Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2020
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 20º

Edição

Democratas angariam mais de 50 milhões de dólares após morte de Ginsburg

O Partido Democrata norte-americano angariou mais de 50 milhões de dólares nas horas que se seguiram ao anúncio, na sexta-feira à noite, da morte da juíza do Supremo Tribunal dos Estados Unidos Ruth Bader Ginsburg.

Democratas angariam mais de 50 milhões de dólares após morte de Ginsburg
Notícias ao Minuto

22:52 - 19/09/20 por Lusa

Mundo Ruth Bader Ginsburg

O montante, equivalente a 42 milhões de euros, foi angariado até às 16:00 de hoje de Washington D.C. (21:00 em Lisboa), segundo informação disponível no 'site' da ActBlue, a plataforma online de angariação de fundos do Partido Democrata.

A campanha de 2020, que irá decidir a liderança da Casa Branca e o controlo do Senado, já tinha gerado um recorde de angariação de fundos para os Democratas.

Mas a morte de Ruth Bader Ginsburg deu um novo ímpeto à campanha, sobretudo depois de o Presidente norte-americano, Donald Trump, e o presidente do Senado, o republicano Mitch McConnell, terem prometido avançar para a escolha de um novo juiz.

Os republicanos possuem a maioria no Senado e poderão nomear um juiz alinhado com os seus interesses ainda antes das eleições, desequilibrando o atual figurino do Supremo Tribunal.

O candidato democrata à presidência, Joe Biden, defendeu que qualquer votação deve ocorrer depois das eleições presidenciais de 03 de novembro, à semelhança do que McConnell tinha imposto em 2016 quando os democratas não puderam apresentar um nome para ser escolhido por Obama.

Ruth Bader Ginsburg, conhecida pelas iniciais RGB, que criticou Donald Trump na campanha de 2016 e era a mais velha da ala liberal, morreu na sexta-feira aos 87 anos de "complicações causadas por um cancro do pâncreas".

Em julho, Ginsburg tinha anunciado que estava a fazer quimioterapia para lesões no fígado, a última das várias batalhas que travou contra o cancro desde 1999.

Nos últimos anos como juíza do Supremo Tribunal, Ginsburg afirmou-se como líder inquestionável da ala progressista da instituição e na defesa dos direitos das mulheres e das minorias, conquistando admiradores entre várias camadas da população norte-americana.

A morte da juíza representa um duro golpe para os progressistas norte-americanos e poderá alterar o equilíbrio da instituição em benefício dos conservadores, de acordo com vários observadores.

A questão da substituição vai dominar o final da campanha para as presidenciais norte-americanas, previstas para 03 de novembro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório