Meteorologia

  • 27 JANEIRO 2021
Tempo
19º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Milhares de manifestantes pró-democracia pedem mudança de regime

Milhares de manifestantes pró-democracia bloquearam hoje um importante cruzamento em Banguecoque para exigir uma mudança de regime, quando circulam rumores de um possível golpe de Estado.

Milhares de manifestantes pró-democracia pedem mudança de regime

Cerca de 5.000 manifestantes reuniram-se sob uma ponte rodoviária no norte da capital, carregando uma figura de Pai Natal e grandes patos amarelos infláveis, que se tornaram um símbolo do movimento.

Os manifestantes exigem a renúncia do primeiro-ministro, o general Prayut Chan-O-Cha, uma revisão da Constituição (considerada muito favorável ao exército), bem como uma reforma do estatuto da realeza.

Prayut, que chegou ao poder através de um golpe de Estado em 2014, descartou esta semana a possibilidade de ser destituído do poder ou a possibilidade de imposição da lei marcial.

Entre os manifestantes, Natalie, 32 anos, que trabalha no setor de serviços em Banguecoque, considera que o golpe que levou o general Prayut ao poder foi desastroso para a Tailândia e teme uma repetição de cenário.

"É um momento de crise hoje para Banguecoque e para a Tailândia. Quero novas eleições, um novo primeiro-ministro e um novo Governo, que realmente escute o povo", disse a manifestante.

Os manifestantes caminharam sob grandes patos de piscina infláveis, simbolizando os militares que eles acreditam estar a desprezar o povo, dominando a vida política na Tailândia.

Outro grupo carregava retratos de generais que executaram golpes de Estado no passado, antes de os queimar.

O chefe do Exército, Narongphan Jittkaewtae, rejeitou os rumores de um golpe, alegando que as hipóteses de um novo ataque ao regime são nulas.

O cientista político Titipol Phakdeewanich, da Universidade Ubon Ratchathani, também considera improvável a possibilidade de um golpe.

"Não acredito que ele (o general Prayut) vá ser expulso, porque ainda tem um forte apoio dos conservadores (...) e das grandes empresas", disse Phakdeewanich.

Desde que a Tailândia se tornou uma democracia, em 1932, cerca de 10 golpes de Estado ocorreram no país, correndo agora rumores de que um novo golpe possa acontecer.

Na quarta-feira, vários milhares de manifestantes pediram ao rei que renuncie ao controlo da fortuna real, avaliada em dezenas de milhares de milhões de euros.

Na próxima semana, um tribunal constitucional deve decidir se o general Prayut está a infringir a lei por residir numa casa pertencente a militares, devendo ser forçado a renunciar ao cargo de primeiro-ministro, se a decisão judicial lhe for desfavorável.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório