Meteorologia

  • 22 OUTUBRO 2019
Tempo
14º
MIN 11º MÁX 19º

Edição

António Capucho regressa ao PSD

António Capucho regressou ao PSD, anunciaram esta segunda-feira os sociais-democratas, depois de o antigo vice-presidente daquele partido ter estado envolvido num processo de expulsão por ter apoiado uma candidatura independente em Sintra nas autárquicas de 2013.

António Capucho regressa ao PSD
Notícias ao Minuto

15:24 - 02/09/19 por Lusa

Política PSD

"António Capucho, militante histórico do PSD, vai regressar ao partido que ajudou a fundar em 1974, tendo a sua nova ficha de militante dado entrada na sede do PSD", anunciou o partido, em comunicado.

O antigo vice-presidente tinha anunciado a sua intenção de voltar ao PSD após a eleição de Rui Rio na presidência dos sociais-democratas, mas em abril do ano passado o Conselho de Jurisdição indeferiu o seu pedido para anular uma decisão anterior, que lhe permitiria manter o número de militante e evitar nova inscrição, como pretendia, com Capucho a não concretizar então o reingresso nas fileiras do partido.

De acordo com os estatutos do PSD, "cessa a inscrição no partido dos militantes que se apresentem em qualquer ato eleitoral nacional, regional ou local na qualidade de candidatos, mandatários ou apoiantes de candidatura adversária da candidatura apresentada pelo PPD/PSD".

"António Capucho foi expulso do partido em 2014, depois de ter apoiado Marco Almeida à Câmara de Sintra; precisamente o mesmo candidato que o PSD viria a apoiar quatro anos mais tarde para a mesma autarquia, onde Marco Almeida tinha sido vice-presidente de Fernando Seara", lê-se no comunicado do PSD.

Os sociais-democratas assinalam, na mesma nota, que Capucho "manteve-se afastado da ação política durante os últimos anos, mas sempre com espírito crítico, e manifestou a vontade de regressar ao PSD com a eleição de Rui Rio para a presidência do partido".

Em abril de 2018, António Capucho disse à Lusa que "em princípio" já não regressaria ao PSD, depois de o Conselho de Jurisdição indeferir o seu pedido para anular uma decisão anterior, que lhe permitiria manter o número de militante e evitar nova inscrição.

O antigo vice-presidente e secretário-geral do partido era o militante número 326.

PSD sublinha o "vasto currículo" de Capucho, que "começou por ser secretário-geral adjunto com Sá Carneiro, foi, depois, deputado à Assembleia da República, eurodeputado, vice-Presidente do Parlamento Europeu, secretário-geral do PSD, Vice-presidente da Comissão Política Nacional e também líder da bancada parlamentar social-democrata".

António Capucho foi secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, ministro da Qualidade de Vida e ministro dos Assuntos Parlamentares, foi membro do Conselho de Estado e presidente da Câmara Municipal de Cascais.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório