Meteorologia

  • 17 SETEMBRO 2021
Tempo
18º
MIN 18º MÁX 26º

Edição

EUA garantem que fronteira com o México "não está aberta" aos migrantes

A administração Biden negou hoje qualquer relaxamento na fronteira com o México e garantiu que a mesma permaneceu fechada apesar de um afluxo "histórico" de migrantes.

EUA garantem que fronteira com o México "não está aberta" aos migrantes
Notícias ao Minuto

19:08 - 17/03/21 por Lusa

Mundo EUA

"A fronteira é segura, não está aberta", garantiu o secretário da Segurança Nacional, Alejandro Mayorkas, perante uma comissão parlamentar.

Na véspera, o próprio Presidente pediu aos migrantes para não entrarem no país.

"Posso dizer claramente: não venham. Ouvi dizer que eles estavam a vir porque eu sou um tipo porreiro... Isso não é verdade", afirmou Biden em entrevista à ABC, enquanto os republicanos o acusam de encorajar o regresso dos migrantes ao relaxar as políticas migratórias do seu antecessor Donald Trump.

Ao chegar à Casa Branca, o democrata suspendeu as deportações de migrantes sem documentos por 100 dias, apresentou um projeto de lei para oferecer-lhes um caminho para a cidadania e começou a admitir alguns dos requerentes de asilo que esperaram durante meses em campos no México.

"Os cartéis e traficantes viram isso como uma 'luz verde', um sinal de que a fronteira está aberta para os seus negócios", afirmou o republicano Michael McCaul, durante a audiência de Mayorkas.

A mensagem de Joe Biden para desencorajar os migrantes é bem-vinda, mas "chega tarde demais", acrescentou o também republicano John Katko.

"As palavras por si só não podem negar as consequências de uma política e as estatísticas não mentem acerca do impacto dessa mesma política", prosseguiu.

Em fevereiro, mais de 100.000 migrantes irregulares foram detidos na fronteira, incluindo mais de 70.000 adultos solteiros, correspondente a quase 20.000 famílias, e 9.457 menores desacompanhados.

Mayorkas reconheceu que este foi um "nível histórico e sem precedentes, especialmente para menores desacompanhados".

Enquanto defendia uma política que respeita o "direito humanitário" e os "valores" dos Estados Unidos, insistiu que a maioria dos migrantes que se apresentam na fronteira é rejeitada.

"Estamos a empurrar para trás, sob as normas expedidas pelas autoridades sanitárias para responder à pandemia, todos os adultos solteiros e estamos a fazer o mesmo com as famílias, sendo que o único limite é a capacidade de acolhimento do México", vincou.

Por seu lado, durante a audiência, os democratas eleitos mostraram a mesma firmeza.

"A administração Biden está a agir, os seus responsáveis disseram repetidamente que as pessoas ainda não devem ir para a fronteira. Esta administração recusa mais gente que a anterior, as nossas fronteiras não estão abertas", assegurou Bennie Thompson.

Leia Também: Rússia chama embaixador nos EUA perante acusações de Washington

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório