Meteorologia

  • 21 AGOSTO 2019
Tempo
29º
MIN 27º MÁX 30º

Edição

Câmara de Lisboa reduz passivo nos primeiros cinco meses do ano

A Câmara de Lisboa terminou o mês de maio com um passivo de 870 milhões de euros, uma redução de 34 milhões face ao registado no final do ano passado, anunciou hoje a autarquia.

Câmara de Lisboa reduz passivo nos primeiros cinco meses do ano
Notícias ao Minuto

17:59 - 16/07/19 por Lusa

Economia Câmara de Lisboa

A informação foi prestada pelo vereador com o pelouro das Finanças, João Paulo Saraiva (Cidadãos por Lisboa, eleito na lista do PS), na sessão plenária da Assembleia Municipal de Lisboa (AML), durante a apresentação do relatório de gestão e demonstrações financeiras consolidados de 2018.

Defendendo que "a situação económico-financeira do município é completamente sustentável", o autarca destacou que o passivo total da câmara baixou dos 904 milhões de euros registados em 31 de dezembro do ano passado para 870 milhões no final de maio.

Também a dívida legal baixou 16,5 milhões de euros, passando para 455 milhões em maio, e a margem de endividamento do município cresceu 30 milhões de euros, de acordo com João Paulo Saraiva.

Por outro lado, o vereador avançou que "as receitas correntes diminuíram", sem revelar valores, reforçando que serão alvo de uma "análise mais profunda na preparação do próximo orçamento de 2020".

As receitas de capital, "em face da hasta [pública] de Entrecampos e da assinatura do contrato, foram 270 milhões de euros" no final de maio, perfazendo uma receita total de 532 milhões.

Nos primeiros cinco meses do ano, os proveitos e ganhos cresceram 86 milhões de euros e os custos e perdas 23 milhões de euros, disse ainda o responsável pela pasta das Finanças.

João Paulo Saraiva vincou também que a autarquia mantém o prazo médio de pagamento a fornecedores de três dias.

O relatório de gestão e demonstrações financeiras consolidados de 2018 foi aprovado com os votos contra do CDS-PP, PPM, PCP, PEV e um deputado independente, a abstenção do PAN, MPT, PSD e de um independente, tendo as restantes forças políticas (PS e BE) e deputados independentes (8) votado favoravelmente.

Na reunião de hoje da AML, os deputados aprovaram, por maioria, a Estratégia Local de Habitação e a priorização das soluções habitacionais a desenvolver ao abrigo do programa do Governo 1.º Direito.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório