Meteorologia

  • 19 SETEMBRO 2021
Tempo
22º
MIN 17º MÁX 27º

Edição

Escritora Ana Luísa Amaral recebe em Évora Prémio Vergílio Ferreira 2021

A cerimónia de entrega do Prémio Vergílio Ferreira 2021 pela Universidade de Évora à poetisa Ana Luísa Amaral, prevista para março, mas adiada devido à covid-19, vai ter lugar na próxima terça-feira, foi hoje divulgado.

Escritora Ana Luísa Amaral recebe em Évora Prémio Vergílio Ferreira 2021
Notícias ao Minuto

13:35 - 18/06/21 por Lusa

Cultura Vergílio Ferreira

Em comunicado enviado à agência Lusa, a Universidade de Évora (UÉ) revelou que a sessão está marcada para as 18:00 da próxima terça-feira, no Claustro do Colégio do Espírito Santo, o principal edifício da academia.

A atribuição do Prémio Vergílio Ferreira 2021 à poetisa Ana Luísa Amaral, "uma das mais relevantes da atualidade", foi anunciada pela UÉ a 17 de dezembro do ano passado.

Tal como nas edições anteriores, o galardão deveria ter sido entregue a 01 de março, data em que se assinala o aniversário da morte do escritor Vergílio Ferreira (1916-1996), patrono do prémio e autor de "Aparição".

A UÉ lembrou hoje que esta distinção incide sobre o conjunto da obra de um autor que se tenha destacado nos domínios da ficção ou do ensaio.

Nesta edição, que contou com "nomeações oriundas de sete instituições de dois países", o júri escolheu, por unanimidade, a escritora Ana Luísa Amaral, que, além de poetisa, é também professora, investigadora e ensaísta.

A sua obra, de acordo com o júri, aborda a "memória e vindicação do feminismo português" e "desdobra-se em áreas tão diversas como a teoria e a prática literárias".

E, "pelo diálogo que estabelece com a tradição clássica e contemporânea", reúne "um conjunto de qualidades que apresentam o melhor dos processos de identificação da nova sociedade portuguesa", acrescentou o júri.

A entregado Prémio Verfgílio Ferreira à escritora acontece cerca de um mês depois de a sua carreira ter sido reconhecida pelo Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana, atribuído pelo Património Nacional de Espanha e a Universidade de Salamanca.

No início deste mês, Ana Luísa Amaral também venceu o Prémio Literário Francisco de Sá de Miranda 2021, Centro de Estudos Mirandinos, pela obra "Ágora", editada pela Assírio & Alvim.

Ana Luísa Amaral está representada em diversas antologias portuguesas e estrangeiras e é autora de vários livros de poesia, de entre os quais "A génese do amor", com o qual obteve, em 2007, o Prémio Literário Casino da Póvoa/Correntes d'Escritas.

A escritora, cuja poesia está traduzida para diversas línguas, foi ainda distinguida com o Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores, galardoada, em Itália, e com o Prémio de Poesia Giuseppe Acerbi.

Estudiosa da obra de Emily Dickinson, conta ainda com "uma importante obra realizada no campo académico", da qual se destaca o ensaio" Dicionário da Crítica Feminista", em coautoria com Ana Gabriela Macedo, referência internacional que colocou Portugal no mapa dos Estudos Feministas.

O júri do Prémio que pretende homenagear Vergílio Ferreira foi presidido por Antonio Sáez Delgado e integrou os professores Pedro Serra, Ana Paula Arnaut e Cláudia Teixeira, assim como a crítica literária Anabela Mota Ribeiro.

Manuel Gusmão, Fernando Guimarães, Vasco Graça Moura, Mário Cláudio, Mário de Carvalho, Luísa Dacosta, Maria Alzira Seixo, José Gil, Hélia Correia, Ofélia Paiva Monteiro, Lídia Jorge, João de Melo, Teolinda Gersão, Gonçalo M. Tavares, Nélida Piñon e Carlos Reis foram as outras personalidades já galardoadas.

Leia Também: 'Citações e Pensamentos de José Saramago', uma forma de relembrar o génio

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório