do SARS-CoV-2. 

09h07 - O centro de vacinação contra a Covid-19 do pavilhão 3 da Cidade Universitária, em Lisboa, reabre esta terça-feira para vacinar pessoas acima dos 50 anos de idade sem agendamento.

Contará hoje com a visita do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e da ministra da Saúde, Marta Temido às 16h00, e do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina às 16h30.

Segundo foi anunciado pela task force, o centro terá capacidade de administrar diariamente cerca de 1.200 doses de vacinas, será usado para vacinar no âmbito da modalidade 'Casa aberta' - sistema para assegurar que todas as pessoas elegíveis são chamadas ao processo de vacinação - e irá contar com uma equipa constituída por militares dos três ramos Forças Armadas.

08h35 - A mais recente variante do novo coronavírus já levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a emitir um alerta. A Lambda detetada pela primeira vez em agosto de 2020 no Peru, foi originalmente batizada de C.37 ou variante andina.

A OMS afirma que a nova mutação do vírus deve ser considerada "de interesse", categoria que inclui outras seis mutações do SARS-CoV-2, explica um artigo publicado pela BBC News.

08h32 - As autoridades da Nova Zelândia suspenderam hoje, durante pelo menos três dias, as viagens com o estado australiano de Nova Gales do Sul, cuja capital é Sydney, devido a um surto de Covid-19.

Sydney, a cidade mais populosa da Austrália, registou 16 casos de origem local nas últimas 24 horas.

08h09 - O Sindicato dos Técnicos de Emergência Médica Pré-Hospitalar (STEPH) denunciou hoje a falta de pagamento, pelo INEM, do subsídio de risco Covid-19 referente a abril, que deveria ter sido pago com o salário processado esta semana.

07h39 - A China detetou 24 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, todos oriundos do estrangeiro, anunciaram hoje as autoridades de saúde do país. A Comissão de Saúde da China adiantou que o número total de casos ativos é de 514, incluindo 16 em estado grave.

Desde o início da pandemia da Covid-19, o país registou 91.653 casos da doença e 4.636 mortos.

07h38 - Os principais centros financeiros mundiais estão a sentir dificuldades com o regresso ao trabalho presencial dos trabalhadores, 15 meses depois do primeiro confinamento geral devido à pandemia de Covid-19, foi divulgado terça-feira. 

Segundo dados de mobilidade da Google, a atividade no local de trabalho em Londres, Nova Iorque e São Francisco ainda está 50% abaixo do nível normal, noticia a agência de informação financeira Bloomberg.

Já em sítios como Frankfurt, Singapura e Hong Kong, as restrições relacionadas com a pandemia mudaram hábitos e levaram ao surgimento de novos problemas.

07h36 - A Alemanha regista, esta quarta-feira, mais 1.016 casos de Covid-19, para um total de 3.723.798 infetados desde o início da pandemia. Já em termos de vítimas mortais, há hoje mais 53 mortes relacionadas com a doença. No total, são 90.523.

A incidência de sete dias na Alemanha é inferior a 10 pelo quinto dia consecutivo, de acordo com os dados do Instituto Robert Koch (RKI). Segundo dados atualizados esta manhã, o valor é de 7,2 novas infeções por 100.000 habitantes por semana (ontem era de 8,0). Este é, aliás, o valor mais baixo desde 12 de Agosto de 2020.

07h34 - O México registou 261 mortes devido à Covid-19 nas últimas 24 horas, o que eleva para 231.505 o número total de óbitos desde o início da pandemia, disseram na terça-feira as autoridades de Saúde. O boletim técnico diário indicou ainda terem sido contabilizados 4.233 novos contágios, que elevam para 2.482.784 os casos da doença no país.

07h33 - O Observatório Português dos Sistemas de Saúde (OPSS) considera que falta ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) "um fio condutor" de coerência estratégica e de abrangência sistémica, apesar de contemplar algumas linhas orientadoras para o setor.

07h31 - Os peritos do Observatório Português dos Sistemas de Saúde (OPSS) consideram que houve voluntarismo excessivo na gestão da pandemia de Covid-19 e insuficiências no planeamento de saúde e defendem a necessidade de um processo adequado de aconselhamento científico.

07h29 - Bom dia, damos inicio a um novo acompanhamento da pandemia no país e no mundo. Pode recordar o registo anterior através deste link.

Leia Também: AO MINUTO: Índia reporta Delta Plus; Brasil passa os 18 milhões de casos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório