Meteorologia

  • 02 MARçO 2024
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 14º

Falha de navio Mondego na Madeira foi "erro humano". "Marinha não mente"

O chefe de Estado-Maior da Armada, Henrique Gouveia e Melo, afirmou hoje que o último incidente com o navio Mondego, que teve de abortar a missão nas Ilhas Selvagens, teve origem "num erro humano" que a Marinha está a investigar.

Falha de navio Mondego na Madeira foi "erro humano". "Marinha não mente"
Notícias ao Minuto

13:07 - 05/04/23 por Lusa

País Mondego

"A única coisa que posso dizer é que a Marinha não mente e que o último incidente não teve origem em problemas mecânicos ou da plataforma, foi um erro humano que estamos a investigar", afirmou Gouveia e Melo.

O CEMA referia-se ao incidente que, no passado dia 27 de março, impediu o Mondego de cumprir uma missão na Madeira. De acordo com um comunicado da Marinha divulgado na segunda-feira, a causa da paragem súbita de quatro motores diesel, dois geradores elétricos e dois propulsores, resultou de baixos níveis de combustível no tanque de serviço que alimenta os respetivos motores e geradores.

Em declarações aos jornalistas, o chefe de Estado-Maior da Armada recusou comentar as estratégias dos advogados dos 13 militares que se recusaram a cumprir uma missão.

"Não vou começar a responder aos que os advogados pretendam que eu faça ou deixe de fazer. Nós fazemos o que temos de fazer, cumprimos com a lei e com os procedimentos legais", disse, quando questionado sobre a possibilidade de tornar os processos disciplinares da Marinha públicos.

Também questionado sobre as afirmações do antigo chefe de Estado-Maior das Forças Armadas, de que a associação de Gouveia e Melo ao Palácio de Belém estava a prejudicar a Armada portuguesa, o CEMA disse estar "totalmente centrado" nas suas funções.

No passado dia 11 de março, o NRP [Navio da República Portuguesa] Mondego falhou uma missão de acompanhamento de um navio russo a norte da ilha de Porto Santo, no arquipélago da Madeira, após 13 militares terem recusado embarcar, alegando razões de segurança.

Gouveia e Melo encontrou-se hoje com Rui Moreira e com o presidente da associação para o Museu dos Transportes e Comunicações, Mário Ferreira, no âmbito das celebrações do Dia da Marinha, que este ano decorre no Porto, de 18 a 21 de maio.

[Notícia atualizada às 13h39]

Leia Também: CEMGFA rejeita relação entre condições do 'Mondego' e missão não cumprida

Recomendados para si

;
Campo obrigatório