Meteorologia

  • 22 ABRIL 2021
Tempo
19º
MIN 13º MÁX 20º

Edição

AO MINUTO: Mais 602 casos em Portugal. Internados e óbitos 'sobem'

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

AO MINUTO: Mais 602 casos em Portugal. Internados e óbitos 'sobem'

O índice de transmissibilidade do SARS-CoV-2 continua a subir em Portugal (1,01 a nível nacional), encontrando-se já acima do limite definido (1), indicou o boletim de quarta-feira.

Sobre a confusão em torno da AstraZeneca, a Agência Europeia do Medicamento (EMA) reafirmou que "os benefícios globais da vacina superam os riscos de efeitos secundários".  Existe uma "possível relação" entre o fármaco e a formação de "casos muito raros" de coágulos sanguíneos, mas "é muito rara", foi sublinhado. 

À conferência da EMA seguiu-se um alerta e um pedido de Portugal relativamente ao uso da vacina da AstraZeneca: As "decisões individuais afetam todos". Exige-se, por isso, uma "posição o mais coordenada possível" entre os 27. 

Consulte os mapas da evolução da pandemia do novo coronavírus em Portugal e no Mundo.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19:

15h45 - Boa tarde! Suspendemos este registo. Continue a acompanhar-nos aqui ao longo da tarde e noite. 

15h40 - Na próxima sexta-feira, dia 9 de abril, a exposição fotográfica integrada no projeto '110 retratos de uma Luta', da autoria do artista Marcus Garcia (fotógrafo autor de várias obras expostas na área do retrato), estará patente em cinco estações do Metro do Porto (Bolhão, Faria Guimarães, Aliados, Marquês e Combatentes) até ao final do mês de maio. Eis dois dos rostos dos profissionais do São João homenageados. 

Notícias ao Minuto Enfermeira Ana Leão (doenças infecciosas)© Marcus Garcia   Notícias ao Minuto Carmen Paul - Urgência© Marcus Garcia  

15h20 - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do Brasil aprovou hoje a realização de testes de uma vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela empresa canadiana Medicago R&D e a britânica GlaxoSmithKline (GSK) no país.

15h06 - O Ministério da Administração Interna (MAI) discutiu ontem o reforço da fiscalização das esplanadas por parte das forças e serviços de segurança – "admitindo-se que o incumprimento das medidas de contenção da pandemia justifique o fecho antecipado desses espaços e a correspondente responsabilização dos infratores", faz saber o Governo em comunicado. 

14h52 - Peritos do Infarmed estão a ponderar limitar a administração das doses da vacina da AstraZeneca a grupos etários mais velhos, uma decisão que deverá ser conhecida ainda esta quinta-feira, noticia o Expresso. Recorde-se que, por exemplo, Espanha, Itália, França, Bélgica, Alemanha e Países Baixos já tomaram decisões nesse sentido, tendo em conta que foi confirmada a ligação entre o fármaco e a formação de coágulos. Em todo o caso, a Agência Europeia do Medicamento reiterou que os benefícios da vacina continuam a ser superiores aos riscos. 

14h28 - Portugal registou 602 novas infeções e nove mortes nas últimas 24 horas, de acordo com o boletim epidemiológico da DGS desta quinta-feira que indica que o número de internados aumentou, depois de ontem o país ter alcançado um número de hospitalizados inferior a 500 pela primeira vez em mais de seis meses. Estão internadas 495 pessoas (mais sete do que ontem), 122 nos cuidados intensivos (mais seis). O número de casos ativos da doença é agora de 25.839 (menos oito do que na véspera). Recuperaram da doença, nas últimas 24 horas, 601 pessoas. 

COVID-19 - Página Inicialhttps://t.co

14h20 - O Papa Francisco pediu hoje uma vacinação solidária em que não prevaleça a lei do mercado, numa carta endereçada ao Banco Mundial e ao Fundo Monetário Internacional por ocasião das reuniões de primavera. "Precisamos de uma distribuição solidária de vacinas justamente financiada, pois não podemos permitir que a lei do mercado prevaleça sobre a lei do amor e da saúde de todos", escreveu.

13h55 - União Europeia (UE) já apoiou os países parceiros, nomeadamente africanos, com 26 mil milhões para combater a pandemia, visando a aquisição de equipamentos de proteção ou superação da crise económica

13h50 - Vacina trouxe "confiança" no regresso às escolas. Os níveis de confiança dos professores na Madeira aumentaram com a vacinação, apesar do receio de uma possível nova vaga, adiantou à agência Lusa o coordenador do Sindicato de Professores da região (SPM), Francisco Oliveira

Cerca de 7.000 alunos do secundário regressaram hoje às aulas presenciais na Madeira, depois de terem estado com aulas à distância desde 11 de janeiro

13h44 - Deputados do PS/Açores à Assembleia da República questionaram hoje o Ministério das Infraestruturas e Habitação quanto "ao montante em dívida" da TAP a passageiros que foram impossibilitados de realizar as suas viagens de e para os Açores

"Na sequência das notícias divulgadas e das denúncias que nos têm feito chegar, existirão dezenas de casos em que, apesar de assumir a obrigação, a TAP não está a regularizar em devido tempo os reembolsos aos passageiros que pagaram as suas viagens e não as puderam realizar devido a cancelamentos", afirmou a deputada socialista Isabel Almeida Rodrigues.

13h37 - Os Açores registaram, nas últimas 24 horas, 29 novos casos de Covid-19, todos em São Miguel, refere esta quinta-feira a Autoridade de Saúde Regional em comunicado.

13h23 - O Ministério da Saúde espanhol abriu um inquérito para averiguar as causas da morte de um homem de 65 anos, do município de Tàrrega, na província de Lérida, apenas duas horas depois de ter sido vacinado com uma dose da AstraZeneca, pese embora os indícios não apontem para que exista uma relação direta com o imunizante. 

13h16 - Apesar de a situação nos hospitais  em França continuar a ser "séria", o país já começa a vislumbrar alguns sinais de melhoria na evolução da pandemia nas regiões onde foram impostas medidas de restrição. 

“Temos os primeiros sinais encorajadores nas 16 regiões onde impusemos medidas de restrição”, indicou, esta quinta-feira, o porta-voz do governo Gabriel Attal, em entrevista coletiva após reunião de ministros do governo francês, citado pela Reuters. 

13h00 -  Sobre a posição a tomar relativamente à vacina da AstraZeneca, a coordenadora do BE manifestou esta quinta-feira "muita confiança" nas instituições de saúde portuguesas, sublinhando que era preferível uma "coordenação europeia" sobre esta matéria.

Seja como for, tendo em conta os dados da ciência, que apontam para efeitos secundários muito raros, "não se vê por que é que se há de criar alarmismo na população". "O que pedimos é que se confie na ciência e se oiçam as entidades responsáveis e que não seja criado alarmismo onde ele não deve existir", defendeu. 

12h00 - Apesar de ser um país economicamente pobre, o Butão alcançou, esta quarta-feira, uma meta assinalável: 61% da população já recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19 (470 mil pessoas de um total de 770 mil). Um marco que foi alcançado em apenas 11 dias, graças às vacinas da AstraZeneca oferecidas pela Índia. Desde o início da pandemia, o Butão registou apenas  896 casos de infeção e uma morte. O país tem conseguido conter a pandemia através de um plano de rastreamento de contactos. 

11h50 - A diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, defendeu, a propósito do dia mundial da saúde, que se assinalou ontem, que a cooperação "é um investimento que vale a pena" e é "a única forma de caminhar para o fim desta pandemia e de outras ameaças globais contemporâneas e futuras". "A diplomacia em saúde não é uma opção, é uma necessidade de todos que implica trabalho sinérgico". 

11h40 - O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) diz que há médicos a receber 5 euros de subsídio de risco por dia, acusando o poder político de "hipocrisia" e falando em "pobre esmola".

11h25 - A Alemanha vai iniciar discussões com a Rússia para uma possível compra da Sputnik V, caso a vacina anti-covid-19 seja aprovada pelas autoridades europeias, anunciou hoje o ministro da Saúde alemão, Jens Spahn.

11h00 - O Irão ultrapassou hoje oficialmente a barreira dos dois milhões de casos confirmados de infeção pelo SARS-CoV-2, em plena aceleração da pandemia, após um novo recorde de contaminações diárias.

10h20 - Caso AstraZeneca abala confiança, mas maioria dos portugueses quer ser vacinada, aponta um estudo da Deco Proteste. Apenas 5 % dos inquiridos  recusam serem inoculados e 10% dizem que talvez não o sejam. Num estudo com quatro países europeus, portugueses são os mais confiantes. 

10h10 - O Reino Unido, que vacinou mais de metade de sua população adulta contra a Covid-19, alcançará a chamada imunidade de grupo em 12 de abril, segundo dados publicados hoje pela University College London (UCL).

10h00-  Frisando que a possibilidade de aparecimento de coágulos é muito baixa, o Infarmed alerta que as pessoas vacinadas com a AstraZeneca "devem procurar imediatamente assistência médica, caso detetem, principalmente nas duas semanas após a inoculação da vacina, algum dos seguintes sintomas": 

  • falta de ar
  • dor no peito
  • inchaço nas pernas
  • dor abdominal persistente
  • sintomas neurológicos, como dores de cabeça intensas e persistentes ou visão turva
  • pequenas manchas de sangue sob a pele, em locais distintos do local da injeção

9h50 - Desde o início do desconfinamento foram registados 47 surtos activos de Covid-19 em creches e estabelecimento de educação pré-escolar e do 1.º ciclo, de acordo com dados fornecidos pela DGS ao jornal Público. O número, atualizado na segunda-feira, representa  mais de metade dos surtos contabilizados na semana anterior à suspensão das aulas, em janeiro (quando todos os alunos estavam nas escolas). 

9h40 - Autotestes? É impossível "garantir que a colheita é bem efetuada", alerta a diretora técnica do Test it Lab - um laboratório de análises exclusivamente dedicado aos testes de diagnóstico à Covid-19.

8h50- Dezenas de personalidades da sociedade portuguesa lançam hoje um apelo público para que as vacinas contra a covid-19 sejam consideradas um bem de interesse comum e para que a Europa não submeta este processo às leis de mercado.

8h30 - AstraZeneca: As Filipinas suspenderam temporariamente a administração da vacina da AstraZeneca a pessoas com menos de 60 anos. A suspensão surge na sequência da confirmação da Agência Europeia do Medicamento da ligação entre o fármaco e a formação de coágulos sanguíneos, ainda que se trate de um efeito secundário muito raro. Na União Europeia, Espanha e Itália tomaram a mesma decisão. Alemanha e Países Baixos o uso da vacina também foi restringido à população com mais de 60 anos. A Bélgica decidiu reservar esta vacina para maiores de 55 anos (e o mesmo acontece em França).

8h20 -  A ideia desta profissional de saúde, no Brasil, já corre o mundo. A enfermeira Lidiane Melo fez uma luva com água quente para melhorar a perfusão da sua paciente e ver melhor a saturação. "Espero que ela sinta que tem alguém com ela a segurar-lhe a mão", escreveu. 

8h10 - O Brasil, que vive a fase mais negra da pandemia, pode vir a registar, pela primeira vez, mais mortes do que nascimentos. Se em março, o mês com mais mortes da pandemia, o número de nascimentos ainda conseguiu superar o de óbitos, investigadores estimam que abril pode vir a ficar marcado por algo que nunca aconteceu na história: registarem-se num mês mais mortes do que nascimentos. 

Notícias ao Minuto O Brasil regista um total de 340.776 mortes devido à pandemia© Reuters  

8h00 - Há pacientes a recusar a vacina da AstraZeneca. Aconteceu ontem, por exemplo, em Oeiras. "Fui contactado ontem para vir tomar a vacina, concordei, perguntei qual era a vacina que iria tomar e disseram-me que era a da Pfizer, mas quando cheguei hoje aqui disseram-me que era a da AstraZeneca e decidi recusar", explicou um utente à porta do centro. 

7h50 - Apoios entram hoje em vigor. Os três diplomas que alteram apoios sociais, aprovados no Parlamento e promulgados pelo Presidente da República, que o Governo vai enviar para o Tribunal Constitucional, foram publicados esta quarta-feira em Diário da República e entram em vigor esta quinta-feira

7h45 - O presidente da Câmara Municipal de Sucre, no Estado de Yaracuy, Venezuela, ordenou a colocação de cartazes a identificar as casas das pessoas que testaram positivo à covid-19, denunciou a oposição venezuelana.

7h42 - A China detetou 24 casos de covid-19, nas últimas 24 horas, incluindo 11 de contágio local, na província de Yunnan, no sudoeste do país, anunciaram as autoridades de saúde chinesas.

7h40 - O Peru registou 314 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, o número mais alto desde o início da pandemia,

7h30 - O México registou 596 mortos por covid-19 e 5.499 casos nas últimas 24 horas, disseram na quarta-feira as autoridades mexicanas.

7h20 - A Índia registou nas últimas 24 horas um recorde de casos de infeção com o novo coronavírus (126.789), contabilizando ainda 685 mortos por covid-19, o número mais alto desde novembro, segundo dados oficiais.

7h10 - A Alemanha reportou, esta quinta-feira, mais 20.407 infeções pelo novo coronavírus e 306 mortes relacionadas com a Covid-19. O país passa a acumular 2.930.852 casos de infeção e 77.707 óbitos desde o início da pandemia. 

7h00 - Bom dia! Iniciamos aqui um novo acompanhamento ao MINUTO das incidências relacionadas com a pandemia. Para recordar os desenvolvimentos do dia anterior pode aceder aqui. 

Leia Também: AO MINUTO: Brasil com 3.829 óbitos. Reinfeção pode ser mais forte

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório