Meteorologia

  • 21 NOVEMBRO 2019
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

Marcano abafa a concorrência. Números para os quais Conceição deve olhar

Ao analisarmos os números do FC Porto, à sétima jornada, há um central que se destaca de todos os outros nas três épocas de Conceição.

Marcano abafa a concorrência. Números para os quais Conceição deve olhar

Iván Marcano joga, atualmente, a quinta época com a camisola do FC Porto ao peito. Na sua primeira passagem pelo anfiteatro azul e branco, na temporada 2014/15, assumiu desde cedo as rédeas do centro da defesa dos azuis e brancos.

Terminou o primeiro ciclo na Invicta com 156 jogos realizados e 14 golos marcados. Números que o levaram a ser cobiçado pelos principais tubarões europeus que, em abono da verdade, não precisaram de abrir os cofres para o ter.

A AS Roma esperou que o central espanhol findasse o contrato para conseguir o seu passe na temporada transacta. Chegou a custo zero, mas não fez jus ao trabalho construído em solo português.

Um golo marcado em 13 jogos transformou-se nos piores números do jogador de 32 anos nas últimas cinco épocas. E, sim, a temporada 2019/20 ainda vai no início e o Marcano da atualidade já 'abafa' o da época anterior.

E, podemos ir ainda mais longe, afinal à sétima jornada de campeonato, desde que Sérgio Conceição assumiu o leme do FC Porto, ninguém marcou tantos golos como o espanhol. Nem no presente, nem no passado recente, nem há dois anos.

Se tivermos em conta os primeiros 630 minutos de campeonato das últimas três épocas dos dragões, apenas um central balançou as redes adversárias - o suspeito mais mencionado no decorrer desta análise - e esse fulgor ofensivo traduziu-se em quatro golos, dois dos quais na presente época. E, certamente, os adeptos não se esquecem da preciosa cabeçada do espanhol, aos 90+7, em Portimão, que deu três pontos ao FC Porto, no decorrer do presente campeonato.

Em 2017/2018, Marcano fez dupla com Felipe e, ao cabo de sete jornadas, esta dupla sofreu seis golos, para um ano mais tarde o central brasileiro encarrilar parelha, primeiro com Diogo Leite (primeiras três jornadas) e, por conseguinte, com Milião. A temporada 2018/19 traduziu-se no pior arranque defensivo dos dragões com  oito golos sofridos em sete rondas de Liga.

Ao revés, e tendo em conta o mesmo período, a presente temporada resulta no 'betão' mais sólido do centro da defesa azul e branca, com Marcano e Pepe a sofrerem apenas quatro golos nos primeiros 630 minutos de Liga.

Números que pode ver, noutra perspectiva, através do quadro abaixo.

Temporada Dupla centrais Golos sofridos à 7.ª jornada
2019/20 Pepe/Marcano 4 golos
2018/19 Felipe/Diogo Leite [1.ª à 3.ª] e Felipe/Militão [4.ª à 7.ª] 8 golos
2017/18 Marcano/Felipe 6 golos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório