Meteorologia

  • 08 MARçO 2021
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 15º

Edição

Zarif apela a Biden o levantamento sem condições das sanções contra Irão

O chefe da diplomacia iraniana, Mohammad Javad Zarif, advertiu hoje o novo governo norte-americano que deve levantar "sem condições" as sanções impostas pelo ex-presidente Donald Trump ao Irão caso pretenda salvar o acordo nuclear.

Zarif apela a Biden o levantamento sem condições das sanções contra Irão
Notícias ao Minuto

17:05 - 22/01/21 por Lusa

Mundo Irão/EUA

O governo de Joe Biden "deve suprimir sem condições todas as sanções impostas [ao Irão] desde a chegada ao poder de Trump", escreveu num artigo publicado na revista norte-americana Foreign Affairs.

O chefe da diplomacia de Teerão também alertou contra qualquer tentativa do novo Presidente dos EUA de pretender "retirar concessões ao Irão".

Em 2015, a República Islâmica do Irão e seis países -- os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (China, Estados Unidos, França, Reino Unido e Rússia) e a Alemanha -, concluíram em Viena um Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA) destinado a solucionar a questão nuclear iraniana após 12 anos de tensões.

O JCPOA previa o levantamento de sanções internacionais à República Islâmica em troca de restrições ao seu programa nuclear e garantias de que não produziria a bomba atómica.

Em 2018, a administração do Presidente cessante dos EUA, Donald Trump, retirou-se unilateralmente do acordo e reimpôs pesadas sanções económicas a Teerão.

Em resposta, o Irão manifestou em 2019 a intenção em ultrapassar as restrições ao seu programa nuclear, com o objetivo de pressionar os restantes signatários do acordo a compensarem as perdas económicas resultantes da decisão de Washington.

O regresso das sanções motivou uma profunda recessão no Irão. Em resposta, Teerão afastou-se desde 2019 da maioria dos seus compromissos assinados em Viena.

O recém-eleito Presidente dos EUA, Joe Biden, após admitir o falhanço da política iraniana do seu antecessor, admitiu um regresso do seu país ao acordo de Viena.

No entanto, condicionou esta decisão a um respeito estrito pelo Irão aos anteriores compromissos. Pelo contrário, Teerão pretende um imediato levantamento das sanções e o respeito por Washington das suas obrigações.

"O novo Governo americano ainda pode salvar o acordo mas apenas se conseguir que Washington demonstre uma verdadeira vontade política que permita mostrar que os Estados Unidos estão dispostos a atuar como um parceiro fiável para um esforço coletivo", escreveu Mohammad Javad Zarif na Foreign Affairs.

"Em troca, o Irão anulará todas as medidas corretivas que adotou na sequência da retirada [dos EUA] do acordo", assegurou ainda.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório