Meteorologia

  • 12 DEZEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Dentes das crianças podem identificar quem corre risco de doenças mentais

Cientistas revelam que os dentes podem ser um indicador tão poderoso quanto um baixo estatuto socioeconómico, sendo este um dos maiores fatores de risco para o aparecimento de problemas do foro mental.

Dentes das crianças podem identificar quem corre risco de doenças mentais

Os dentes das crianças podem ser usados para identificar aqueles que estão em maior risco de desenvolverem problemas mentais, sugere um novo estudo.

Mais ainda, os investigadores detetaram também uma associação entre problemas de comportamento dos mais novos e a dentição.

Os cientistas acreditam que identificar estas crianças irá permitir-lhes receber ajuda psicológica numa idade precoce, mesmo antes dos ditos problemas se desenvolverem.

A médica Erin Dunn, do Hospital Massachusetts General, nos Estados Unidos, analisou os dentes de leite e a saúde mental de 37 crianças ao longo de vários anos.

Crianças que apresentavam um esmalte dentário mais fino – a parte exterior do dente – apresentavam uma maior propensão para virem a desenvolver determinados problemas.

Transtornos esses que incluíam agressão, falta de atenção, impulsividade e hostilidade.

Dunn acredita que a dentição é um indicador tão acertado quanto um baixo estatuto socioeconómico, sendo que este é um dos fatores de risco mais prevalecentes para o desenvolvimento de condições mentais.

Acrescentando: “A comunidade científica passou décadas a tentar apurar métodos para identificar pessoas – especialmente crianças – que se encontram em risco de desenvolverem problemas mentais no futuro”.

“Imagine se os dentes pudessem servir para começar a desvendar esse mistério”.

“E melhor ainda, se toda essa informação estivesse armazenada num elemento que muitos pais guardam ou deitam fora?”.

“Toda esta área científica é extremamente surpreendente e inesperada já que até ao momento recebeu muito pouca atenção por parte da psiquiatria”.

“Os antropologistas e os arqueologistas focam frequentemente as suas pesquisas na dentição. Mas para investigadores no campo da saúde mental, trata-se de algo novo”.

Os dentes servem como um arquivo vivo do crescimento da criança e podem revelar a qualidade da dieta e dos níveis de stress dos mais novos.

Para efeitos daquela pesquisa os académicos examinaram os dentes incisivos – os dentes pontiagudos situados na parte da frente da boca – que se começam a formar aquando da gravidez da mãe.

Os dados apurados foram apresentados na conferência anual da American Association for the Advancement of Science (Associação Norte-Americana para o Avanço da Ciência), em Washington DC, nos Estados Unidos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório