Meteorologia

  • 23 SETEMBRO 2021
Tempo
20º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Angola com "nível muito abaixo" de aplicação das normas da aviação civil

O Governo angolano reconheceu hoje que o atual nível de implementação efetiva das normas da Organização da Aviação Civil Internacional (ICAO, na sigla inglesa), que "ronda os 49,16%, está muito abaixo dos 70%" estipulados pela entidade internacional.

Angola com "nível muito abaixo" de aplicação das normas da aviação civil
Notícias ao Minuto

18:16 - 24/06/21 por Lusa

Economia Angola

"Considerando as aspirações do Estado em elevar o nível de implementação efetiva atual das normas e práticas da ICAO, exige-se maior dinâmica e de caráter urgente a aprovação da lei primária, Lei da Aviação Civil, o que responderá ao elemento crítico número um aquando da auditoria prevista", afirmou hoje o ministro dos Transportes angolano, Ricardo de Abreu.

O governante, que falava na Assembleia Nacional de Angola durante a apresentação da proposta de lei que altera a lei n.º14/19 de 23 de maio (lei da aviação civil), considerou como imprescindível a componente legislativa para a avaliação da ICAO.

Ricardo de Abreu assegurou que a proposta de lei de alteração "já alberga as alterações significativas feitas na plataforma do Programa Universal de Supervisão de Segurança Operacional no dia 15 de janeiro".

A lei em alteração "também consagra algumas questões que irão salvaguardar a auditoria de 2022 do Programa Universal de Auditoria e Segurança ligada diretamente à segurança contra atos de interferência ilícita, também conhecido como atos de terrorismo", apontou.

O parlamento angolano aprovou hoje na generalidade a proposta de lei que consagra estas alterações com 177 votos favoráveis, nenhum voto contra e uma abstenção.

O ministro angolano explicou que a ICAO assinala "como prioritária" a componente legislativa que, se não for aprovada, faz com que o Estado angolano tenha "um nível de implementação de 0%".

Segundo Ricardo de Abreu, a alteração da lei aprovada em 2019 visa igualmente "conformar e uniformizar o ordenamento jurídico interno" à "atualização das normas e práticas" da Organização da Aviação Civil Internacional.

O Estado angolano, "para cumprir com a sua responsabilidade, deve colaborar no mais alto grau para alcançar a padronização e a harmonização em regulamentos, padrões, normas, procedimentos e práticas conforme os artigos 12.º e 37.º da Convenção de Chicago", notou.

"Com a aprovação do projeto de lei, o Estado angolano cumpre rigorosamente com as normas e recomendações estabelecidas pela ICAO de modo a assegurar a efetiva atuação do setor aéreo angolano no que diz respeito à segurança da aviação civil", afirmou.

A proposta de alteração da lei da aviação civil consagra também os "pressupostos que permitirão ao Estado angolano colaborar em medidas de caráter internacional de forma a garantir a publicação de mapas e cartas aeronáuticas, de acordo com as normas que se recomendem estabelecer".

Esta lei prevê ainda a instituição de um Programa Nacional de Segurança Operacional da Aviação Civil e define as suas atribuições e funcionamento.

Nesta 11.ª reunião ordinária da quarta sessão legislativa da quarta legislatura do parlamento angolano, os deputados discutiram e aprovaram igualmente na generalidade a proposta de lei que aprova o estatuto da Autoridade Nacional da Aviação Civil.

Leia Também: Benjamim M'Bakassy vence o Prémio de Literatura DSTAngola/Camões/2021

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório