Meteorologia

  • 12 ABRIL 2024
Tempo
19º
MIN 15º MÁX 27º

Galeno vai do desperdício ao estrelato e é herói na vitória com o Arsenal

Azuis e brancos conseguiram anular a formação londrina e esperaram até ao último minuto para marcar o golo da vitória.

Galeno vai do desperdício ao estrelato e é herói na vitória com o Arsenal

Foi até ao último suspiro. O FC Porto arrancou, ao cair do pano, uma importante vitória na receção, esta quarta-feira, frente ao Arsenal (1-0), em jogo a contar para a primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões.

Num encontro sem grandes oportunidades de golo no Estádio do Dragão, o momento que fez explodir o vulcão azul e branco surgiu ao soar do gongo. Galeno inspirou-se e, já depois de ter sido protagonista de uma perdida incrível na primeira parte, anotou o golo que levou à loucura os adeptos portistas.

Filme do jogo:

Em relação à vitória na última jornada da I Liga no Estádio do Dragão contra o Estrela da Amadora, Sérgio Conceição promoveu apenas uma aletração. O brasileiro Wendell entrou para o lugar do lesionado Zaidu. Otávio Ataíde manteve-se na equipa inicial e realizou o seu primeiro jogo na Liga dos Campeões. Dentro deste capítulo, destaque para o facto de Pepe se ter tornado no jogador mais velho de sempre a disputar a fase a eliminar da Liga dos Campeões.

Esperava-se um jogo difícil para a equipa da casa dada a qualidade do adversário, mas o FC Porto conseguiu impor-se diante do Arsenal na primeira parte. Pode até dizer-se que foi um jogo do rato e do rato nos primeiros 45 minutos. Os homens de Sérgio Conceição trouxeram a lição bem estudada e deram a iniciativa de jogo aos londrinos. No entanto, do outro lado estava uma equipa astuta e que conseguiu bloquear todas as tentativas de finalização dos gunners.

O encontro manteve uma toada morna e o FC Porto, com uma defesa mais recuada e à procura de apanhar o adversário desprevenido, foi procurando ferir o Arsenal através de contra-ataques. E foi num destes lances que Galeno falhou de forma inacreditável aquele que seria o primeiro do encontro. Até agora depois do jogo, o brasileiro ainda deve estar a pensar em como falhou o golo de forma cantada em duas ocasiões.

Corria o minuto 21 quando o ex-Sporting de Braga terminou o lance com as mãos na cabeça. Francisco Conceição fez o que melhor sabe e desequilibrou na direita e cruzou para a área. Pepê não conseguiu a emenda e, após um corte de Gabriel, a bola chega a Galeno. Com tudo para marcar, o camisola 13 dos dragões fez o mais difícil e atirou ao poste. Na recarga, atirou para fora.

Na resposta a esta grande ocasião, o Arsenal também esteve perto de marcar ao minuto 34. Bukayo Saka encarou Wendell e cruzou na direção da área, mas o corte do brasileiro raspou na trave da baliza de Diogo Costa. Na sequência do lance, e depois de um pontapé de canto, Saliba ganhou a bola a Wendell e cabeceou a rasar o poste.

Depois de uma primeira parte equilibrada, a mesma toada repetiu-se no arranque do segundo tempo. O Arsenal manteve maior percentagem de posse de bola e o FC Porto voltou a procurar o erro adversário para tentar marcar um golo. Mas coube aos londrinos a primeira grande oportunidade da segunda parte.

Aos 56 minutos, Trossard esteve a segundos de marcar. Declan Rice tirou um cruzamento largo e o belga apareceu sozinho a rematar de primeira, mas a bola saiu ligeiramente por cima. A resposta do FC Porto veio através dos pés de Evanilson aos 67 minutos. Depois de uma enorme arrancada de Pepê pela direita, o brasileiro cruza para o remate do compatriota, que é desviado e saiu por cima.

O encontro mantinha-se amarrado e Sérgio Conceição procurou dar alguma criatividade à zona ofensiva com as entradas em campo de Toni Martínez, Iván Jaime e Gonçalo Borges. À entrada para o minuto 90, o FC Porto teve um livre perigoso à entrada da área, mas dele não saiu qualquer perigo para a baliza defendida por David Raya. Do outro lado, Ben White cabeceou por cima da baliza adversária.

Mas o momento que fez estremecer o Estádio do Dragão aconteceu já na reta final do tempo de compensação. Quando nada o fazia esperar, Galeno, que tinha ficado ligado àquele grande falhanço na primeira parte, sacou um coelho da cartola e marcou um golaço que entregou uma vitória preciosa à equipa azul e branca.

O FC Porto segue assim com uma vantagem para o encontro da segunda mão desta eliminatória, que acontecerá Emirates Stadium, em Londres, no próximo dia 12 de março.

Momento do jogo: Poucas palavras há para descrever o golo de Galeno. Ao cair do pano, o brasileiro marcou um golaço que deixa o FC Porto em vantagem na eliminatória.

Equipas iniciais

Onze do FC Porto: Diogo Costa, João Mário, Pepe, Otávio Ataíde , Wendell, Nico González, Alan Varela, Francisco Conceição, Pepê, Galeno e Evanilson.

Suplentes: Cláudio Ramos, Fábio Cardoso, Eustáquio, Grujic, Jorge Sánchez, Iván Jaime, Namaso, André Franco, Romário Baró, Toni Martínez, Gonçalo Borges e Zé Pedro.

Onze do Arsenal: David Raya, Ben White, William Saliba, Gabriel Magalhães, Jakub Kiwior, Martin Odegaard, Declan Rice, Kai Havertz, Bukayo Saka, Gabriel Martinelli, Leandro Trossard.

Suplentes: Ramsdale, Hein, Smith Rowe, Nketiah, Cédric Soares, Jorginho, Fábio Vieira, Reiss Nelson, Elneny, Ethan Nwaneri, James Sweet, Ayden Heaven.

Antevisão

Dia de jogo grande no Estádio do Dragão. FC Porto e Arsenal encontram-se, na noite desta quarta-feira, em jogo a contar para a primeira mão dos oitavos de final da Champions.

Será um encontro difícil para os azuis e brancos que vão tentar aproveitar o fator casa e ganhar vantagem sobre os 'poderosos' ingleses, que já sabem o que é ser eliminados por uma equipa portuguesa.

Na época passada, os gunners foram eliminados nos oitavos de final da Liga Europa pelo Sporting. Os leões cederam uma igualdade (2-2) em Alvalade, mas, depois, empataram (1-1) no estádio Emirates e qualificaram-se nas grandes penalidades (5-3), contrariando todas as expectativas. Poderá, por isso, servir de inspiração para o conjunto azul e branco.

Para seguir em frente na competição, o FC Porto precisa de pontuar no Dragão, onde, em jogos anteriores contra os gunners, somaram uma empate a zero, em 2006/07, e depois venceram por 2-0, em 2008/09, em ambas as ocasiões na fase de grupos, e, na época 2009/10, ganharam por 2-1, como agora no 'arranque' dos oitavos de final.

Por outro lado, o conjunto comandado pelo basco Mikel Arteta está no segundo lugar do seu campeonato, a apenas dois pontos do líder Liverpool, e já sabe o que é eliminar o FC Porto numa ronda a eliminar da Liga dos Campeões.

Em 2009/10, nos oitavos de final da Liga dos Campeões, a mesma fase em que agora vai medir forças com os canhões de Londres, o FC Porto ganhou em casa, por 2-1, mas, depois, foi goleado em Londres por 5-0, a maior goleada sofrida até essa altura com ingleses.

O FC Porto-Arsenal, que vai ser ajuizado pelo neerlandês Serdar Gözübüyük, tem apito inicial agendado para as 20h00 desta quarta-feira e poderá acompanhá-lo, em direto, na página do Desporto ao Minuto.

Leia Também: Eis o onze provável do FC Porto (com baixas de peso) contra o Arsenal

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório