Meteorologia

  • 08 AGOSTO 2020
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 31º

Edição

Mãe de Beatriz dá condolências à família de Rúben: "É sempre uma perda"

O jovem Rúben Couto, suspeito do homicídio de Beatriz Lebre, foi encontrado morto na sua cela. A mãe de Beatriz deu os sentimentos à família através das redes sociais.

Mãe de Beatriz dá condolências à família de Rúben: "É sempre uma perda"
Notícias ao Minuto

19:45 - 06/07/20 por Notícias ao Minuto 

País Beatriz Lebre

Paula Lebre, mãe de Beatriz Lebre - a jovem que terá sido morta por um colega de curso -, deu as condolências, esta segunda-feira, à família do suspeito de ter assassinado a filha, horas após ter sido noticiado que Rúben Couto foi encontrado morto ontem à noite na sua cela no Estabelecimento Prisional de Lisboa.

"Nunca fui de acordo, e continuo ainda a não concordar, com a pena de morte (em qualquer circunstância). Não só porque desejo viver numa sociedade com elevado nível civilizacional, mas também porque não havendo sistemas infalíveis prefiro um culpado livre do que um inocente no corredor da morte", começou por afirmar a mãe de Beatriz, num texto divulgado esta tarde na sua página de Facebook.

Nesta sentida publicação, a progenitora presta as suas "condolências à família de Rúben Couto", sublinhando que "não é possível medir sofrimentos".

"Uma morte é uma morte. Quando morre uma criança ou um jovem é sempre uma perda para as famílias como para a sociedade. É perda de património Humano. O valor da vida deve sempre ser o supremo de uma sociedade que se diz de direito e de humanos", sustentou. 

Ainda no referido texto, Paula Lebre deixa ainda um apelo, defendendo que "numa sociedade que não mata quem matou, deveria haver, no mínimo, mais respeito pelas vítimas".

"Uma sociedade que não mata quem matou nunca deveria preocupar-se em vasculhar imperfeições nas vítimas com intenção de encontrar justificação para a crueldade de um assassino.Numa sociedade que não mata quem matou devia de imediato e incondicionalmente proteger as vitimas. Sirva esta história para corrigir e melhorar os nossos valores", declarou. 

Rúben Couto, o jovem que alegadamente assassinou a colega de turma Beatriz Lebre, foi encontrado morto na cela do Estabelecimento Prisional de Lisboa na noite passada, por volta das 23 horas. 

O jovem de 25 anos foi detido dia 27 de maio, tendo o corpo de Beatriz, natural de Elvas, sido encontrado sem vida no rio Tejo. Rúben Couto encontrava-se a aguardar julgamento em prisão preventiva, estando indiciado pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Recorde-se que, na altura, o jovem estudante de Psicologia terá confessado o crime à Polícia Judiciária depois de ter sido interrogado. O autor confesso do crime já teria tentado antes o suicídio nos calabouços da Polícia Judiciária, tendo depois sido encaminhado para uma unidade hospitalar.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório