Bolsa de Lisboa fecha no vermelho

O principal índice da bolsa portuguesa, o PSI 20, terminou hoje a sessão a desvalorizar 0,42% para os 4.436,25 pontos, em linha com as perdas nas restantes praças europeias.

© Reuters
Economia PSI20

Das 18 cotadas que compõem o índice, dez fecharam no vermelho, uma permaneceu inalterada e sete acabaram as negociações a ganhar.

PUB

A liderar as perdas estiveram a Corticeira Amorim, que caiu 3,05% para 7,756 euros, a Jerónimo Martins, que desvalorizou 2,68% para 14,51 euros, e a Sonae SGPS, que desceu 1,89% para 0,78 euros.

A sessão foi igualmente negativa para as energéticas, com a REN a recuar 1,55% para 2,539 euros, a EDP a cair 1,03% para 2,699 euros e a EDP Renováveis a descer 1,27% para 5,93 euros, e para as telecomunicações: os títulos da NOS deslizaram 0,58% e fixaram o preço nos 5,318 euros e os da Pharol desceram 0,60% para 0,167 euros.

Os CTT fecharam a sessão a perder 1,36% para 5,795 euros.

Mais positivo foi o dia para a banca: o BCP ganhou 0,25%, com as ações a valerem 1,183 euros, e o BCP uns modestos 0,09%, subindo os títulos para 1,128 euros. O preço dos papéis da Caixa Económica Montepio Geral ficou inalterado nos 0,451 euros.

Também a indústria das celuloses e pasta de papel saiu ganhadora da sessão, com avanços para a Altri (0,52% para 3,679 euros), Semapa (1,07% para 12,28 euros) e Navigator (1,67% para 13,095 euros).

A Galp Energia ganhou uns expressivos 2,59% (para 13,095 euros), enquanto a construtora Mota-Engil foi a empresa que mais viu as suas ações valorizarem: 3,88% para 1,562 euros.

O sentimento dos investidores foi negativo em toda a Europa, com as perdas mais expressivas a registarem-se na bolsa de Frankfurt, onde o principal índice, o DAX, caiu 1% para os 10.534,05 pontos.

O CAC40, índice de referência para a bolsa de Paris, cedeu 0,39% para os 4.560,61 pontos, enquanto o índice da bolsa de Londres FTSE100 perdeu 0,45% para 6.752,93 pontos.

O IBEX 35, índice de referência da bolsa de Madrid, recuou 0,22% para os 8.669,20 pontos.

A exceção foi a bolsa de Milão, que depois de um início de sessão a desvalorizar, recuperou e fechou positiva, ganhando 0,99%.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS