Meteorologia

  • 02 MARçO 2024
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 14º

NRP Mondego está operacional e já fez missão na Madeira

A ministra da Defesa Nacional afirmou hoje que navio 'Mondego', da Marinha portuguesa, que teve uma avaria em março, já está operacional e fez uma missão na Madeira.

NRP Mondego está operacional e já fez missão na Madeira
Notícias ao Minuto

11:49 - 15/04/23 por Lusa

País NRP Mondego

Em declarações aos jornalistas na base naval do Alfeite, em Almada, Setúbal, Helena Carreiras disse que o navio 'Mondego' "acaba de fazer uma missão" de treino de vários dias às ilhas Selvagens, na Madeira, "e regressou ao Funchal sem qualquer incidente".

"Tal como antes, este navio está em condições de cumprir as suas missões", afirmou a ministra, que hoje participou na cerimónia de largada dos navios 'Setúbal' e 'Centauro' para participar na Iniciativa Mar Aberto e Missão de Capacitação da Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe.

Depois de, no final de março, o 'Mondego' ter abortado uma missão às ilhas Selvagens, devido a uma avaria que a Marinha atribuiu a "erro humano", a governante acrescentou que ainda está em curso "um processo de averiguações" para se perceber "o que é que aconteceu exatamente" com o "problema técnico relativamente à paragem do navio".

O 'Mondego' esteve no centro de várias polémicas desde o início de março, primeiro quando 13 militares se recusaram a embarcar para uma missão de acompanhamento de um navio russo ao largo da Madeira e depois, no final do mês, com uma avaria durante uma missão.

Questionada sobre se deveria ter sido acionada a Inspeção-Geral da Marinha para analisar o caso do navio Mondego, Helena Carreiras respondeu que foram acionados os procedimentos que nestes casos têm de ser acionados e que confia "inteiramente nas entidades da Marinha que são competentes para resolver".

A ministra da Defesa vincou que esta é uma situação pontual e que "as situações pontuais têm de ser tratadas enquanto tal".

"A Marinha tem tratado esses casos conforme deve tratar, com os devidos processos disciplinares e de averiguações. Tenho acompanhado proximamente os vários passos", disse adiantando que as questões que surgiram foram técnicas.

Helena Carreiras reafirmou ainda o que antes já tinha referido de que as situações de insubordinação e de indisciplina "não são admissíveis nas forças armadas porque põem em causa a coesão e devem ser devidamente tratadas e estão a sê-lo pela Marinha".

Hoje, a ministra elogiou os militares da Marinha considerando que cumprem as suas missões com brio e sentido de missão e assegurou que a Marinha Portuguesa tem capacidade provada pelo conjunto de missões que tem desempenhado.

"O facto de haver alguns incidentes e avarias não se deve confundir com uma visão mais global que me parece importante que tenhamos. Há situações pontuais que têm o seu contexto", disse.

[Notícia atualizada às 12h58]

Leia Também: Falha de navio Mondego na Madeira foi "erro humano". "Marinha não mente"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório