Meteorologia

  • 16 DEZEMBRO 2018
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 16º

Edição

Menezes destaca "imagem de rigor" de Rio mas critica relação com o PS

O ex-presidente do PSD Luís Filipe Menezes destacou hoje a "imagem de rigor e probidade" de Rui Rio, criticando porém a "atitude" do líder social-democrata ao partir para uma relação com o PS "sem um caderno de encargos".

Menezes destaca "imagem de rigor" de Rio mas critica relação com o PS
Notícias ao Minuto

15:13 - 21/02/18 por Lusa

Política PSD

"A mais-valia de Rui Rio é a imagem de rigor e probidade que cultivou até à exaustão. Ela é de tal forma forte que não há crítica sobre ausência de obra feita, precipitação em decisões quotidianas, escolha de equipas medíocres, ou vacuidade de discurso e ideias que abalem a tal imagem", escreve hoje Menezes, antigo "rival" de Rio, na sua página na rede social Facebook.

O também ex-presidente da Câmara de Gaia, que garante estar "sempre" com o partido, admite que Rui Rio poderá vir a ter sucesso "mas à sua maneira", tal como no Porto, "onde deixou a cidade exangue e onde não pregou um prego".

"É o seu segredo. A forma inteligentemente trabalhada supera muitas vezes o juízo sobre os resultados de substância. Sempre assim foi e sempre assim será", sustenta.

Num balanço aos "três primeiros dias de consulado de Rui Rio", Menezes considera "positivo" que este tenha "obrigado [a ex-bastonária] Elina Fraga a dar explicações extensas sobre o inquérito que a envolve".

"Até a própria esteve bem, todavia tudo isto era desnecessário. Com centenas de mulheres capazes no PSD, não havia necessidade de escolher para figura cimeira o símbolo da afronta grotesca a Passos e Paula Teixeira da Cruz, nem alguém também envolvido em querelas judiciais", critica.

De positivo destaca ainda "a imagem dos vice-presidentes Morais Sarmento, David Justino e Castro Almeida, que independentemente das simpatias pessoais de cada um, acrescentam lastro de experiência e conhecimento aos órgãos nacionais".

Luís Filipe Menezes critica porém o "perigoso erro de casting" da atitude de Rio "com a declaração de abertura de uma nova era nas relações com o PS, afirmação selada num almoço com António Costa, onde o PSD se comprometeu a dar uns acrescentos a dois dossiês já em fase final de acabamentos - descentralização e UE pós 2020".

"Nunca se parte para uma relação destas sem um caderno de encargos", destaca o social-democrata, para quem "o PSD teria que, em primeiro lugar, definir o que quer para a saúde, para a educação, para a segurança social, para o seu Estado Social".

Para o ex-presidente do PSD, o partido "devia debater a matéria dentro de portas e com o país, e só depois apresentar a sua ementa para consensos com o PS".

Sobre o discurso de Rio, Menezes considera ter havido uma "indesculpável lacuna" ao não ter "nem uma crítica ao zero reformista de dois anos e meio de governação Costa".

Ao longo do percurso político de Rui Rio foram inúmeros os conflitos e divergências com o ex-presidente da Câmara de Gaia Luís Filipe Menezes, e apesar das pontes que partilham Porto e Gaia, foram bem mais as desavenças do que os entendimentos entre os dois sociais-democratas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório