Meteorologia

  • 11 NOVEMBRO 2019
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Lembra-se do polémico grafitti do Bloco? O PNR apagou-o

Partido de extrema-direita quis eliminar a pintura feita pelos ativistas do Bloco de Esquerda e pintou o muro onde o grafitti havia sido feito.

Lembra-se do polémico grafitti do Bloco? O PNR apagou-o

Um dos assuntos polémicos da semana passada prendeu-se com o grafitti feito por apoiantes do Bloco de Esquerda num dos muros do Instituto Superior Técnico (IST).

O momento foi registado em fotografia e, na imagem, via-se a deputada Mariana Mortágua a assistir ao pintar do muro, o que gerou uma forte polémica com, inclusivamente, o presidente do IST a acusar o Bloco de Esquerda de “vandalização”.

Esta semana o mesmo muro volta a ser tema, mas desta feita por vontade do PNR.

Isto porque uma comitiva do partido de extrema-direita pintou o muro onde se encontrava o grafitti, fazendo com que este desaparecesse.

“A universidade não é o acampamento de verão do Bloco de Esquerda. Viemos repor a legalidade. Hoje o PNR dá mais um exemplo de cidadania ao contrário dos deputados do BE que estiveram aqui e foram coniventes com esta pintura”, disse, num vídeo partilhado no Facebook, o vice-presidente do partido, João Pais do Amaral.

Conta a SIC que, ao saber da presença do PNR, um grupo de estudantes uniu-se em protesto, entoando cânticos como “Abril sempre, fascismo nunca mais”.

Um dos jovens acusou mesmo os elementos de extrema-direita de cometerem uma ilegalidade: “O que vocês fizeram aqui foi uma censura ilegal”.

Os ânimos exaltaram-se e foi necessária a intervenção da PSP que acabou por identificar o presidente e vice-presidente do PNR e por apreender as latas de tinta e o restante material utilizado na pintura.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório