Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2019
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 18º

Edição

Economia portuguesa abranda no primeiro trimestre deste ano

Primeiros três meses de 2016 acabaram com variação positiva de 0,8% em relação ao mesmo período do ano anterior. Tendência foi pior do que no final do trimestre anterior.

Economia portuguesa abranda no primeiro trimestre deste ano

As notícias já se previam más e os dados do Instituto Nacional de Estatística vieram confirmar o pessimismo reinante. Entre janeiro e março a economia portuguesa cresceu 0,8%, um valor positivo na comparação homóloga mas que significa um abrandamento claro em relação ao período homólogo.

"Comparativamente com o 4º trimestre, o PIB registou uma taxa de variação de 0,1% em termos reais (0,2% no 4º trimestre)", pode ler-se no destaque publicado hoje no site oficial do INE, mais um sinal da desaceleração do crescimento nacional.

A explicação para a tendência menos positiva prece estar na procura externa líquida, que "registou um contributo mais negativo para a variação homóloga do PIB que no trimestre anterior, refletindo a desaceleração das Exportações de Bens e Serviços". Mesmo com a procura interna a manter "um contributo positivo", o investimento "desacelerou significativamente" e acabou por pesar nas contas finais.

Depois da subida de 1,3% no Produto Interno Bruto durante os últimos três meses de 2015, a economia portuguesa deu sinais visíveis do contágio vindo do exterior: a maior parte da Europa cresce a um ritmo muito modesto, os Estados Unidos estão ainda pior e até a China, grande baluarte do crescimento mundial ao longo dos últimos 20 anos, está a abrandar para níveis pouco vistos nas décadas mais recentes.

[Notícia atualizada às 10h10]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório