Meteorologia

  • 23 JANEIRO 2022
Tempo
12º
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Cavaco "gerou medos" mas Marcelo "não será impulsionador de esperança"

Sindicalista critica Marcelo Rebelo de Sousa.

Cavaco "gerou medos" mas Marcelo "não será impulsionador de esperança"

Está de saída “um presidente que durante os últimos anos troçou da política” e prepara-se para chegar ao poder “um candidato gerado pelos canais de televisão” e que dá-se “ao desplante de troçar da democracia”.

É esta a opinião defendida por Manuel Carvalho da Silva na sua crónica deste domingo no Jornal de Notícias. O sindicalista acusa, ainda, o candidato apoiado pelo PSD e CDS de “traiçoeiramente” ter deslegitimado “os seus adversários insinuando que são gastadores em tempo de aperto de cinto para o povo”, enquanto ele “usufruiu, ainda bem pago, de anos e anos de campanha na Comunicação Social”.

“Que presidente pode ser um homem submisso ao poder e às leis dos mercados que sistematicamente convocou a crise como justificação de políticas de empobrecimento, em vez de explicar a crise na sua origem, nos seus impactos e na identificação dos beneficiários”, questiona o também professor, que acusa o antigo comentador da TVI ainda de ser um “exímio distribuidor de abraços”.

Por isto, acusa também Cavaco de ter gerado “medos” mas que Marcelo não será “jamais o impulsionador de esperança”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório