Meteorologia

  • 12 JULHO 2024
Tempo
23º
MIN 16º MÁX 27º

Espanha volta a cobrar para colocar dívida de curto prazo

A Espanha colocou hoje 5,197 mil milhões de euros em Bilhetes do Tesouro (BT), conseguindo cobrar (-0,002% de taxa de juro média) nos títulos a seis meses e pagando 0,015% em média a 12 meses.

Espanha volta a cobrar para colocar dívida de curto prazo
Notícias ao Minuto

10:53 - 12/05/15 por Lusa

Economia Bilhetes do Tesouro

A 07 de abril, Espanha tinha conseguido, pela primeira vez na sua história, cobrar para colocar dívida no mercado.

Hoje igualou os -0,002% de taxa de juro média cobrada aos investidores em abril para colocar títulos a seis meses.

Desde a última vez que colocou BT a seis e a 12 meses, os títulos da dívida espanhola a dez anos, por exemplo, subiram cerca de 70 pontos base, de 1,1% para cerca de 1,8%. No entanto, nas maturidades mais curtas o impacto da recente mini-crise dos mercados da dívida europeia foi menor.

No caso dos títulos a seis meses, a taxa média manteve-se face a 07 de abril. Na maturidade a 12 meses, o Tesouro espanhol teve de subir ligeiramente a rentabilidade: dos +0,006% de abril passou para os +0,015% de média hoje.

O Tesouro espanhol tinha previsto colocar hoje entre 4,5 mil milhões e 5,5 mil milhões de euros. Acabou por colocar 5,197 mil milhões de euros, acima dos 4,640 mil milhões do anterior leilão.

A maior parte do dinheiro conseguido foi nos títulos a 12 meses (4,601 mil milhões de euros, ou 1,8 vezes a procura). A seis meses colocou 596 milhões, com um rácio de cobertura de 5,3 vezes.

O recente 'minichoque' na dívida pública europeia coincidiu com uma aceleração do ritmo a que o Tesouro espanhol pretende emitir dívida de curto prazo.

Na próxima semana, o Tesouro espanhol volta aos mercados: a 19 de maio lança no mercado BT a 3 e a nove meses, enquanto que a 21 completa uma nova emissão de títulos.

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório