Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2022
Tempo
14º
MIN 8º MÁX 16º

Guimarães exige ligação à futura linha ferroviária de alta velocidade

O presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança defendeu hoje a ligação do concelho à futura estação do Minho da linha ferroviária de alta velocidade.

Guimarães exige ligação à futura linha ferroviária de alta velocidade
Notícias ao Minuto

21:27 - 29/09/22 por Lusa

País Comboios

Em comunicado, o autarca socialista defendeu ainda que a futura estação deve ficar "equidistante entre os concelhos de Guimarães, Famalicão e Braga".

"Há dois anos que estamos a trabalhar neste processo com reuniões de trabalho e, ainda na semana passada, tive uma reunião com o vice-presidente para a área ferroviária da Infraestruturas de Portugal, onde mantivemos a possibilidade de ligação por eixo ferroviário de Guimarães à futura estação de alta velocidade", referiu Domingos Bagança.

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, participou na terça-feira na apresentação do projeto de alta velocidade para ligação de Lisboa ao Porto e Porto a Vigo (Espanha).

Domingos Bragança diz que, para Guimarães, "o importante é estar ligado à futura estação de alta velocidade.

"E esse é o trabalho que estamos a desenvolver", adiantou, salientando que este tema "deve ser convergente para todos os agentes do território".

"Proponho que todos os partidos políticos e protagonistas sociais ou económicos, em vez de falar em desânimo, abordem uma argumentação sustentada e, em conjunto, reforcem a importância da ligação de Guimarães à linha de alta velocidade, como porta de entrada para outros concelhos do interior, envolvendo a CIM do Ave e a CIM do Tâmega", acrescentou.

O autarca diz que a ideia de levar a linha férrea de alta velocidade para Guimarães "pode ficar bem no soundbite político, mas não resulta em mais nada".

"O que tem de ser feito é apresentar argumentos técnicos para que consigamos estar ligados à alta velocidade. Ainda há muito caminho e muito obstáculo a vencer, mas estamos a fazer esse trabalho", reiterou.

Por outro lado, Domingos Bragança pretende ainda uma maior rentabilização da linha férrea, na ligação entre Guimarães e Lordelo, na sequência de um projeto a desenvolver numa parceria com a CP e Infraestruturas de Portugal.

Atualmente, e segundo o município, a ocupação diária da linha férrea em questão é de cerca de 30% e Domingos Bragança defende uma maior rentabilização com a circulação de uma locomotiva elétrica (vaivém) entre Guimarães e Lordelo ou até Lousado.

Na sexta-feira, realiza-se uma reunião entre Domingos Bragança e a CP, no sentido de avaliar aquela proposta.

"Estamos a propor a recuperação e gestão de todas as estações e apeadeiros na ligação até Lordelo, aumentando a capacidade de resposta de transporte ferroviário à população desta área do concelho, assumindo ainda a melhoria dos acessos viários para estas áreas", referiu Domingos Bragança.

A Câmara Municipal vai propor à CP a colocação de uma locomotiva elétrica para efetuar o transporte, enquanto a autarquia assume reativar os apeadeiros e melhorar os acessos.

Leia Também: Faro critica Governo por se esquecer do Algarve na alta velocidade

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório