Meteorologia

  • 26 OUTUBRO 2021
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

"Agora tenho total confiança na equipa à minha volta", diz CEO da Galp

O presidente executivo da Galp, Andy Brown, disse hoje que agora tem "total confiança na equipa" à sua volta, depois de alterações à Comissão Executiva da petrolífera, anunciadas na sexta-feira.

"Agora tenho total confiança na equipa à minha volta", diz CEO da Galp
Notícias ao Minuto

14:31 - 26/07/21 por Lusa

Economia Andy Brown

Numa 'conference call' com analistas, a propósito dos resultados do primeiro semestre deste ano da empresa (lucro de 166 milhões de euros), o líder da Galp explicou as mudanças, que acontecem quase seis meses após ter assumido funções.

"Nestes seis meses estive a analisar a equipa, os indivíduos, e para mim isto é uma agenda com desafios e que precisava da melhor equipa para avançar. Falo de uma equipa com capacidade estratégica e para trabalhar como equipa, mas também com agilidade e capacidade de tomar decisões rapidamente", salientou.

"É uma grande mudança para a companhia e agora tenho a Comissão Executiva que, acredito, nos vai levar longe", disse, apontando para a "capacidade de construir um negócio global e de larga escala".

"Agora tenho total confiança na equipa à minha volta", rematou Andy Brown.

Na sexta-feira, Carlos Silva, Sofia Tenreiro e Susana Quintana-Plaza renunciaram aos cargos de administradores da Galp, enquanto Teresa Abecassis passou a integrar este órgão, foi comunicado ao mercado.

"[...] O Conselho de Administração aprovou hoje alterações na sua composição e na Comissão Executiva (CE) da empresa, com o objetivo de reforçar o potencial de cada uma das suas atividades, através de um modelo de gestão mais ágil e eficiente", lê-se no comunicado remetido à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A Comissão Executiva da Galp é agora composta por Andy Brown, Filipe Silva (CFO - 'chief finnancial officer' [responsável com pelouro financeiro]), Carlos Costa Pina (COO 'corporate office'), Teresa Abecassis e Thore E. Kristiansen (COO 'production & operations').

A administração tem em curso um processo de recrutamento para o novo COO da Unidade de renováveis e novos negócios.

A Galp registou um lucro de 140 milhões de euros no segundo trimestre do ano, o que fez a empresa fechar o semestre a lucrar 166 milhões, segundo os resultados comunicados ao mercado hoje antes da abertura do mercado.

De acordo com os resultados comunicados à CMVM, este lucro de 166 milhões contrasta com os prejuízos (22 milhões) que a empresa tinha tido no primeiro semestre de 2020, período fortemente impactado pela pandemia de covid-19.

Segundo o comunicado, no primeiro semestre do ano, o EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 1.071 milhões de euros, um acréscimo de 41% em termos homólogos, "dadas as melhores condições de mercado", refere a empresa.

A Galp refere ainda que o 'cash flow' operacional ajustado (OCF) nos primeiros seis meses do ano aumentou 68% relativamente ao período homólogo, para 914 milhões de euros.

Quanto ao segundo trimestre do ano, a empresa destaca que o 'cash flow' operacional ajustado atingiu os 470 milhões, um aumento de 231 milhões em termos homólogos "dadas as condições macroeconómicas desafiantes de 2020, suportado na maior contribuição do 'upstream', assim como no melhor desempenho das atividades de 'downstream'".

Leia Também: Relatório sobre margens na venda de combustíveis está "cheio de erros"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório