Meteorologia

  • 18 MAIO 2021
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Ex-ministro lamenta fecho de escolas de "forma abrupta" e sem planeamento

O ex-ministro da Educação Nuno Crato lamentou hoje que as escolas tenham sido encerradas de "forma abrupta", quando a evolução da pandemia de covid-19 fazia prever há semanas que era inevitável encerrar pelo menos os ensinos secundário e superior.

Ex-ministro lamenta fecho de escolas de "forma abrupta" e sem planeamento
Notícias ao Minuto

17:27 - 22/01/21 por Lusa

País Escolas

pena que tenha sido feito desta forma abrupta, quando seria ideal que tivesse tido a programação possível. Mesmo agora, seria desejável que houvesse um mínimo de previsão sobre o que se passará de seguida. Ninguém acredita que se esteja a falar de uma suspensão por duas semanas apenas", disse à agência Lusa o matemático que assumiu a pasta da Educação e da Ciência, como independente, no Governo liderado por Pedro Passos Coelho.

Às questões da Lusa sobre as medidas anunciadas pelo Governo e possíveis consequências, Nuno Crato respondeu com outra pergunta: "Vamos prolongar estas férias forçadas de todos os nossos jovens, com as consequências graves para a sua educação e com os prejuízos brutais que isto tem para as vidas familiares e para a economia, tanto familiar como nacional?".

Reconhecendo que nada substitui o ensino presencial, Nuno Crato, também professor, defendeu que não sendo agora possível ter os alunos na escola, seria "lógico" que as escolas tivessem liberdade para se organizarem e programarem um acompanhamento remoto dos estudantes.

Para o ex-ministro, essa autonomia é "fundamental para que cada comunidade se empenhe mais na procura de soluções" para os jovens.

"É verdade que o ensino remoto acentua algumas disparidades e prejudica mais aqueles que têm maiores dificuldades de acesso a meios digitais. Mas vamos prejudicar todos para que todos sofram? Proibir que as escolas sirvam os seus alunos? Ou vamos incentivar as escolas a organizarem-se e apoiarem da melhor forma os seus estudantes, dando ao mesmo tempo apoios e incentivos especiais aos que deles necessitam, para que ninguém fique para trás?", questionou.

"Falando-se tanto da digitalização das escolas e sendo anunciados tantos programas, é triste termos chegado a este ponto e verificarmos que, afinal, continuamos impreparados para o ensino remoto", declarou.

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou na quinta-feira novas medidas para conter a pandemia de covid-19, nomeadamente o encerramento das escolas, a partir de hoje e durante duas semanas, sem recurso ao ensino 'online'.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.092.736 mortos resultantes de mais de 97,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 9.920 pessoas em 609.136 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Leia Também: AO MINUTO: Casos ativos duplicam em 21 dias; Espanha investiga vacinação

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório