Meteorologia

  • 09 AGOSTO 2022
Tempo
29º
MIN 17º MÁX 30º

Autarcas do PSD dizem que descentralização está mais bem encaminhada

O presidente dos Autarcas Sociais-Democratas disse hoje que o processo de descentralização "está melhor encaminhado", mas defendeu que se devia "estabilizar, finalizar" as negociações com o Governo antes de se assinarem acordos nas áreas da Saúde e Ação Social.

Autarcas do PSD dizem que descentralização está mais bem encaminhada
Notícias ao Minuto

06:07 - 02/07/22 por Lusa

Política Congresso

"O governo mobilizou-se para cumprir em dois meses aquilo que não conseguiu em quatro anos. Pese embora o corrupio das reuniões entre os membros do governo e a Associação Nacional de Municípios Portuguesa, (ANMP), as Áreas Metropolitanas e as Comunidades Intermunicipais, o processo está melhor encaminhado mas ainda não está fechado", afirmou Helder Sousa Silva, na apresentação da moção setorial dos Autarcas Sociais-democratas no 40.º Congresso do PSD, que arrancou na sexta-feira à noite no Porto.

Os trabalhos do primeiro dia do congresso social-democrata terminaram cerca das 01:00 e recomeçam hoje, às 10:30, sendo que a reunião magna do PSD decorre até domingo.

No seu discurso, o líder dos ASD defendeu, "por isso", que não é ainda tempo de prosseguir com o processo de descentralização: "Por isso, na defesa intransigente da descentralização, os autarcas sociais-democratas consideram que se deve estabilizar, eu diria até finalizar o processo [de negociação] em curso e só depois disso assinar novos acordos referentes às restantes áreas, digo às áreas da Saúde e da Ação Social para que o municípios não corram riscos de colapso financeiro", disse.

O dirigente social-democrata defendeu ainda que "o tempo veio demonstrar que o governo foi incapaz de cumprir o acordado" e que "a forma, o conteúdo" da descentralização como estava era "altamente lesiva para os superiores interesses das autarquias e também das populações".

Pelo que, explicou, "os autarcas não tiveram outra alternativa se não defender a realização de um congresso extraordinário ou de um encontro nacional de autarcas, sobre a égide da ANMP de modo a concertar posições que impedissem o logro para que a autarquias estavam a ser conduzidas".

O primeiro dia do 40º Congresso do PSD ficou marcado pelo discurso de despedida do presidente cessante do partido, Rui Rio e ainda pelo discurso do líder eleito, Luís Montenegro.

Os trabalhos incluíram ainda a apresentação de 12 das 19 moções setoriais apresentadas ao congresso.

Leia Também: Montenegro admite falar com Costa sobre aeroporto, mas rejeita chantagem

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório