Meteorologia

  • 16 JULHO 2019
Tempo
22º
MIN 19º MÁX 25º

Edição

Quem sucede a Vitória? De Jesus a Mourinho, sem esquecer dois franceses

Com maior ou menor força, conheça o perfil de 12 treinadores que já circularam na órbita encarnada para suceder a Rui Vitória.

Quem sucede a Vitória? De Jesus a Mourinho, sem esquecer dois franceses

No dia 3 de janeiro, pelas 20h30, o Benfica comunicou à Comissão do Mercado de Valores Imobiliários (CMVM) o princípio de acordo para a rescisão contratual com Rui Vitória. Luís Filipe Vieira colocou um ponto final num ciclo que teve a duração de três épocas e meia e culminou com a conquista de seis títulos nacionais (dois Campeonatos, uma Taça de Portugal, duas Supertaças e uma Taça da Liga).

Adeus, Rui Vitória. Olá, Bruno Lage. O treinador recrutado à equipa B vai assumir as funções de técnico principal, sendo acompanhado dos seus adjuntos Alexandre Silva e Fernando Ferreira, que fica a cargo do treino específico de guarda-redes. A nova equipa técnica é completa por Minervino Pietra e Marco Pedroso, que já trabalhavam com Rui Vitória. 

Em declarações ao Desporto ao Minuto, André Carvalhas, antigo médio do Benfica que se cruzou  com o agora técnico interino da equipa principal, fez rasgados elogios a Bruno Lage. "Tem uma qualidade inegável como treinador. A competência dele é fantástica. É um treinador muito metódico e perfeccionista no trabalho". 

Todavia, e como qualquer treinador, a continuidade de Bruno Lage ficará pendente dos resultados desportivos que somar a curto/médio prazo, sabendo que o nível exibicional estará sob escrutínio atento do presidente dos encarnados que não quererá relembrar as atuações do Benfica "lento, lento, lento".

Agora há uma Lage, mas já se estudam 'passeios' diferentes para o banco técnico da Luz

Quando falamos em  lajes referimos-nos a uma placa de qualquer material duro (pedra, cerâmica, por exemplo), não muito grossa mas de grande dimensão, usada para revestir pisos, paredes e tetos, bem como para edificar o pavimento e o teto de um edifício, dividindo os andares. E Luís Filipe Vieira já começou a estudar o tipo de treinador que pretende recrutar para suportar as 'lajes' da Luz. De novembro [mês em que o presidente dos encarnados assumiu publicamente que pensou na destituição de Rui Vitória, na sequência da derrocada em Munique], até aos primeiros dias de janeiro, vários nomes circularam pelos corredores da imprensa nacional. Está na hora de 'picar o ponto' a cada hipótese levantada sobre os possíveis sucessores.

Jorge Jesus

Os responsáveis do Al Hilal estiveram esta sexta-feira reunidos com Jorge Jesus e, contrariamente às informações que corriam na imprensa árabe, o objetivo dos dirigentes sauditas é segurar o treinador português no clube. 

Jorge Jesus ainda não terá tomado uma decisão, mas perante a insistência do Al Hilal e a possibilidade de assinar um novo contrato muito vantajoso, parece improvável a saída do clube nesta altura, o que acaba por arrefecer um pouco a possibilidade de vir já para o Benfica.

Luís Castro

Luís Castro é um dos nomes mais apontados ao cadeirão encarnado, mas a direção do Vitória SC não está satisfeita com a novela em torno do treinador. Júlio Mendes, presidente do clube vimaranense, em declarações ao jornal O Jogo, deu a entender que, na sua perspetiva, os encarnados estão mais inclinados para o treinador do grande rival vimaranense, o Sporting de Braga.

"Comigo ninguém falou. Mas acho que vocês estão errados. O que tenho ouvido dizer é que o Benfica quer contratar o Abel, o treinador do Braga", indicou o dirigente, pedindo sossego a este respeito.

Paulo Fonseca

O nome do técnico do Shakhtar Donetsk foi apontado como possível sucessor de Rui Vitória no comando técnico dos encarnados, mas o empresário Marco Abreu negou a existência de negociações em declarações ao Desporto ao Minuto

"Ao contrário do que tem sido noticiado, nem eu, na qualidade de seu agente, nem o Paulo Fonseca, fomos contactados pelo Benfica. O Benfica é um grande clube português e europeu e merece todo o respeito. Neste momento, o Paulo tem contrato com o Shakhtar Donetsk por mais 18 meses e está focado nos objetivos do clube".

José Mourinho

O nome de José Mourinho é incontornável no futebol português e, por esta altura, é muito bem visto no seio do clube da Luz. Aliás, como é na maioria dos emblemas de topo da Europa, ainda para mais quando está livre no mercado.

No Benfica há, no entanto, a perfeita noção, entre os dirigentes que compõem a SAD, de que o esforço financeiro a que o clube seria sujeito para garantir o treinador seria enorme. Basta olhar, por exemplo, para o salário do Special One no Manchester United: cerca de 15 milhões de euros limpos por temporada. Valores, diga-se, que são comportáveis para poucas equipas no mundo.

Marco Silva

Este é um dos treinadores que regularmente é apontado como hipótese para o Benfica. Desde o início da época, está ao serviço do Everton, onde não tem conseguido bons resultados nas últimas semanas.

Em 23 jogos, os toffees venceram apenas oito e está num modesto 11.º lugar da Premier League. Um despedimento poderá devolvê-lo a Portugal, onde ainda tem muito mercado, e a assumir o segundo grande da carreira, depois do Sporting.

Paulo Sousa

Apontado ao Sporting após a saída de José Peseiro, Paulo Sousa poderá ter na Luz a oportunidade de provar o seu valor enquanto treinador. O facto de estar intimamente ligado ao Benfica, como jogador, pode contribuir para um regresso a uma casa que tão bem conhece.

O antigo internacional português foi campeão israelita e suíço, antes de rumar à Fiorentina. Na equipa viola fez quinto e oitavo lugar na Serie A, para depois rumar à China onde não figurou na 'vitrina' de sucesso do Tianjin Quanjian.

Leonardo Jardim

O presidente do Benfica nunca escondeu a admiração por Jardim e não está indiferente à atual situação do técnico de 44 anos.

O madeirense está alegadamente alinhavado para assumir o comando técnico do Dalian Yifang, da China, mas enquanto não surgir a oficialização, nada pode ser dado como garantido.

Rui Faria

O treinador de 43 anos está atualmente sem clube, mas tudo indica à espera de abraçar um projeto de monta. Ex-adjunto de José Mourinho, é igualmente um técnico que os encarnados gostariam de ver na Luz. E na sua primeira experiência como treinador principal.

Vítor Pereira

Vítor Pereira encontra-se na lista de candidatos a treinar o Benfica, até porque já terá demonstrado vontade de regressar a Portugal.  Uma das dificuldades para esse regresso será o vencimento.

Bicampeão no FC Porto, campeão na Grécia, com o Olympiacos, e campeão na China, feito inédito para o Shanghai SIPG, que orienta, Vítor Pereira é um dos treinadores portugueses com mais nome da atualidade.

Equações estrangeiras:

Julen Lopetegui, Arsène Wenger ou Laurent Blanc são três apenas três exemplos de treinadores sem clube e, através de alguns rumores, já foram 'pincelados' para a sucessão de Rui Vitória na Luz.

O treinador basco encontra-se sem clube, desde que abandonou o 'barco' merengue. Conhecedor do futebol português, não deixou boas recordações no FC Porto.

Já Arsène Wenger não orienta um clube desde que colocou um ponto final no reinado que viveu durante 22 anos no Arsenal. O treinador de 68 anos foi três vezes campeão inglês, ganhou sete Taças de Inglaterra e seis Supertaças. 

Laurent Blanc está sem clube desde que deixou o Paris Saint-Germain na época 2015/2016. O técnico francês foi tricampeão com os parisinos e, anteriormente, campeão com o Bordéus, além de já ter sido selecionador gaulês. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório