Meteorologia

  • 27 MAIO 2019
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 19º

Edição

CGD aumenta lucros para 496 milhões em 2018

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) teve lucros consolidados de 496 milhões de euros em 2018, bem acima dos 51,9 milhões de euros registados em 2017, divulgou hoje o banco público.

CGD aumenta lucros para 496 milhões em 2018
Notícias ao Minuto

17:25 - 01/02/19 por Lusa

Economia Resultados

Este é o segundo ano consecutivo de lucros da CGD, depois de entre 2011 e 2016 os prejuízos acumulados terem superado os 3.800 milhões de euros.

Para este resultado, a operação em Portugal contribuiu com 394 milhões de euros, o BNU de Macau com 62 milhões, o BCI de Moçambique com 36 milhões e a sucursal francesa com 16 milhões.

O resultado do produto bancário 'core' (soma da margem financeira estrita com as comissões líquidas, menos custos de estrutura correntes) progrediu 14,6% face a 2017, para 726 milhões de euros.

Já a margem financeira subiu 2% em 2018, excluindo impacto cambial em Angola e no BNU de Macau, ao passar 1.241 milhões de euros em 2017 para 1.261 milhões.

Se incluído o impacto cambial, a margem financeira desceu de 1.241 milhões de euros para 1.205 milhões de euros. No entanto, a taxa da margem subiu de 1,32% para 1,37%.

Relativamente a comissões, registaram uma subida de 2% para 474 milhões de euros, quando em 2017 tinham sido 465 milhões.

Em termos de custos de estrutura, no total baixaram 11%, excluindo custos não recorrentes, para um total de 953 milhões de euros em 2018, depois de 1.072 milhões em 2017.

Os gastos com pessoal, nas mesmas circunstâncias, diminuíram 7% para 573 milhões de euros, depois de 614 milhões em 2017.

Os gastos gerais administrativos também baixaram, mas 12%, sem custos não recorrentes, de 361 milhões de euros em 2017 para 318 milhões em 2018.

As depreciações e amortizações passaram de 97 milhões para 62 milhões de euros, uma descida de 37% se excluídos os custos não recorrentes.

Em termos de evolução do balanço, os depósitos de clientes em Portugal totalizaram 53.264 milhões de euros em 2018, um aumento face aos 52.320 de 2017, ou seja mais 944 milhões de euros.

O crédito a clientes subiu de 40.651 milhões de euros em 2017 para 41.228 em 2018, um aumento de 1,4%, e o crédito à habitação subiu 27%, um aumento de 328 milhões de euros para 1.558 milhões em 2018, depois de 1.230 milhões em 2017.

O rácio de crédito malparado da Caixa Geral de Depósitos foi de 8,5% em 2018, inferior aos 12% de 2017. Em 2019, o objetivo da CGD, segundo Paulo Macedo, é ter um valor inferior a 6%, e reduzir a carteira de malparado "num montante de cerca de 1,5 mil milhões de euros" e "vender as carteiras mais antigas" quer "tenham ou não" colateral.

Os rácios de capital CET 1 foram de 14,7% em 2018, depois de 14,0 em 2017, sendo que o rácio total foi de 17,0% no ano passado, depois de 14,1% em 2017, ambos 'fully loaded'.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório