Meteorologia

  • 16 DEZEMBRO 2017
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 13º

Edição

Governo condena veementemente novo teste nuclear da Coreia do Norte

Governo condena "mais uma flagrante e inaceitável violação das obrigações das resoluções do Conselho de Segurança da ONU".

Governo condena veementemente novo teste nuclear da Coreia do Norte
Notícias ao Minuto

13:05 - 04/09/17 por Melissa Lopes

País Tensão

O Governo condena veementemente a realização de um novo teste nuclear da Coreia do Norte, o qual constitui "mais uma flagrante e inaceitável violação das obrigações definidas em diversas Resoluções do Conselho de Segurança da ONU e compromete a segurança regional e internacional".

Numa nota enviada às redações, o Governo reitera o seu "empenho no rigoroso cumprimento das sanções unanimemente impostas pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas e pela União Europeia à República Popular Democrática da Coreia".

Portugal exorta ainda a República Popular Democrática da Coreia a "retomar um diálogo sério com a comunidade internacional, no sentido de um abandono completo, verificável e irreversível dos seus programas balístico e nuclear, que desafiam os regimes internacionais de não proliferação e desarmamento, colocando em risco a paz e a estabilidade regionais e mundiais".

A Coreia do Norte, recorde-se, realizou este domingo o sexto teste nuclear, tendo este sido o mais potente de todos. A comunidade internacional condenou unanimemente o novo desenvolvimento de armamento norte-coreano. Seul e Tóquio pediram mais sanções ao regime de Kim Jong-un.

O Presidente norte-americano disse estar a avaliar a possibilidade de suspender comércio com qualquer país que tenha negócios com Pyongyang e insinuou que não descarta um ataque à Coreia do Norte. O Conselho de Segurança da ONU prevê reunir-se hoje com o objetivo de analisar o novo teste nuclear norte-coreano

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório