Meteorologia

  • 25 JULHO 2021
Tempo
21º
MIN 18º MÁX 27º

Edição

Comida, ácaros e pulgas. Como saber se o seu animal tem alergias

Alimentar, ambiental ou causada por mosquitos e insetos. Os animais de estimação também podem sofrer de alergias e cabe aos donos estarem atentos aos primeiros sinais.

Comida, ácaros e pulgas. Como saber se o seu animal tem alergias

Detetar um problema de saúde nos animais de estimação é sempre uma tarefa complicada. A ausência de queixas e os sintomas muitas vezes disfarçados fazem com que algumas doenças sejam descobertas já num estado avançado ou que problemas mais simples se transformem em verdadeiras dores de cabeça… tanto para o animal como para o dono.

As alergias são um dos exemplos de problemas de saúde que não são exclusivos ao humano e que nem sempre são fáceis de decifrar num animal.

Como explica ao site da revista Health a professora de Dermatologia da Escola de Medicina Veterinária da Universidade da Pensilvânia, Christine Cain, os animais de estimação – em particular o cão e o gato – também podem sofrer de alergias comuns a humanos, como a alimentar, a ambiental e aquela que é provocada pela mordida de mosquitos e insetos.

No caso das alergias alimentares, em primeiro lugar, há que saber que os animais não podem (nem devem) comer tudo aquilo que os donos comem, uma vez que alguns alimentos podem mesmo ser fatais para o animal. Depois, é preciso que o dono preste atenção a alguns sinais comuns neste tipo de situações, como é o caso de irritações na pele ou problemas a nível gástrico e intestinal. Quanto às irritações de pele, diz o dermatologista William H. Miller Jr., estas aparecem imediatamente após o animal comer o alimento a que é alérgico, devendo o dono levá-lo ao veterinário o quanto antes, de forma a fazer as devidas alterações na alimentação.

Contudo, as irritações de pele são também comuns a alergias ambientais, que podem ser provocadas por pólen, mofo ou ácaros. Mas, como é que um dono pode diferenciar a causa da irritação de pele? Olhando para outros sintomas, como as dificuldades respiratórias, acompanhadas de lágrimas nos olhos e espirros no caso dos cães e asma no caso dos gatos.

Mais uma vez, com ou sem dúvidas quanto à origem da alergia, o animal deve ser sempre acompanhado num veterinário, pois só assim será possível determinar ainda se se trata de uma alergia causada por picadas de mosquitos e insetos.

Segundo Christine Cain, a alergia a pulgas, por exemplo, emite uma resposta imediata e acentuada, até mesmo perante uma única picada. Porém, e tal como acontece com os humanos e mesmo que não se tenha uma alergia, é comum coçar a zona picada, o que faz com que seja ainda mais difícil perceber se o animal se está a coçar por uma simples comichão ou por estar a sofrer com a alergia ao mosquito/inseto que o picou. Lamber de forma muito excessiva, tentar ferrar a zona afetada, a perda de cabelo e a pele vermelha ou com crostas são os sinais a que os donos devem estar atentos, conclui a especialista.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório