Meteorologia

  • 05 DEZEMBRO 2022
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 15º

Carregador único pode trazer poupança de 250 milhões para consumidores

A Comissão Europeia prevê uma poupança de 250 milhões de euros aos consumidores da União Europeia (UE) pela introdução de um carregador universal, como acordado hoje pelos colegisladores, falando num "passo importante" para maior comodidade e menos desperdício.

Carregador único pode trazer poupança de 250 milhões para consumidores

"O acordo que alcançámos esta manhã trará cerca de 250 milhões de euros de poupança aos consumidores e permitirá também o surgimento de novas tecnologias, tais como o carregamento sem fios, [...] sem deixar que a inovação se torne uma fonte de fragmentação do mercado e de inconvenientes para os consumidores", argumenta o comissário europeu do Mercado Interno, Thierry Breton.

Numa reação enviada à Lusa e a outros meios europeus em Bruxelas, Thierry Breton assinala que "um carregador comum é um resultado comum para os muitos dispositivos eletrónicos da vida quotidiana".

"Graças ao nosso forte empenho político, chegámos a um acordo em menos de nove meses" após a apresentação da proposta, permitindo que "os consumidores europeus possam utilizar um único carregador para todos os seus equipamentos portáteis", acrescenta.

O responsável europeu pela tutela fala ainda num "passo importante para aumentar a comodidade e reduzir o desperdício".

A União Europeia prevê adotar, no outono de 2024, o carregador USB tipo C para todos os telemóveis, 'tablets' e câmaras, dado o acordo hoje alcançado entre o Parlamento Europeu e os Estados-membros.

Ao abrigo das novas regras, os consumidores deixarão de precisar de carregadores e cabos diferentes para os vários aparelhos eletrónicos portáteis de pequena e média dimensão.

Telemóveis, 'tablets', leitores eletrónicos, auriculares, câmaras digitais, auscultadores, consolas de videojogos portáteis e altifalantes portáteis recarregáveis através de um cabo com fios terão de estar equipados com uma porta USB tipo C, independentemente do seu fabricante, segundo o acordo hoje alcançado.

Para os computadores pessoais, há um prazo de 40 meses para adaptação após a entrada em vigor da nova legislação da UE.

As novas regras não se aplicarão aos produtos colocados no mercado antes da data de aplicação.

Em setembro passado, a Comissão Europeia apresentou uma proposta para um carregador universal na UE, após 12 anos de compromissos voluntários do setor tecnológico, que permitiram uma redução para três modelos.

A ideia de introdução de carregador comum para reduzir a produção de resíduos eletrónicos já foi por diversas vezes defendida na UE, nomeadamente pelo Parlamento Europeu, mas tem merecido a oposição de empresas tecnológicas como a Apple, que têm os seus próprios equipamentos.

Em concreto, a questão de criação de carregador universal está a ser falada desde 2009, quando existiam cerca de 30 modelos no mercado europeu e foi assinado um acordo voluntário entre os principais fabricantes de telemóveis na Europa para o harmonizar.

Isto permitiu reduzir o número de modelos e, atualmente, existem três principais tipos de carregadores no mercado europeu: USB 2.0 Micro B, USB-C e o sistema Lightning, utilizado exclusivamente por dispositivos Apple.

Porém, o acordo entre a indústria expirou em 2014 e, desde então, o Parlamento Europeu tem levantado a sua voz exortando à Comissão Europeia que adote regras vinculativas para desenvolver um único carregador.

Leia Também: Carregador universal USB tipo C vai ser adotado em 2024 na União Europeia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório