Meteorologia

  • 24 MAIO 2024
Tempo
20º
MIN 13º MÁX 25º
Vozes ao Minuto

Vozes ao Minuto

Vozes com opinião. Todos os dias.

"Queremos fazer os concertos e fechar tudo outra vez. Falta-nos uma peça"

A uma semana de voltarem aos palcos, os D'ZRT falam-nos de "alma e coração" sobre as emoções do regresso em entrevista ao Notícias ao Minuto.

"Queremos fazer os concertos e fechar tudo outra vez. Falta-nos uma peça"
Notícias ao Minuto

21/04/23 por Catarina Carvalho Ferreira

Fama D'ZRT

Angélico Vieira, Cifrão, Paulo Vintém e Edmundo marcaram a geração 'Morangos com Açúcar'. O sucesso foi estrondoso, correram o país, somaram histórias, espetáculos e sucessos... até ao dia da 'Despedida'. Doze anos depois, os D'ZRT estão a uma semana de pisarem o mesmo palco onde domados pela emoção fecharam um capítulo, regressando agora para um 'Encore' há muito aguardado.

Voltam diferentes, mais maduros, com uma perda irreparável, mas também com a promessa de que em palco voltarão a ser quatro e com a energia que os fãs não esquecem e querem voltar a ver. 

Assumidamente com "medo", a sentir o "nervoso miudinho" a aumentar, mas convictos de que este era o momento certo para voltar, foi assim que o Notícias ao Minuto os encontrou. A faltar uma semana para o início da digressão 'Encore Tour', que começa a 29 de abril na Altice Arena, Cifrão, Paulo Vintém e Edmundo contaram-nos tudo sobre o regresso numa entrevista dada com a mesma "alma e coração" com que prometem subir ao palco. 

Tenho medo desse momento, tenho medo mesmoA data do primeiro concerto da digressão que marca o regresso dos D'ZRT está cada vez mais próxima. Com o dia 29 de abril quase a chegar, os nervos crescem?

Cifrão - Era impossível não crescerem por tudo o que aconteceu, por tudo o que esperamos que aconteça nos concertos, pela forma como os estamos a preparar. Na verdade, estamos a prepará-los já há muito tempo. Neste momento, já acabámos o espetáculo todo e estamos a rodá-lo para ficar mais entranhado dentro de nós e correr tudo da melhor forma… Mas é obvio que o nervosinho miudinho está cá. Quando estivermos atrás do palco e a ouvir as pessoas todas à frente…

Edmundo - Tenho medo desse momento, tenho medo mesmo. Acho que nesse momento as pernas vão tremer que nem canetas.

Vintém - São tantas coisas envolvidas, o amor e carinho que estamos a pôr nisto, a magnitude, tudo faz com que agora, nesta aproximação, comecemos a ficar mais ansiosos e isso é normal. É bom sinal, porque dá-nos aquele sentido de responsabilidade. Mas está tudo pronto, vamos estar preparadíssimos. 

Estão marcados 12 concertos na Encore Tour, todos eles vão ser diferentes?

C - Não.

E - Vai haver um especial... Na verdade, deixa-me corrigir-me, vão ser todos especiais e vai haver um diferente.

C - Vamos ter 11 concertos dentro da mesma dinâmica e o do Algarve, o último, vai ser diferente. Dia 29 de abril vamos fazer a grande revelação de como vai realmente ser, mas todos os outros vão estar enquadrados dentro da tour e do espetáculo que estamos a apresentar. Quisemos apresentar o mesmo espetáculo por diversos locais de Portugal e vamos mostrá-lo como achamos que tem de ser visto.

Vamos lembrar o Angélico de forma muito bonita e respeitosaDoze anos depois vão regressar ao mesmo palco onde fizeram 'A Despedida'. É impossível não lembrarmos este espetáculo pela emoção que se sentiu naquele dia, vocês estavam muito emocionados. 

V -  É verdade, estávamos.

Naquele dia, passáva-vos pela cabeça que o regresso poderia vir a acontecer?

C - Não, a mim não.

E - Nada nos D’ZRT está projetado, tudo acontece de uma forma muito natural e espontânea. Sempre foi assim e acho que sempre será.

C - Tu estiveste na 'Despedida', o que é esperas ver no nosso concerto todos estes anos depois?

A energia, a energia que vocês tinham. Tantos anos depois, ela vai lá estar da mesma forma?

V - Vai, vai!

C - Esteja ou não, vamos tentar muito. Embora, obviamente, só estejamos três e não os quatro… Embora ache que vamos lá estar os quatro. Somos três e ele tinha uma super energia, mas na medida do possível, e dentro daquilo que nós queremos, vamos esforçar-nos muito para essa energia estar lá outra vez.

Nós fomos, somos e sempre seremos quatroE de que forma escolheram lembrar o Angélico nos vossos espetáculos?

C - Vamos lembrá-lo de várias formas diferentes. Não vou revelar quais, mas vamos lembrá-lo de forma muito bonita e respeitosa.

E - Ele tem estado sempre presente, desde o início. O Cifrão conta muitas vezes que ao longo destes anos nós nunca tínhamos encontrado a forma certa de voltarmos, porque nunca nos fez sentido que isso fosse para a frente, mas no fundo sabíamos que algum dia isso ia acabar por acontecer. De repente, fez-nos sentido avançarmos e, ao longo deste percurso de preparação até à data do concerto, têm vindo a acontecer sempre coisas que nos levam a crer que ele está presente e que está connosco. Para nós, tem todo o sentido continuarmos a acreditar e a pensar dessa forma. Nós fomos, somos e sempre seremos quatro.

Vão ter convidados em palco em alguns dos espetáculos?

C - Vamos ter convidados no último espetáculo… e que convidados. Quando dissermos, vocês até vão cair para o lado. Nos restantes...

E - ...quisemos fazer uma viagem por D'ZRT e manter as coisas em D'ZRT.

C - Não quer dizer que não possa acontecer ainda, mas não estamos a programar isso.

Há casais que vão casar-se connosco no regressoPassaram 12 anos e os adolescentes que vos admiravam agora são adultos. Os concertos ainda não começaram, mas vocês foram lançando as Encore Sessions, nas quais cantaram os vossos temas com outros artistas, que permitiram perceber o feedback do público ao vosso regresso e mostrar quem são agora os vossos fãs passado todo este tempo. 

C - A nossa geração está realmente mais velha, mas nós também temos alguma geração que acompanhou os 'Morangos' no Panda Biggs. Temos várias gerações misturadas dentro do nosso projeto. Houve pessoas que nos viram atuar há muito tempo e há pessoas que ainda nunca nos viram ao vivo, porque só viram os 'Morangos' no Panda quando já tínhamos terminado. Acho que vai ser muito engraçado perceber todas as pessoas diferentes que vão estar nos concertos e o que as levou lá.

Ainda agora, parou-nos uma pessoa ali e disse-nos que há um ano começou com o namorado por causa do 'Estar Ao Pé de Ti', por causa da nossa música. Há um ano... nós já não estávamos a tocar há tanto tempo. Essas coisas todas são muito giras.

E - Há casais que na altura eram nossos fãs e cresceram connosco, entretanto hoje são adultos e começaram relações porque a nossa música os juntou. Hoje em dia são casados, têm filhos e estiveram sempre connosco nessa viagem. É maravilhoso para nós podermos fazer parte disso e sentirmos que temos essa importância na vida das pessoas.

Queremos fazer os 12 concertos e fechar tudo outra vez. Falta-nos uma peça super importante da nossa vidaEsse feedback positivo dos fãs tem-vos chegado?

C - Temos recebido muitas mensagens de pessoas a contarem-nos como é que nós influenciámos a vida deles e é tão bonito. 

E - Posso desvendar uma coisa, vai haver casais que vão casar-se connosco no regresso. Temos a história de um casal que vai casar-se no dia do concerto, no dia 29. Vão casar-se e a seguir ao casamento vão ter connosco ao concerto e partilhar a história deles.

C - É lindo, é incrível.

E depois do último espetáculo... o que é que vai acontecer?

E - 'Eu vou deixar acontecer' [cantou]...

C - Nós queremos fazer os 12 concertos e fechar tudo outra vez. O Edmundo está sempre a brincar a dizer que com os D’ZRT tudo pode acontecer, mas é diferente… Nós vamos realmente recordar o que nós vivemos, vamos recordá-lo [ao Angélico] da melhor maneira, mas falta-nos uma peça super importante da nossa vida.

E - Falta nada, está connosco! Está sempre connosco...

C - Sim, isso está, sem dúvida.

E - Vamos ver o que é que ele diz depois...

C - É impossível responder-te a isso. Sendo que nós estamos predispostos a fazer estes 12 concertos, é o que nós queremos, é o que nos predispusemos a fazer. E acreditem, vamos fazê-lo com toda a alma e coração.

Leia Também: "Espero viver o que vivi há 20 anos e vê-los serem felizes outra vez"

Campo obrigatório