Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2019
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 22º

Edição

Paulo Cafôfo diz que os madeirenses só têm "duas opções"

O cabeça de lista socialista às eleições legislativas na Madeira, Paulo Cafôfo, afirmou sábado à noite, no Porto Santo, que a população só tem "duas opções" a 22 de setembro: continuidade do PSD ou mudança para o PS.

Paulo Cafôfo diz que os madeirenses só têm "duas opções"
Notícias ao Minuto

06:30 - 11/08/19 por Lusa

Política Eleições Regionais

"Queremos ter reformas estruturantes, soluções concretas e integradas para o desenvolvimento da nossa terra, a governação não pode ser feita em cima do joelho", disse o candidato no primeiro comício de campanha, no centro da cidade Vila Baleira, perante dezenas de militantes e simpatizantes, sobretudo oriundos da JS.

Paulo Cafôfo declarou que é fundamental "ter a coragem para mudar e confiar no PS para governar a Madeira e fazer o bem ao Porto Santo", realçando que o PSD não vai ser capaz de resolver os problemas que deixou sem solução durante quarenta anos de governação ininterrupta.

"Depois desta época estival, nós teremos que tomar decisões e as decisões são já no dia 22 de setembro e é muito simples e muito claro aquilo que está em jogo: há só duas opções que estão em cima da mesa", reforçou.

Paulo Cafôfo, candidato independente apoiado pelo PS, salientou que o modelo de governação social-democrata está "gasto" e assenta no "compadrio" e no "medo", além de acusar o executivo liderado por Miguel Albuquerque de não governar para as pessoas, mas apenas para manter o PSD no poder.

"Nós não queremos isto", vincou, sublinhando que só o PS pode "resolver os problemas" da região autónoma.

"Para melhorar a Madeira, para melhorar o Porto Santo, temos de fazer diferente, temos de fazer melhor", declarou, indicando como setores prioritários a saúde, o emprego, a educação e a habitação.

O cabeça de lista do PS rotulou a Secretaria Regional da Saúde de "Secretaria Regional da Doença" e considerou que os problemas deste setor só serão ultrapassados com a eleição de um governo socialista.

Cafôfo prometeu também avançar com a escolaridade obrigatória totalmente gratuita até ao 12.º ano, incluindo transportes, manuais e refeições, e, por outro lado, garantiu que é possível evitar a emigração de jovens com a criação de mais postos de trabalho ao nível do turismo e da economia do mar.

O comício do Porto Santo contou também com intervenções do cabeça de lista às eleições nacionais de 06 de outubro pelo círculo da Madeira, Carlos Pereira, do líder da JS, Olavomara, do candidato porto-santense às eleições regionais, Miguel Brito, e do presidente do partido no arquipélago, Emanuel Câmara.

"O primeiro comício tinha de ser na primeira ilha", disse Paulo Cafôfo, numa referência ao facto de esta ter sido a primeira a ser descoberta pelos portugueses, em 1418, seguindo-se a Madeira em 1419.

O candidato salientou que o Porto Santo tem de estar na "linha da frente" todo o ano e não apenas no período de verão, pelo que prometeu um conjunto de ações em diversos setores.

"Além das políticas que vamos implementar no Porto Santo, eu, como presidente do Governo Regional, irei aqui reunir o Conselho de Governo duas vezes por ano", disse.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório