Meteorologia

  • 26 JULHO 2017
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 20º

Edição

Bolsa de Lisboa em baixa com Jerónimo Martins a cair 1,75%

A bolsa de Lisboa estava hoje em baixa, com as ações da Jerónimo Martins a liderarem as perdas, a caírem 1,75% para 16,015 euros.

Bolsa de Lisboa em baixa com Jerónimo Martins a cair 1,75%
Notícias ao Minuto

09:41 - 21/04/17 por Lusa

Economia Mercados

Cerca das 09h05 em Lisboa, o PSI20 - que desde 20 de março passou de 17 para 19 títulos -, estava a descer 0,34% para 4.889,93 pontos, com 10 'papéis' a desvalorizarem-se, três a subirem e seis inalterados.

As ações da Galp Energia e da Corticeira Amorim eram outras das ações que mais estavam a cair, designadamente 0,63% para 14,185 euros e 0,58% para 10,35 euros.

Em sentido contrário, as ações da Semapa eram as que mais subiam, nomeadamente 0,42% para 14,46 euros.

A Jerónimo Martins, dona do Pingo Doce, anunciou hoje que o resultado líquido da empresa subiu 0,4% no primeiro trimestre, face a igual período de 2016, para 78 milhões de euros.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o grupo liderado por Pedro Soares dos Santos refere que "os resultados líquidos atribuíveis à Jerónimo Martins foram 78 milhões de euros, apesar do aumento do investimento na Ara [cadeia de supermercados colombiana".

Excluindo o impacto da Monterroio nos primeiros três meses do ano passado, os resultados cresceram 4,6%.

As vendas e prestações de serviços subiram 9% para 3.679 milhões de euros e o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) cresceram 4,6% para 192 milhões de euros.

A empresa de restauração Ibersol e a tecnológica Novabase passaram a negociar em 20 de março no índice de referência da bolsa portuguesa, o PSI20, que assim passou a contar com 19 empresas.

O regresso das duas empresas à 'primeira liga' da bolsa portuguesa foi decidido pela Euronext Lisboa, no âmbito da revisão anual do índice, e é positivo na opinião generalizada dos analistas contactados pela agência Lusa tanto para os dois títulos como para o principal índice da praça lisboeta, que ganha diversificação setorial.

Desde 10 de fevereiro que o PSI20 integrava apenas 17 empresas, depois da saída do BPI, que na sequência da Oferta Pública de Aquisição (OPA) deixou de cumprir o requisito do capital disperso em bolsa, com o controlo de 84% pelo CaixaBank.

O PSI20 está sem as 20 cotadas desde o verão de 2014, altura em que saíram o BES e o ESFG - Espírito Santo Financial Group.

Na Europa, as principais bolsas estavam hoje mistas, com os investidores preocupados com o atentado no centro de Paris na quinta-feira, entretanto reivindicado pelo Estado Islâmico, e com os olhos postos na primeira volta das eleições presidenciais francesas no próximo domingo.

Além das incertezas criadas pela convocatória de eleições gerais antecipadas no Reino Unido para 8 de junho próximo, os investidores continuam atentos aos desenvolvimentos da política externa do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e às novas tensões geopolíticas, designadamente na Síria e na Coreia do Norte.

Em Nova Iorque, a bolsa de Wall Street fechou na quinta-feira em alta, com o Dow Jones a subir 0,85% para 20.578,71 pontos, depois de em 01 de março ter terminado a subir para o atual máximo desde que foi criado em 1896, de 21.115,55 pontos.

A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de divisas de Frankfurt, a descer para 1,0715 dólares, contra 1,0767 na quinta-feira.

O barril de petróleo Brent, para entrega em junho, abriu hoje estabilizado, a cotar-se a 53,03 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 0,07% do que no encerramento da sessão anterior.

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório