Meteorologia

  • 30 OUTUBRO 2020
Tempo
23º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

Caso Tancos: "A culpa não pode morrer solteira", insiste Marcelo

O Presidente da República reiterou, sobre o caso Tancos, que "não é possível tratar como normal o que não é normal". "Do topo à base, não há ninguém que esteja acima da lei", disse Marcelo.

Caso Tancos: "A culpa não pode morrer solteira", insiste Marcelo

Questionado esta segunda-feira sobre uma afirmação sobre o caso Tancos que proferiu no novo programa de humor da SIC, o Presidente Marcelo explicou que com a expressão "caia quem caia" quis dizer a mesma coisa que tem dito, mas talvez de uma forma "mais incisiva". "Do topo à base, não há ninguém que esteja acima da lei, e portanto, a lei deve aplicar-se", disse em declarações aos jornalistas. 

E, prosseguindo, apontou: "É um daqueles casos em que a culpa não pode morrer solteira. Em rigor, em nenhum caso a culpa deveria morrer solteira".

"No caso de Tancos, perceberão que é ainda mais importante não morrer solteira porque não é possível tratar como normal o que não é normal. Desaparecerem, reaparecerem, desaparecerem armas... já não era a primeira vez. Não pode ser", reforçou. 

Interrogado sobre as suspeitas sobre os juízes do Tribunal da Relação de Lisboa, o Presidente remeteu qualquer comentário para esta terça-feira, depois da pronúncia do Conselho Superior de Magistratura.

Nessa altura, "direi o que penso sobre a situação", adiantou o chefe de Estado, explicando que decidiu esperar por uma decisão do órgão supremo na gestão das carreiras dos juízes" por "respeito". 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório