Meteorologia

  • 24 NOVEMBRO 2020
Tempo
15º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

Netanyahu elogia plano de paz dos EUA e pede resposta contra o Irão

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, elogiou na Assembleia Geral da ONU o plano de paz dos Estados Unidos para o Médio Oriente e pediu uma ação de resposta contra o Irão, que acusou de violar o acordo nuclear.

Netanyahu elogia plano de paz dos EUA e pede resposta contra o Irão
Notícias ao Minuto

20:49 - 29/09/20 por Lusa

Mundo ONU

Numa mensagem pré-gravada em vídeo, Netanyahu afirmou que o plano de paz do Presidente norte-americano, Donald Trump, favoreceu o estabelecimento de relações diplomáticas oficiais entre Israel, de um lado, e Bahrein e os Emirados Árabes Unidos (EAU), do outro.

Nesse sentido, Netanyahu assegurou, no ultimo dia do debate geral da Assembleia Geral das Nações Unidas, que, muito em breve, mais países árabes e muçulmanos vão "unir-se em torno do círculo da paz".

"Estas boas notícias sobre a paz acontecem porque se pôs um fim claro às estratégias fracassadas", prosseguiu o chefe do executivo israelita, que acompanhou a intervenção com planos e fotografias em que mostra um suposto arsenal de armamento do grupo xiita libanês Hezbollah num bairro de Beirute.

Netanyahu defendeu que, até agora, o fracasso nos avanços no Médio Oriente deve-se ao facto de o processo ter estado "sequestrado pelas exigências completamente irreais dos palestinianos", como a da retirada de Israel dos territórios ocupados após a guerra travada em 1967, demanda que as Nações unidas consideram legítima.

"Felizmente, o Presidente Trump escolheu um caminho diferente para a paz, um caminho ancorado na realidade: reconheceu Jerusalém como capital de Israel, a soberania dos Montes Golã (sírios) e apresentou um plano de paz realista", afirmou Netanyahu.

Em relação ao Irão, o primeiro-ministro israelita acusou também Teerão de "fingir que se está a armar com bombas nucleares", preocupação que, no seu entender, se estende a "muitos" países do Médio Oriente, razão pela qual pede uma resposta conjunta contra a política das autoridades iranianas.

"Israel e os Estados de todo o Mundo Árabe não só estão unidos a avançar para a paz, como unidos para fazer face ao maior inimigo da paz no Médio Oriente, o Irão. Devemos todos estar contra o Irão e o Presidente Trump merece ser elogiado por fazer precisamente isso", afirmou.

Netanyahu aludia à decisão de Trump retirar os Estados Unidos do acordo nuclear assinado em 2015 por várias potências ocidentais e, depois, recentemente, já este ano, de ter imposto novas sanções unilaterais, após não ter obtido o apoio do Conselho de Segurança para as restabelecer.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório