Meteorologia

  • 14 JUNHO 2024
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 26º

Cinco motivos para pôr fim ao sedentarismo, segundo um neurocirurgião

Só tem bons motivos para mexer-se. O médico neurocirurgião Antônio Araújo partilhou cinco deles.

Cinco motivos para pôr fim ao sedentarismo, segundo um neurocirurgião
Notícias ao Minuto

17:33 - 21/05/24 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Sedentarismo

Filhos, trabalho, falta de tempo. Os motivos para não exercitar o corpo são muitos e variados. No entanto, quanto mais tempo passamos sem praticar exercício física, menos vontade temos de fazê-lo. E, além de contribuir para um aumento alarmante da obesidade,  um maior sedentarismo tem outras implicações na nossa saúde.

Por isso,  o médico neurocirurgião Antônio Araújo partilhou com o Sport Life cinco motivos para voltar a mover o corpo.

Leia Também: Colesterol alto? Estes alimentos têm um enorme impacto na sua saúde

1- Melhora a função cognitiva

Ao realizar atividades físicas regulares, entra no nosso corpo uma hormona chamada irisina, que "melhora o funcionamento dos neurónios e reduz o esquecimento, ou seja, é importante para demências como o Alzheimer", resume o médico.

2- Tem efeitos na mobilidade

Como afirma Antônio Araújo, a prática de exercício físico desencadeia a produção dopamina, um neurotransmissor muitas vezes associado à sensação de bem-estar e prazer. "Esta hormona atua no sistema nervoso central para facilitar o movimento, equilíbrio e destreza, além de ser importante para o circuito de emoções do cérebro", explica.

3- Aumenta a força e equilíbrio

A musculação, caminhada e corrida são particularmente benéficos para quem padece de esclerose múltipla, uma doença autoimune. "O hábito pode contribuir para a diminuição da fadiga (...), podendo melhorar a força e equilíbrio dos doentes."

Leia Também: Psicólogo aponta sinais que o corpo dá antes de uma crise de ansiedade

4- Reduz crises epiléticas

Os doentes epiléticos podem, segundo este neurocirurgião, obter melhorias significativas nas crises ao realizar exercícios físicos diariamente. "O aumento dos níveis de noradrenalina e endorfina atuam como protetores do sistema neurológico, ajudando na diminuição de episódios epiléticos."

5- Produz um efeito anti-inflamatório e atua como um analgésico natural

Casos de enxaquecas, depressão e ansiedade podem ser amenizados com a prática de atividade física. "A libertação de endorfina e serotonina é a principal aposta para auxiliar nas fortes dores de cabeça, pois as hormonas atuam como analgésicos naturais. O cortisol - hormona do stress - pode ser reduzido através da prática saudável, gerando um efeito anti-inflamatório para o tratamento das doenças", conclui.

Leia Também: Cientistas explicam como um evento traumático pode levar ao Alzheimer

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório