Meteorologia

  • 23 MARçO 2019
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 17º

Edição

"O dia de hoje já demonstrou que Aliança não é partido de uma só pessoa"

Santana Lopes discursou esta noite, em Évora, no dia em que o Aliança fez o seu congresso fundacional.

"O dia de hoje já demonstrou que Aliança não é partido de uma só pessoa"
Notícias ao Minuto

22:30 - 09/02/19 por Pedro Filipe Pina 

Política Santana Lopes

Após uma disputa interna perdida para Rui Rio, no PSD, Santana Lopes assumiu um novo rumo.

Há cerca de quatro meses, deu a conhecer o Aliança, partido que fundou. Hoje, em Évora, o partido viveu o seu primeiro congresso da história. E esta é a primeira vitória assinalada por Santana Lopes.

Após agradecer aos presentes, e pedindo desculpa por o seu discurso ter começado mais tarde do que o previsto, Santana Lopes realçou desde logo o que este dia marcava para o novo partido.

“Tendo visto o passar do dia, e tendo ouvido o que ouvi, mais me convenço que foi a opção certa”, referiu

“A questão não é tão só o ter-se dito que este ia ser o partido de uma pessoa só. Julgo que o dia de hoje já demonstrou que assim não é. Aliás bastava esta presença impressionante, de um partido com quatro meses, e por isso também foi bom cada um dizer quem é e de onde vem, para todos termos noção da dimensão verdadeiramente nacional da Aliança”, afirmou.

"Não venho hoje aqui fazer um discurso", prosseguiu. "Venho aqui conversar convosco. Não me apetece mesmo discursar. Confesso que estou esmagado pelo que tenho visto. Esmagado no bom sentido", afirmou perante aplausos da plateia.

O antigo primeiro-ministro enalteceu "quem gosta de ver a política pelo lado bonito, a política como modo de intervenção cívica, em que a principal causa tem de ser o serviço da comunidade, fazermos obra".

"Quem sempre tenha querido olhar para a intervenção política como algo de nobre, tem de ficar esmagado, orgulhoso, satisfeito, feliz, se me permitem a palavra. Apesar de a política ter tantas vezes situações tão pouco bonitas, ainda há tanta gente (...) disposta a acreditar que a política ainda vale a pena".

"A política é bonita! A política com P grande. E essa tem de ser uma regra sagrada da Aliança", destacou, referindo-se à importância de responder às expectativas "de quem nos dá o mandato". "Cumprir na ação o que se promete na eleição", concretizou. Para as pessoas serem "julgadas pelo que prometem, e que executam ou não".

"Este partido nasce mostrando às portuguesas e portugueses que, em poucos meses, é possível concretizar. Se o empenho for muito", afirmou, destacando o "estoicismo fantástico" que permitiu o partido começar a implantar-se no país nos seus ainda meses de existência.

"Quem julga que este partido nasceu por causa de uma pessoa, por causa de algumas pessoas ou por causa de cargos, que se desengane", atirou ainda.

[Notícia atualizada às 22h40]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório