Meteorologia

  • 21 JUNHO 2024
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 24º

Guardas prisionais com "grande expectativa" para resolução dos problemas

O Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional (SNCGP) considerou hoje, após uma reunião com a nova ministra da Justiça, haver "grande expectativa" para resolver os problemas daquele setor, como a valorização das carreiras e a atualização salarial.

Guardas prisionais com "grande expectativa" para resolução dos problemas
Notícias ao Minuto

13:36 - 17/04/24 por Lusa

País Sindicato

"O sistema de avaliação e as promoções são dois problemas que [a ministra] quer resolver o mais rápido possível", adiantou aos jornalistas Frederico Morais, dirigente do SNCGP, à saída da reunião com Rita Júdice no Ministério da Justiça, em Lisboa.

De acordo com Frederico Morais, na reunião foi discutido o impacto orçamental da medida das promoções.

"[A ministra] Pediu-nos os documentos para levar junto da administração pública para a seguir voltar a marcar uma reunião de trabalho", indicou, referindo que, sobre o sistema de avaliação, vai precisar de "analisar o que está em cima da mesa, visto que só tomou posse há dez dias".

Mostrando-se esperançoso, o dirigente disse ainda que gostou de ouvir a ministra sobre a lei orgânica.

"Vem devolver a dignidade ao corpo da guarda prisional que estava há muito esquecida", realçou.

Em relação ao suplemento de missão, Frederico Morais adiantou que a governante "ainda não se tinha inteirado".

"Não tinha conhecimento do que poderia estar em cima da mesa do impacto orçamental e então deixou para a próxima reunião de trabalho, que será agendada dentro em breve", afirmou.

No final do encontro, que juntou também a Associação Sindical de Chefias do Corpo da Guarda Prisional, a ministra da Justiça referiu que foi uma reunião "apenas de cumprimentos".

"Não gostaria de iniciar este trabalho, esta negociação, sem nos conhecermos. Foi uma reunião (...) para percebemos de primeira voz os problemas que eles nos trazem, porque é muito diferente lermos os dossiês e ouvirmos das pessoas os problemas que afetam o corpo dos guardas prisionais", disse Rita Júdice.

A governante reconheceu haver "um problema complicado" e que tem de ser atendido.

"Está no nosso programa do Governo como um ponto a cuidar, a atender e é isso que vamos fazer. Vamos ouvi-los. Foi o que fizemos hoje. Vamos trabalhar no sentido de procurar as soluções que possam ser as melhores soluções para corpo da guarda prisional, mas também que possa ser comportável em termos de Governo", frisou.

O SNCGP desconvocou na terça-feira a greve anunciada para 29 de abril após a sua direção ter sido convocada para uma primeira reunião com a ministra da Justiça.

Os guardas prisionais tinham marcado a greve de 24 horas em protesto contra a falta de resposta do novo Governo a um pedido de reunião.

[Notícia atualizada às 15h26]

Leia Também: Justiça? Reunião com ministra leva guardas prisionais a desconvocar greve

Recomendados para si

;
Campo obrigatório