Meteorologia

  • 28 MAIO 2018
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 16º

Edição

Adão Mendes: A 'peça central' que acredita que "a justiça será feita"

O Notícias ao Minuto chegou à fala com Adão Mendes, que teceu um breve comentário sobre o Caso dos Emails. O antigo árbitro está no centro da polémica que se construiu em torno dos emails divulgados pelo FC Porto, por Francisco J. Marques, sobre o alegado esquema montado pelo Benfica para condicionar a arbitragem.

Adão Mendes: A 'peça central' que acredita que "a justiça será feita"
Notícias ao Minuto

08:20 - 16/11/17 por Andreia Brites Dias, Inês André de Figueiredo e Sérgio Abrantes

Desporto Perfil

Não foi só o mercado de transferências que agitou o verão de 2017. Tal como o Notícias ao Minuto explicou no Primeiro Capítulo, o Caso dos Emails chegou com o calor e veio escalar o clima de rivalidade entre Benfica e FC Porto, numa história que ainda terá capítulos por escrever. 

O primeiro 'parágrafo' de uma (longa) história 

Francisco J. Marques, em representação dos azuis e brancos, 'marcou' o dia 6 de junho com uma revelação que começou por agitar o futebol português. Aliás, que ainda agita. E que promete continuar a agitar.

Um email. O diretor de comunicação do FC Porto colocou o mundo do futebol em sobressalto com apenas um email. Mas não era um email qualquer. Não pela forma, mas sim pelo conteúdo.

A 6 de junho de 2017, J. Marques divulgou o primeiro de vários emails que acabaram por vir a público, num caso que rapidamente ganhou voz, força e intervenientes. Vários intervenientes – cujos nomes o Notícias ao Minuto também já lhe deu a conhecer – que fazem parte da alegada teia de corrupção montada pelo clube da Luz.

"Não temos de ser mãezinhas, temos de usar a inteligência a nosso favor. Confidencial: o [Manuel] Mota ganhou o processo. O primeiro-ministro é um grande homem e um grande líder, conheço as suas capacidades. O Benfica manda mesmo e os outros já não mexem nada. Dizem os grandes sábios dos painéis que algo está a mudar. Este espaço foi conquistado com muito trabalho do primeiro-ministro. Temos de rezar e cantar bem. Quanto às missas, temos bons padres para todos. Temos hoje árbitros que, não sendo internacionais, têm demonstrado excelentes prestações: Bruno Esteves, Manuel Mota, Jorge Ferreira, Nuno Almeida, Vasco Santos e Paulo Baptista, que está a fazer uma excelente época." (Referente a 9 de outubro de 2014)

Este foi o primeiro email divulgado pelo diretor de comunicação dos dragões, dando conta de uma troca de 'correspondência' entre Adão Mendes – antigo árbitro – e Pedro Guerra – comentador do Benfica, à data diretor de conteúdos da BTV.

Foi com uma missiva entre Adão Mendes e Pedro Guerra que a história do Caso dos Emails começou. Pedro Guerra reagiu, o Benfica só se fez ouvir mais tarde. J. Marques continuou a 'lançar' emails. Mas e Adão Mendes que parece ser peça central deste caso? O que é que o antigo árbitro entende sobre este caso que já levou a Polícia Judiciaria a fazer buscas no Estádio da Luz e à casa de Luís Filipe Vieira?

Em declarações ao Notícias ao Minuto, Adão Mendes recusou-se a comentar os emails trocados com Pedro Guerra e o envolvimento no alegado esquema montado pelo Benfica para condicionar alguns árbitros. No entanto, de forma curta e direta, o ex-árbitro, garantiu que "a justiça será feita".

"Há um processo a decorrer com os meus advogados e eu não falo sobre isso. A justiça será feita, que é aquilo que eu quero. Alguém haverá de justificar o que anda a fazer", começou por dizer, adiantando que se sente injustiçado em relação a este processo.

"Injustiçado? Obviamente que sim, se não, não tinha advogado de defesa"

Dos relvados para os comícios: Mas quem é (afinal) o "árbitro vermelho"?

Nascido há 66 anos (no dia 27 de setembro de 1951), em Ronfe - uma pequena freguesia de Guimarães - Adão Mendes trilhou um caminho discreto na arbitragem portuguesa, chegando à categoria principal no início dos anos 90. Depois disso, tornou-se observador até chegar ao Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol de Braga. 

A verdade é que o futebol não era o seu único e grande amor. Paralelamente à atividade nos relvados, o antigo árbitro também 'orientava' as regras do jogo, noutros palcos. Militante do PCP, Adão Mendes foi coordenador da União de Sindicatos de Braga, cerca de 30 anos, e presidente do Conselho Sindical Inter Regional Galiza Norte de Portugal. 

No entanto, o antigo juiz sempre foi mais conhecido pelas suas ligações sindicalistas. Ligações essas que o acompanharam no mundo do futebol e que, sobretudo, o transformaram no "árbitro vermelho", precisamente pela cor do partido que defendia. Até porque, no mundo do futebol, as suas cores eram outras. Pelo menos com as quais simpatizava mais.

O antigo árbitro tornou público, numa entrevista, que o seu coração desportivo se dividia... em três. Mas nenhuma das 'três partes' era ocupada por um dos conhecidos como 'três grandes'. 

Entre Sporting de Braga e Vitória de Guimarães? Não sabia qual escolher. O empate parecia-lhe sempre o melhor cenário, mas não ficava triste para que lado o triunfo caísse. Sobrando ainda espaço para uma equipa... No qual 'cabia' a Académica de Coimbra. 

A discrição mantida durante a sua carreira de árbitro 'terminou' quando o seu nome surgiu associado ao Caso dos Emails. Aliás, nos emails divulgados, Adão Mendes surge também em questões relacionadas com o seu filho, Renato Mendes, também árbitro. Atualmente com 38 anos, Renato nunca conseguiu subir à primeira categoria na arbitragem. Precisamente, num dos emails, o antigo juiz pedia alegadamente ajuda para o seu filho subir de categoria. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.