Meteorologia

  • 20 MARçO 2019
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 12º

Edição

Livro alerta para necessidade de preservar telhados tradicionais

O Museu Carlos Machado, nos Açores, lança no sábado um livro reunindo mais de 80 páginas sobre os telhados tradicionais de São Miguel, a maioria dos quais em ruínas, alertando para a necessidade de preservar este património.

Livro alerta para necessidade de preservar telhados tradicionais
Notícias ao Minuto

09:11 - 22/02/19 por Lusa

Cultura São Miguel

"Este catálogo com mais de 80 páginas, tem imensas fotos de telhados lindos construídos em telhas regionais, mas muitos edifícios estão em ruínas, mesmo ao lado de muitas construções novas. E importa preservar este património local", disse Maria Emanuel Albergaria, uma das responsáveis pelo catálogo e pela exposição associada, em declarações à agência Lusa.

O catálogo, editado pela Direção Regional da Cultura, que tem a tutela do Museu Carlos Machado, em Ponta Delgada, resulta do projeto expositivo "Para que o céu não nos caia em cima da cabeça".

O projeto destina-se a valorizar património local em risco de extinção, nomeadamente a telha regional, como forma de salvaguarda da paisagem dos telhados açorianos.

A exposição integra várias peças do museu, tendo por base as suas coleções, especialmente as de Etnografia Regional, Arte e História Natural, com objetos relacionados com a habitação.

Segundo Maria Emanuel Albergaria, há também objetos cedidos pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

"É uma exposição que está patente desde dezembro e até 31 de março, no Núcleo de Arte Sacra do Museu Carlos Machado, e surgiu da ideia de salvaguarda da telha regional, um elemento identitário da arquitetura popular e que está a desaparecer, e há legislação para a proteger", sublinhou.

Maria Emanuel Albergaria apontou que "atualmente em São Miguel só há uma fábrica, na Ribeira Seca, que ainda produz estas telhas" com matéria prima local.

As peças, sublinhou, "têm particularidades distintas de outras".

"E constatamos que as telhas regionais estão a ser substituídas por outras vindas do continente. Fomos à procura deste legado do nosso património e neste momento só há uma fábrica em São Miguel que produz telha", reforçou.

O lançamento deste catálogo decorre pelas 16:00 locais de sábado (mais uma hora em Lisboa), com entrada livre, na Igreja do Colégio - Núcleo de Arte Sacra, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, e inclui a realização de uma conversa sobre o tema "Da habitação à salvaguarda dos telhados regionais".

"A cobertura da casa tem uma simbologia não só na região como no mundo e fomos à procura de rituais. E na região há um ritual destes a que chamamos a festa da cobertura em que o empreiteiro da casa oferece um almoço aos trabalhadores e coloca a bandeira do Espírito Santo no ponto mais alto da habitação", recordou.

Maria Emanuel Albergaria sublinhou que todas estas questões estão patentes na exposição, que, além de tentar preservar este património regional, pretende focar o papel destes elementos na proteção das casas, numa região sujeita a tantas adversidades da natureza.

Além de Maria Emanuel Albergaria, integram a equipa da exposição Silvia Fonseca e Sousa, da equipa do Património Cultural e Material da Coleção de Etnografia Regional do Museu Carlos Machado, Valério Moniz e Bruna Roque, a par de André Laranjinha, artista plástico convidado para realizar a museografia.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório