Meteorologia

  • 04 MARçO 2021
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

AO MINUTO: Vacinação é "porta de esperança". Jorge Jesus está infetado

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19.

AO MINUTO: Vacinação é "porta de esperança". Jorge Jesus está infetado

A Assembleia da República aprovou hoje o decreto presidencial que prolonga o Estado de Emergência até 14 de fevereiro. Permite a proibição ou limitação de aulas presenciais e restrições à circulação internacional. Este é o 10.º diploma que o Presidente da República submete ao Parlamento no atual contexto de pandemia de Covid-19. De recordar que esta noite (20h) Marcelo Rebelo de Sousa fará uma declaração ao país.

Nas últimas 24 horas, Portugal registou 303 óbitos e 16.432 novos casos de infeção. Com esta atualização, o nosso país passa a notificar novos máximos e a contabilizar, desde o início da pandemia, 685.383 contágios e 11.608 mortos.

Consulte os mapas da evolução da pandemia do novo coronavírus em Portugal e no Mundo.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo:

00h10 - Suspendemos aqui o registo de hoje. O acompanhamento será retomado na manhã de sexta-feira. Já sabe, consulte a informação no site da DGS e acompanhe sempre as comunicações das autoridades competentes. Caso tenha sintomas:

SNS24 de Portugal Continental: 808 24 24 24

SNS24 da Madeira: 800 24 24 20

SNS24 dos Açores: 808 24 60 24

00h07 - O Benfica confirmou, esta quinta-feira, que Jorge Jesus está infetado com Covid-19. Em comunicado, os encarnados explicam que "apesar de nas últimas duas semanas o treinador ter acumulado sete testes negativos", está mesmo infetado pelo novo coronavírus. O clube adianta ainda, que, tal como em todos os casos positivos, JJ irá agora estar em isolamento nos próximos dias e que o departamento médico das águias irá estar a seguir o treinador bem de perto.

23h51 - Teresa Oliveira é médica interna nos cuidados intensivos no Centro Hospitalar do Médio Tejo e trabalha na área dedicada aos doentes Covid-19. Num vídeo publicado pelo CHMT, a profissional fez "um pedido" a toda a população. Um pedido repetido todos os dias por quem está no terreno numa altura em que o país atravessa a pior fase da pandemia, com níveis de infeção, de internamentos e de mortes que se ultrapassam dia após dia.

23h11 - A Madeira regista hoje mais 131 casos positivos de covid-19, passando a contabilizar 4.898 infeções acumuladas, e mais três óbitos, subindo para 38 o total de mortos, informou a Direção Regional da Saúde (DRS).

23h03 - O Presidente da República afastou hoje a possibilidade de vacinação de centenas de titulares de cargos políticos antes de milhares de idosos, considerando que ninguém de bom senso o quereria fazer e criticando a criação de especulações. "Temos de continuar a vacinar sempre, melhor e ainda mais depressa, e sem criar especulações que nos enfraqueçam", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, numa declaração ao país, a partir do Palácio de Belém em Lisboa. "Ninguém de bom senso quereria fazer passar centenas ou um milhar de titulares de cargos políticos, ou de funcionários, por muito importantes que fossem, de supetão, à frente de milhares de idosos, com doenças as mais graves, e, por isso, de mais óbvia prioridade", acrescentou.

22h47 - O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que cerca de 168 mil utentes e profissionais de lares de idosos foram já vacinados, num total de 193 mil, e frisou que a segunda toma da vacina está garantida para este grupo. No Twitter, António Costa salientou "há uma porta de esperança aberta e que já se está a concretizar" graças ao "bom trabalho realizado entre os Serviços de Saúde, da Segurança Social e as Entidades do Setor Social e Solidário para proteger os nossos cidadãos mais frágeis e os profissionais que lhes prestam apoio".

22h33 - O Brasil notificou, esta quinta-feira, mais 61.811 casos de infeção por novo coronavírus 1.386 mortos nas últimas 24 horas. O número total de casos confirmados no país, desde 26 de fevereiro, é agora de 9.058.687 e 221.547 de vítimas mortais acumuladas.

21h56 - A Assembleia da República vai voltar a realizar apenas um plenário por semana, deixando em aberto a possibiidade de mais em função da necessidade, devido ao contexto de pandemia do novo coronavírus no país, decidiu hoje a conferência de líderes.

21h31 - O economista Ricardo Reis criticou hoje a atuação da Comissão Europeia no que diz respeito à compra e distribuição das vacinas contra a Covid-19, considerando que deveriam ter sido aprovadas "bastante mais cedo".

21h27 - O presidente da Federação Nacional dos Médicos (FNAM) afirmou hoje que centenas de clínicos "viram-se obrigados" a sair do Serviço Nacional de Saúdenos últimos anos devido às condições de trabalho "muito difíceis". "Deixaram-se sair do SNS centenas de médicos, a quem, se lhes tivessem sido propostas condições adequadas, poderiam ter ficado a contribuir para este esforço [de combate à pandemia], como seria o desejo de muitos, mas que se viram obrigados a não ficar presos a condições de trabalho que são muito difíceis", salientou Noel Carrilho.

21h15 - O economista Nouriel Roubini, que antecipou a crise financeira mundial de 2008, considerou que o desconfinamento português aconteceu cedo demais, o que levou a problemas no outono devido à pandemia de Covid-19. "A reabertura, no outono, aconteceu demasiado cedo e está agora a levar a outro confinamento draconiano, que está a levar para uma dupla recessão profunda. A recessão está de volta a Portugal, tal como no resto da Europa e da zona euro", disse Nouriel Roubini numa intervenção no 'warm-up' da QSP Summit, que decorreu hoje no pavilhão Rosa Mota - Super Bock Arena, no Porto.

21h07 - O presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Viseu disse hoje que "a maioria dos comandantes" dos 33 quartéis da região recusa a vacina contra a Covid-19 antes de todos os seus elementos a receberem.

21h01 - O Governo aprovou hoje a possibilidade da contratação, por um período máximo de um ano, de médicos e enfermeiros formados no estrangeiro, no quadro das novas medidas para controlo da pandemia de Covid-19. Um dos decretos-lei hoje aprovados prevê a "possibilidade de os estabelecimentos prestadores de cuidados de saúde do Serviço Nacional de Saúde [SNS] poderem, excecionalmente, proceder à contratação a termo resolutivo, até ao limite de um ano, de titulares de graus académicos conferidos por instituição de ensino superior estrangeira na área da medicina e na área da enfermagem, desde que preenchidos determinados requisitos", refere o comunicado do Conselho de Ministros.

20h57 - Diariamente chegam à PSP de Aveiro dezenas de denúncias de estabelecimentos que estão a trabalhar em violação das regras do estado de emergência, informou hoje fonte daquela força policial, num dia em que foram detetados dois cabeleireiros a funcionar ilegalmente.

20h54 - O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, vai responder sexta-feira à carta do primeiro-ministro endereçada ao parlamento, especificando quais os deputados e funcionários daquele órgão terão prioridade para a vacinação contra a Covid-19.

20h49 - Um grupo de cientistas detetou no Brasil casos de infeção simultânea com duas variantes diferentes do novo coronavírus na mesma pessoa, segundo um estudo hoje divulgado, no momento em que o país atravessa uma segunda vaga da pandemia. .

20h38 - A Dinamarca prolongou hoje medidas de confinamento em vigor até 28 de fevereiro, mantendo encerrados os estabelecimentos escolares e negócios devido à contagiosa variante de Covid-19 inicialmente descoberta no Reino Unido. "A nova mutação é tão contagiosa que se está a espalhar apesar das restrições que existem em toda a Dinamarca. O confinamento vai ser, portanto, estendido até 28 de fevereiro", anunciou a chefe do governo, Mette Frederiksen, durante uma conferência de imprensa.

20h24 - O processo de compra de 30 ventiladores oferecidos ao Centro Hospitalar do Algarve e que nunca funcionaram vai ser avaliado por juristas das entidades envolvidas para exigir ao fornecedor a reparação ou reembolso dos equipamentos, disse hoje fonte oficial.

20h17 - A Associação de Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar (ANTEPH) alertou hoje o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) para a necessidade de "otimizar recursos", perante a sobrecarga de ambulâncias nas urgências do Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

20h14 - A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) pediu hoje um mecanismo único de acesso aos apoios pelas empresas, no âmbito do combate à pandemia, de acordo com o boletim diário da organização. "A AHRESP defende a urgente necessidade de ser criado um mecanismo único de acesso aos apoios regulamentados no sentido de compensar o dramático impacto que as nossas empresas estão a sofrer", lê-se na mesma nota.

20h03 - Para Marcelo Rebelo de Sousa “este é de longe o período mais difícil da pandemia". "Vivemos o período mais difícil da pandemia, temos dos mais elevados números da Europa e a variante inglesa surgiu e alastrou-se vertiginosamente", assinalou, referindo ainda que a pressão sobre as estruturas da saúde na Grande Lisboa é “extrema". "Se é verdade que, desta vez a vaga começou a ocidente, é preciso agir depressa e drasticamente”. O chefe de Estado diz que é esse o objetivo do decreto que assinou e apela a que os portugueses sejam "mais estritos, mais rigorosos, mais firmes no que fizermos e não fizermos. Ficar em casa. Sair só no imprescindível e com total proteção pessoal e social. Só assim será efetivamente viável testar a tempo e diminuir a disseminação do vírus”. Veja aqui o resto do discurso.

20h00 - O Presidente da República volta a falar ao país, após a aprovação do novo decreto do 10.º Estado de Emergência.

19h59 - O Reino Unido anunciou hoje o encerramento das fronteiras às pessoas que viajarem dos Emirados Árabes Unidos (EAU), incluindo o Dubai, bem como do Burundi e Ruanda, para evitar a importação de novas estirpes de Covid-19.

19h58 - França anunciou esta quinta-feira que 23.770 pessoas testaram positivo para o coronavírus no espaço de 24 horas. Morreram mais 348 pessoas. O país acumula 3.130.629 casos de infeção e 74.800 mortos.

19h47 - As autoridades de saúde detetaram os primeiros casos da estirpe sul-africana do SARS-CoV-2 nos Estados Unidos, revela a Associated Press. Os casos foram diagnosticados no estado da Carolina do Sul. As duas pessoas infetadas com esta nova variante não parecem ter uma relação entre si, nem têm um historial de viagens recentes, referiu o Departamento de Saúde e de Controlo Ambiental da Carolina do Sul.

19h32 - O primeiro-ministro fez um ponto de situação à vacinação nos lares depois de uma reunião com a União das Misericórdias Portuguesas, União das Mutualidades Portuguesas, Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade e Confederação Cooperativa Portuguesa em São Bento. António Costa começou por reforçar que Portugal está a viver o momento mais difícil desta pandemia, mas mostrou-se satisfeito com a primeira fase de vacinação nos lares. "Incidiu sobretudo num ambiente controlado, dirigido a profissionais de saúde. O primeiro grande desafio foi vacinar 193 mil pessoas que estão no conjunto das estruturas residenciais e lares de idosos. Este foi um dos momentos mais importantes de cooperação entre o SNS e os serviços da Segurança Social e das instituições", afirmou, garantindo, em seguida, que a segunda toma: "Está assegurada a reserva para a segunda toma da vacina. O processo não vai ficar a meio".

19h20 - As autoridades sanitárias cabo-verdianas diagnosticaram mais 62 infetados pelo novo coronavírus e dois mortos, nas últimas 24 horas, elevando para 13.784 os casos acumulados desde 19 de março, segundo dados divulgados hoje pelo Ministério da Saúde. Em comunicado, o ministério referiu que os laboratórios de virologia do arquipélago processaram 870 amostras desde quarta-feira, com o concelho da Praia, capital do país, a confirmar mais 30 infetados (em 359 amostras), contando agora com 291 casos ativos.

19h14 - Cento e quarenta e nove pessoas, entre utentes e funcionários, estão infetadas com Covid-19 numa unidade de psiquiatria em Areias de Vilar, Barcelos, sendo que já ocorreram três mortes associadas ao surto da doença, confirmou hoje o diretor. Em declarações à agência Lusa, o diretor da Casa de Saúde de São José, que integra a unidade de internamento de evolução prolongada de doença mental, adiantou que "dos 216 utentes, 123 estão infetados, e dos 108 funcionários, 26 contraíram a doença causada pelo novo coronavírus".

18h52 - Espanha notificou, esta quinta-feira, 34.899 novos casos de Covid-19 e mais 515 óbitos nas últimas 24 horas. Segundo o Ministério da Saúde espanhol, o país totaliza 2.707.001 contaminações por SARS-CoV-2 e 57.806 mortos.

18h47 - O primeiro-ministro indicou hoje que a variante inglesa do novo coronavírus poderá já representar cerca de metade dos casos de infeções agora registados na Área Metropolitana de Lisboa e cerca de 32% dos casos no país. António Costa publicou esta estimativa na sua conta pessoal na rede social Twitter, onde também se congratulou por o parlamento ter aprovado por "ampla maioria" o decreto presidencial que renova o estado de emergência até 14 de fevereiro.

18h40 - Segundo o comunicado emitido pelo Conselho de Ministros, as principais alterações introduzidas são:

  • A suspensão das atividades educativas e letivas dos estabelecimentos de ensino públicos, particulares e cooperativos e do setor social e solidário, de educação pré-escolar e dos ensinos básico e secundário vigora até ao dia 5 de fevereiro de 2021, sendo retomadas estas atividades, a partir do dia 8 de fevereiro, em regime não presencial;

  • A suspensão das referidas atividades e o regime não presencial não obstam à realização de provas ou exames de curricula internacionais;

  • Sempre que necessário, podem ser assegurados presencialmente os apoios terapêuticos prestados nos estabelecimentos de educação especial, nas escolas e, ainda, pelos centros de recursos para a inclusão, bem como o acolhimento nas unidades integradas nos centros de apoio à aprendizagem, para os alunos para quem foram mobilizadas medidas adicionais;

  • A limitação às deslocações para fora do território continental, por parte de cidadãos portugueses, efetuadas por qualquer via, designadamente rodoviária, ferroviária, aérea, fluvial ou marítima, sem prejuízo das exceções previstas no Decreto;

  • A reposição do controlo de pessoas nas fronteiras terrestres, nos termos previstos no Decreto;

  • Possibilidade de suspensão de voos e de determinação de confinamento obrigatório de passageiros à chegada, quando a situação epidemiológica assim o justificar;

  • Possibilidade de os estabelecimentos prestadores de cuidados de saúde do Serviço Nacional de Saúde poderem, excecionalmente, proceder à contratação a termo resolutivo, até ao limite de um ano, de titulares de graus académicos conferidos por instituição de ensino superior estrangeira na área da medicina e na área da enfermagem, desde que preenchidos determinados requisitos.

18h37 - "Todas as restrições impostas nos últimos 15 dias mantêm-se".. "Não estamos em condições, de forma nenhuma, de aliviar medidas", reforçou a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, acrescentando que "os números que o país apresenta hoje e o número de mortos, não pode deixar de nos deixar consternados".

18h17 - O Conselho de Ministros pela voz da ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva aprovou a “suspensão das atividade letivas continua até dia 5 de fevereiro e no dia 8 de fevereiro iniciam-se atividades letivas não presenciais", ou seja, ensino online. O Governo determinou ainda a limitação das deslocações para fora do território nacional, por qualquer via, que as fronteiras terrestres serão repostas e que há a possibilidade de suspensão de voos quando a situação se justificar.Confira os restantes pontos aqui.

18h15 - Governo anuncia novas medidas restritivas. Acompanhe a conferência do Conselho de Ministros abaixo:

18h14 - O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Santo Tirso, encerrou esta quinta-feira um espaço que "promovia convívios e que estava a funcionar ilegalmente num edifício habitacional com 23 pessoas no seu interior", na localidade de Alfena (concelho de Valongo).

18h13 - O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, insistiu hoje nas críticas ao confinamento e demais medidas de distanciamento social usadas na prevenção da Covid-19, num momento em que a pandemia volta a preocupar o país. Bolsonaro declarou que "o povo brasileiro é forte e não tem medo do perigo" e destacou: "Os vulneráveis são os idosos e as pessoas com comorbilidades, mas o resto tem de ir trabalhar" - uma posição que tem defendido desde o início da pandemia.

18h11 - Governo pondera compensar os 10 dias úteis no Carnaval, na Páscoa e no final do ano letivo. Segundo o Expresso, está a ser ponderada a compensação dos 10 dias úteis de interrupção letiva durante três dias das férias do Carnaval (15, 16 e 17 de fevereiro), mais dois na pausa da Páscoa (a interrupção nesta altura vai de 24 de março a 5 de abril) e os restantes numa semana após o final do ano letivo.

17h59 - O presidente do Conselho Europeu defende que a União Europeia deve explorar todas as vias legais à disposição para garantir que as empresas farmacêuticas produzem e fornecem as vacinas contra a Covid-19 previstas nos contratos firmados com Bruxelas.

17h43 - As escolas estão preparadas para acionar o plano de contingência de aulas à distância logo que o Governo dê ordens nesse sentido, disse hoje à agência Lusa o presidente da Associação Nacional de Dirigentes Escolares (ANDE). "Há muitos encarregados de educação que estão legitimamente preocupados com as aprendizagens", referiu Manuel Pereira quando questionado sobre as abordagens dos pais aos diretores escolares.

17h20 - Os beneficiários do subsídio de desemprego devem manter durante o confinamento a procura ativa de emprego à distância, por via eletrónica, estando suspensa a procura presencial, esclarece o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP). "Nos períodos em que está em vigor o dever de permanência no domicílio, a procura ativa de emprego que envolva deslocação presencial fica suspensa, devendo continuar a ser feita, sempre que possível, à distância (ex: candidaturas através de correio eletrónico)", explica o IEFP num documento atualizado com perguntas e respostas, publicado no seu site.

16h57 - O grupo farmacêutico AstraZeneca defendeu hoje a eficácia da sua vacina contra a Covid-19 em pessoas com mais de 65 anos, contrariando a recomendação alemã de ser apenas usada na faixa etária dos 18 aos 64. "As últimas análises (...) apoiam a hipótese de uma eficácia da vacina no grupo de maiores de 65 anos", declarou um porta-voz do grupo farmacêutico britânico-sueco, indicando se espera uma decisão da Agência Europeia dos Medicamentos "nos próximos dias"

16h44 - Itália registou esta quinta-feira que foram identificados 14.372 novos casos de contágio por coronavírus e que morreram 492 pessoas no último dia. No total, o país regista agora 2.515.507 casos confirmados e 87.381 mortes.

16h38 - O Reino Unido anunciou esta quinta-feira que foram diagnosticados 28.680 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. O número de óbitos voltou a ser superior a mil - morreram 1.239 pessoas no Reino Unido desde ontem. Em termos acumulados, o país contabiliza 3.743.734 casos de infeção e 103.126 mortes.

16h35 - O ministro da Administração Interna afirmou que foram dadas até hoje às 13h00 quase 250 mil primeiras doses da vacina contra a Covid-19 e mais de 53 mil segundas doses, havendo 71.600 profissionais de saúde já vacinados. Estes dados foram avançados por Eduardo Cabrita na Assembleia da República, antes de ter sido aprovado por larga maioria o pedido de autorização de renovação do Estado de Emergência por mais de 15 dias, até 14 de fevereiro, para permitir medidas de contenção da Covid-19.

16h09 - É o pior dia do país até agora. Portugal registou 303 óbitos e 16.432 novos casos de infeção, nas últimas 24 horas. Com esta atualização, o nosso país passa a notificar novos máximos diários e a contabilizar, desde o início da pandemia, 685.383 contágios e 11.608 mortos. O número de internamentos por Covid-19 baixou pela primeira vez desde janeiro - de momento há 6.565 pessoas internadas e 782 em UCI, menos 38 pessoas internadas e menos uma nos cuidados intensivos.

15h58 - 10.º Estado de Emergência aprovado. Os deputados debateram e aprovaram o 10.º Estado de Emergência proposto pelo Presidente da República. PS, PSD, PAN, CDS-PP e a deputada não-inscrita Cristina Rodrigues. Saiba aqui o que prevê este decreto.

15h57 - O ministro da Administração Interna anunciou o fecho de fronteiras por 15 dias. No Parlamento, Eduardo Cabrita esclareceu que vão ser limitadas as deslocações para o exterior "de cidadãos nacionais para os proteger e contribuir para a redução de contágios e a limitação da pandemia limitando a saída por via área, fluvial ou terrestre".

15h55 - A vacina da farmacêutica AstraZeneca contra a Covid-19 é aconselhada apenas para menores de 65 anos, segundo peritos alemães citados hoje pela agência France Presse. A Comissão de Vacinação alemã indicou não recomendar a vacinação da farmacêutica britânica para pessoas com mais de 65 anos, devido à falta de dados sobre os mais velhos.

15h45 - O Bloco de Esquerda anunciou hoje que voltará a abster-se em relação ao decreto do Presidente da República que renova o estado de emergência, apesar de o considerar necessário, para dar um "cartão amarelo" ao Governo. Esta posição foi anunciada pelo líder parlamentar do BE, Pedro Filipe Soares, durante o debate em plenário sobre o pedido de autorização do Presidente da República para renovar o estado de emergência por mais quinze dias, até 14 de fevereiro, para permitir medidas de contenção da Covid-19.

15h32 - A Índia iniciou, na semana passada, uma campanha diplomática para fornecer, de forma subsidiada, vacinas contra a Covid-19 de fabrico próprio a países vizinhos como o Bangladesh, o Butão, as Maldivas, as Seychelles, o Sri Lanka, o Myanmar ou o Nepal. O apoio chave dado pela Índia a outros países no combate à pandemia, com o envio de vacinas e material médico, foi destacado pelo primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, num discurso virtual no Fórum Económico Mundial, em Davos.

15h25 - O CDS-PP questionou hoje o Governo sobre casos de pessoas que foram vacinadas contra a Covid-19 sem pertencerem a grupos prioritários, e considerou que estas situações "contribuem para um descrédito de todo o processo". Numa pergunta dirigida à ministério da Saúde, Marta Temido, através do parlamento, os centristas referem ter recebido denúncias sobre "pessoas que têm sido vacinadas contra a Covid-19, apesar de não estarem incluídas em grupos prioritários ou de risco".

15h23 - O governo alemão estimou hoje que a atual escassez de vacinas para a Covid-19 se possa prolongar por dez semanas, um período "duro" para a população, mas garantiu que está à procura de soluções à escala nacional e europeia. "Pelo menos durante dez semanas persistirá a escassez. Temos de fazer face à situação em conjunto, tal como reclamam de nós os cidadãos", escreveu o ministro da Saúde alemão, Jens Spahn, na rede social Twitter.

15h20 - O presidente do PSD disse hoje que o partido continuará a assumir uma "posição de responsabilidade" mas advertiu que está na altura de "dar um murro na mesa", devido a "excessivas falhas" do governo na gestão da pandemia. "Votámos favoravelmente todas as declarações do estado de emergência. Nunca regateámos colaboração, sempre que ela nos foi pedida, e sempre fizemos ouvidos moucos aos que nos procuram empurrar para uma posição política de permanente ataque ao governo em momento tão grave da nossa vida nacional", apontou

15h12 - A líder parlamentar do PS afirmou hoje que a grave situação epidemiológica de Portugal não pode ser objeto de demagogia política, numa intervenção em que elogiou a "resiliência" do Serviço Nacional de Saúde (SNS). Esta posição foi transmitida por Ana Catarina Mendes, na Assembleia da República, na abertura do debate sobre o pedido de autorização de renovação do Estado de Emergência por mais de 15 dias, até 14 de fevereiro, para permitir medidas de contenção da Covid-19.

15h02 - A Comissão Europeia está a preparar um mecanismo de controlo das exportações a partir da União Europeia (UE) de vacinas para a Covid-19, que obriga a maior transparência, face aos problemas no abastecimento, adiantou hoje fonte europeia. As medidas de emergência serão adotadas assim que possível pela Comissão Europeia e obrigarão a que as farmacêuticas instaladas na UE preencham um formulário modelo de exportação, a enviar para a alfândega, e que carece também da aprovação de Bruxelas.

15h00 - Iniciamos um novo registo, mas pode recordar o acompanhamento anterior aqui.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório